TV Record Bahia Itabuna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de TV Cabrália)
Ir para: navegação, pesquisa
TV Record Cabrália
Record Bahia Itabuna
Televisão Cabrália Ltda
Central Record de Comunicação
TV Record Cabrália
Rua N, Qd. 17, Lot. Vitória Loup Soares - Alto dos Canecos
 Brasil
Cidade de concessão Bandeira Itabuna Bahia Brasil.svg Itabuna, BA
Canais
07 VHF analógico
17 UHF e 7.1 Virtual digital
Outros canais Analógico:

Canal 04 VHF (Porto Seguro)
Canal 09 VHF (Ilhéus)
Canal 10 VHF (Teixeira de Freitas e Vitória da Conquista)
Canal 13 VHF (Eunápolis)

Digital em Implantação: Canal 18 UHF (Ilhéus)
Canal 19 UHF (Teixeira de Freitas)
Canal 20 UHF (Vitória da Conquista)

Sede Itabuna|BA
Slogan Se tem Interior, tem Record no ar (local)
Se tem Bahia, tem Record no ar (estadual)
Se tem Brasil, tem Record no ar (rede)
Rede Rede Record
Record Bahia
Fundador Paulo Machado de Carvalho
Pertence a Central Record de Comunicação
Proprietário Edir Macedo (90%)
Ester Bezerra (10%)
Antigo proprietário Paulo Machado de Carvalho (1987-1990)
Presidente Edson Conça
Fundação 12 de dezembro de 1987 (26 anos)
Prefixo ZYB 300
Cobertura Sul, extremo sul e sudoeste da Bahia
Redes anteriores Rede Manchete
SBT
Rede Record
Rede Família
Rede Mulher
Record News
TV Itapoan
Nome(s) anteriore(s) TV Cabrália
Record News Nordeste
Página oficial rederecord.r7.com

A TV Record Cabrália (antes: TV Cabrália e Record News Nordeste, e também conhecida como TV Record Bahia Itabuna) é uma emissora de televisão brasileira com sede em Itabuna, interior do leste do estado da Bahia. É uma emissora própria da Rede Record e é sintonizada através do canal 7 VHF e 17 UHF Digital. Era antiga TV Cabrália, fundada por Paulo Machado de Carvalho sendo afiliada a Rede Manchete.

Já foi afiliada Rede Manchete, SBT, Rede Record, Rede Família, Rede Mulher e Record News. Desde 4 de julho de 2013, voltou a ser filial da TV Record após 16 anos de sua saída.

História[editar | editar código-fonte]

Concessão da TV Cabrália[editar | editar código-fonte]

A concessão da TV Cabrália foi aberta pelo Governo Federal, pelo Decreto nº81.600, de 25 de abril de 1978, através a transmissão ao canal 7, incluindo a retransmissora em Buerarema, no canal 11.[1]

O Serviço de Radiodifusão de Sons e Imagens foi autorizada através do Decreto nº90.736 em 19 de dezembro de 1984.[1]

A concessão foi assinada pelo Ministério das Comunicações em 7 de fevereiro de 1985, com intuito em operar na cidade de Itabuna.[2]

Rede Manchete (1987-1993)[editar | editar código-fonte]

A emissora entrou no ar em 12 de dezembro de 1987, como afiliada a Rede Manchete, sendo a primeira emissora do interior da Bahia.

Uns dos responsáveis pela instalação da emissora, Nestor Amazonas assume como superintendente da emissora, que tinha a imensa tarefa de manter a emissora no ar.

A emissora pertence ao Sistema Nordeste de Comunicação, grupo de comunicações que engloba emissoras de rádios e TVs na Bahia (entre elas a TV Itapoan, afiliada ao SBT). A emissora é a segunda afiliada à Rede Manchete de Televisão na Bahia (a primeira foi a TV Aratu).

Uns dos primeiros programas locais da emissora foram o Jornal Meio Dia, com 30 minutos, apresentado pela Claudia Barthel, onde a emissora revela nova jornalista.[3] Ela passou pela TV Santa Cruz, TVs Globo do Rio de Janeiro e de São Paulo e depois foi para a Rede Manchete e a RedeTV!, onde está até hoje.[3]

Outro telejornal é o Repórter Regional, apresentado pelo repórter Maurício Maron.[3] Vindo de Ilhéus, inicialmente iria trabalhar como editor de imagem estreou com a reportagem sobre a precariedade da Guarnição do Corpo de Bombeiros em Itabuna.[3] Mais tarde a emissora revela novo repórter, passando pela TV Santa Cruz, emissoras de Salvador, Aracaju, Recife, Curitiba, Macapá e outras praças, até chegar a Angola, na África, onde trabalhou em duas oportunidades, também aventurou-se pelo marketing político.[3]

Em 1992, a TV Cabrália, na qual a emissora era afiliada a Rede Manchete, recebe doações para a campanha para arrecadar alimentos, remédios, roupas e cobertores para os flagelados da Santa Catarina e o Vale do Itajaí, após a longa campanha.[4]

A Cabrália entrou na campanha e em poucos dias arrecadou toneladas de donativos, porém era tanta doação que não cabia em estúdios da emissora, que ao mesmo tempo, os moradores da Bananeira e do Gogó da Ema estavam sofrendo com as cheias do Rio Cachoeira.[4] Cerca de mil pessoas ficaram desabrigadas, apesar terem informação de 10 mil, número irreal para a região.[4]

Ramiro Aquino (superintendente da emissora) e Daniel Thame decidiram que uma parte dos donativos seja entregue para igreja e dali seguiu para as famílias da Bananeira e do Gogó da Ema.[4] A doação para Santa Catarina foi logo enviada.[4]

No mesmo ano, aconteceram as eleições municipais de Itabuna, disputado pelos candidatos Geraldo Simões e Fernando Gomes, com a cobertura da emissora.[4]

Sistema Brasileiro de Televisão (1993-1995)[editar | editar código-fonte]

Em 1993, por causa da grave crise da Manchete que enfrentava desde 1992 (umas das causas pela extinção em 1999) e a perda de audiência, a emissora deixou a Manchete para ser a segunda afiliada ao Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) na Bahia (a primeira era a TV Itapoan, desde 1981).

Nos primeiros meses de 1995, o Sistema Nordeste de Comunicação, anuncia a venda da TV Cabrália. A emissora é comprada junto com repetidoras, do bispo-empresário e fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo.

Rede Record (1995-1997)[editar | editar código-fonte]

Em 1° de julho de 1995, depois da compra da emissora, a TV Cabrália[5] , deixou o SBT e tornou-se afiliada a Rede Record.[6] A emissora torna-se a primeira emissora afiliada a rede na Bahia e mantém programas locais.

Independente (1997-1998)[editar | editar código-fonte]

Em 1997, após a compra da TV Itapoan e as repetidoras na Bahia pelo mesmo Edir Macedo, a emissora deixou de transmitir a Record, pois a Itapoan que era afiliada ao SBT desde 1981, deixou a rede para se transformar a emissora própria da Record.

Com isso, a Cabrália passou operar sem afiliações, tornando-se independente e sendo autônoma por pouco tempo, quando produzia a própria programação.[7]

Rede Família (1998-1999)[editar | editar código-fonte]

Em 1998, a emissora passa ser umas das primeiras afiliadas a recém-inaugurada Rede Família, deixando ser independente, tirando vários programas locais.[7]

Apesar da emissora não ter autonomia suficiente para produzir nenhum programa,[7] estreou o programa de caráter assistencialista “Alerta Total”, com meia hora de duração,[7] apresentado por Reginaldo Silva, que é pastor evangélico e também vereador em Itabuna.[7]

Também é mantido o “Jornal do Meio-Dia” (formado por seis blocos de notícias, sendo os três primeiros produzidos por Itabuna e os três últimos por Vitória da Conquista).[7]

Rede Mulher (1999-2007)[editar | editar código-fonte]

Em 1999, muda novamente de cabeça-de-rede, passando da Rede Família, para ser umas das primeiras afiliadas a Rede Mulher.

Em 8 de janeiro de 2001, João Batista Ramos da Silva, dirigente da emissora, envia carta ao Anatel, a qual não concorda a instalação do canal 12 para a cidade de Buerarema, que pela Portaria nº231 de 16 de outubro de 1990 foi autorizado para canal 11, mas foi mudado pelo ofício nº 168 em 13 de fevereiro de 1998 e a instalação da RTV ao canal 56 na cidade de Floresta Azul, feita em 10 de setembro de 1999.[1] O problema foi corrigido em seguida.[8]

Em 2003, a emissora foi processada junto com a TV Itapoan, por praticantes das religiões afro-brasileiras (como os pais-de-santo ou babalorixás). Os religiosos se queixaram os constantes ataques diários dos pastores-apresentadores de programas de televisão religiosos da TV Itapoan e TV Cabrália, feita pela Igreja Universal do Reino de Deus, onde eles falam das práticas religiosas afro-brasileira de “encosto”, palavra associada aos espíritos que pode prejudicar as pessoas[9] (Ver Controvérsias).

Em julho de 2004, denúncias do Ministério Público Federal (MPF), baseados dos documentos da Junta Comercial da Bahia, revelam que o senador pelo Estado do Rio de Janeiro e bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Marcelo Crivella, do Partido Liberal (PL) e candidato a prefeitura da cidade do Rio de Janeiro, ainda continua como sócio e gerente majoritário da TV Cabrália em 2003, apesar da lei proibir políticos mantém cargos em emissoras de rádios e TVs (Ver Controvérsias).

Record News (2007-2013)[editar | editar código-fonte]

2007[editar | editar código-fonte]

Em 27 de setembro de 2007, a TV Cabrália passa a integrar a Record News, após a extinção da Rede Mulher, o primeiro canal de jornalismo 24h em televisão aberta e gratuita do país.

Após a criação da Record News, em projeto de “reengenharia” da emissora para adequar a nova rede, o diretor-geral da emissora, André Luís Ferreira, anuncia cortes de quase todos os programas produzidos e extingue a sucursal de Vitória da Conquista.[10]

Em 23 de outubro, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Bahia (Sinjorba), divulga a nota de denuncia e repúdio contra a direção da TV Cabrália[10] denunciando que a emissora demitiu todos os profissionais da sucursal em Vitória da Conquista, após se transformar em retransmissora da Rede Record News. Segundo os dirigentes da Sinjorba, as demissões não se restringiram à sucursal de Vitória da Conquista (que foi extinta), também em Itabuna, também vários profissionais da produção de jornalismo foram demitidos.[11]

Com as mudanças, a TV Cabrália limitou-se a produzir apenas dois programas locais, o Alerta Total e o Fala Bahia.[11] Procurado pelos repórteres da A Região, o diretor da TV Cabrália, André Luís Ferreira, afirmou em desconhecer o conteúdo da nota pública do Sinjorba e disse que qualquer posição sobre o caso deveria ser anunciada apenas pela direção da Record News, em São Paulo.[11]

As demissões de jornalistas e técnicos da Cabrália avançam ainda mais depois que a emissora se tornou retransmissora do canal de notícias Record News e as matérias da Bahia são geradas apenas por outra TV do grupo da Record, a TV Itapoan de Salvador.[10]

Em 12 de dezembro, em meio das demissões, a emissora completa 20 anos no ar, com festas e diversos discursos de elogios a emissora.[12] [13]

Até final de dezembro, já são 40 profissionais, em pouco menos de um ano são demitidos da emissora, dando evidência que a emissora está sendo sucateada.[10]

2008[editar | editar código-fonte]

Na manhã do dia 4 de janeiro de 2008, o diretor-geral da emissora, André Luís Ferreira, anunciou a demissão da gerente de jornalismo, Kátia Morais, a apresentadora Adana Matos e funcionários da área técnica.[10] Além das novas demissões, André Fereira anunciou a extinção do telejornal Fala Bahia.[10] Com a decisão, a TV Cabrália vai gerar apenas um programa próprio, o Alerta Total, ao meio-dia, apresentado por Ricardo Bacelar. A emissora mantém em seus quadros apenas dois repórteres, Aureana Bacelar e Tom Ribeiro, além do apresentador Ricardo Bacelar, cotado para ir para a TV Aratu, em Salvador. A equipe ainda é integrada por produtores, boa parte deles é de estagiários do curso de comunicação da UESC.[10] André Luiz já evitou dar declarações à imprensa sobre o estágio de sucateamento e demissões da emissora.[10]

Em 15 de janeiro,[14] o apresentador e repórter[15] do programa Alerta Total (que tinha uma das maiores audiências da TV regional) por quatro anos,[15] Ricardo Bacelar, é demitido[14] depois de 14 anos de estar trabalhando na emissora.[15] A demissão foi comunicada a Ricardo Bacelar pelo diretor da TV Cabrália, André Ferreira, quando Bacelar chegava à emissora para a apresentação do Alerta Total.[15]

No mesmo dia,[15] o presidente do Diretório Municipal do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em Itabuna,[15] Aurélio Macedo,[14] emitiu nota contra a demissão do apresentador[14] em que denuncia que a direção da emissora presidida pelo André Ferreira demitiu Bacelar só por que se negou a desfiliar do PSB.[14] No dia 14, André exigiu Bacelar que ele apresentasse a carta de desfiliação do PSB, dando prazo até dia 16, mas um dia antes do prazo, o diretor comunicou que o profissional estava desligado da emissora.[15]

Aurélio Macedo classificou na nota a demissão do Bacelar pela direção da emissora[15] de atitude anti-democrática,[15] prepotente[14] e desrespeitosa:[15] "Estamos estarrecidos com esta decisão antidemocrática e prepotente da direção da Cabrália".[15]

Na nota, Aurélio Macedo afirma que existem várias formas de calar o profissional de imprensa e a emissora, ao agir desta forma, recorreu a métodos ditatoriais para reprimir um profissional que, como cidadão, tem o direito de livre escolha de associação e credo: "Repudiamos veementemente a decisão da emissora".[15]

O presidente da Câmara Municipal de Itabuna, também outro líder municipal do PSB local, Edson Dantas, manifestou também contra a demissão do apresentador Ricardo Bacelar.[15] Edson Dantas considera a demissão como uma censura da emissora[15] e lembra a importância do trabalho desempenhado por Bacelar.[15] Dantas ainda revelou que Bacelar estava filiado ao PSB deste setembro de 2007.[15] Dantas lamenta as demissões dos funcionários da emissora, Dantas afirma: "Ficamos tristes com o posicionamento equivocado e o rumo tomado pela direção da TV Cabrália nos últimos meses".[15]

Edson Dantas afirma também que as demissões comprometem a qualidade do serviço prestado pela TV ao sul da Bahia e assinalando que a demissão de Bacelar está ligada a censura política.[15] Dantas destaca que essa é mais uma demonstração de prepotência dos dirigentes da primeira emissora do interior do Norte-Nordeste Brasileiro:[15] "É mais uma mancha numa história de pioneirismo da tevê. A demissão não está ligada a falta profissional, mas escolha legítima de um cidadão", disse lamentando ainda, o sucateamento da emissora.[15]

De acordo com as denúncias dos outros dirigentes do PSB,[15] as pressões da emissora começaram ainda em 2007 e aumentaram após a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) definir os seus pré-candidatos a prefeito e vereador em Itabuna, em clara interferência na eleição municipal na cidade.[15] Os dois nomes são do PRB.[15]

2009[editar | editar código-fonte]

Em 17 de janeiro de 2009,[16] Nildo Freitas afirma que o blog SportNews antecipou que em fevereiro, a emissora vai passar por mudanças,[16] ao começar pelo nome fantasia da emissora vai sumir para dar lugar à logo da Record News,[16] o jornalismo será ampliado, com a reativação da sucursal Vitória da Conquista e a implantação de outros escritórios, provavelmente em Jequié e Eunápolis.[16] O Alerta Total, líder de audiência no horário, será totalmente repaginado, para ficar com a "cara" do Record News Nordeste, jornal regionalizado, produzido pela TV Itapoan, em Salvador.[16]

Em 13 de junho, a emissora perdeu o ex-diretor da TV Cabrália e gerente de afiliadas da Rede Bahia, Rogélio Duran. Ele morreu vítima de acidente automobilístico, junto com a esposa e a amiga do casal. Rogélio começou a sua carreira no setor de telecomunicação na emissora.[17]

Em 30 de junho, a TV Cabrália retorna as atividades em Vitória da Conquista, através do canal 7, o mesmo canal da Itabuna.[18]

No dia 20 de agosto,[19] a emissora apresentou a programação e os investimentos feitos nesta nova fase da emissora, ao lançar o telejornal das 18h,[19] o Record News na Bahia.[20] O telejornal Alerta Total, apresentado pelo Tom Ribeiro, foi reformado e tem novo cenário.[19] O jornalista Marcos Humel, um dos âncoras do telejornalismo da Record, foi convidado para festa de 24 de agosto.[19] Os estúdios da emissora de Itabuna foram todos reformulados do chão ao teto num trabalho de montagem feito em dois dias pela equipe de cenógrafos e engenheiros de produção que vieram de São Paulo, antes da inauguração.[21]

Depois disso, foram marcadas as três festas da inauguração da programação: uma na noite do dia 24 no salão de eventos da “Casa 105” em Itabuna (no sul da Bahia)[20] [22] [23] outro no do dia 25 no salão de convenções de um hotel na cidade histórica em Porto Seguro (no extremo sul da Bahia).[20] [22] [23] O terceiro dia de festa, no dia 26, foi no evento realizado no Rafik, em Vitória da Conquista (sul da Bahia).[21] [22] [23]

Em 24 de agosto,[20] [22] [23] a TV Cabrália inaugura oficialmente a nova programação, inclusive o projeto de expandir o sinal da emissora no Norte-Nordeste, onde o sinal alcança além de todos os 417 municípios baianos, para iniciar a expansão em 7 estados do Nordeste (excerto no Maranhão, que já tem duas afiliadas da rede em São Luís e Imperatriz).[22] [23] Nesse dia, foi inaugurada o novo cenário do Alerta Total e o novo telejornal às 18 horas,[22] [23] o Record News na Bahia.[20] [24]

O Alerta Total teve como entrevistados o presidente da Record News, Carlos Geraldo, os apresentadores da rede Eduardo Ribeiro e João Santos, a apresentadora do Record News Bahia, Cátia Gomes, prefeito de Itabuna, capitão Azevedo. A equipe do programa continua a mesma com as reportagens de Carlos Barbosa, Auriana Bacelar e Aracelly Romão.[21]

Às 18hs30min,[22] [23] estreou Record News na Bahia,[22] [23] apresentada pela jovem radialista e jornalista Cátia Gomes,[22] [23] que em 6 anos de carreira trilhou caminhos fascinantes na comunicação social no estado.[22] [23] Cátia Gomes pertence a uma nova geração de “jornalistas multimídia”,[22] [23] que trabalham com interesse para que a sociedade tenha acesso mais fácil à informação.[20] [22] [23] O novo telejornal traz em primeira mão as notícias do dia[21] e tem cenário futurista, a apresentadora Cátia Gomes tem carismática e a agilidade típica da Record News.[21]

Cátia Gomes nasceu em Medeiros Neto e mudou-se com os pais para Teixeira de Freitas ainda adolescente.[22] [23] Já passou pela TV Sul Bahia (na época, afiliada ao SBT e que depois passou a transmitir a TV Canção Nova), TV Educativa da Bahia (TV Brasil e TV Cultura), TV Santa Cruz (Globo e Globo News), Rádio Excelsior AM da Bahia e Rádio Nova Salvador FM.[22] [23] Antes ser apresentadora do telejornal, exercia a função de assessora de imprensa do Sebrae na Bahia do núcleo regional extremo sul.[22] [23]

Em Itabuna,[20] a festa de lançamento da nova programação da emissora,[20] iniciou-se às 19h30 no salão de eventos da “Casa 105”, no Góes Calmon.[22] [23] Compareceram a festa,[20] o bispo Carlos Geraldo (presidente da Record News), jornalista João Beltrão (diretor de jornalismo da Record News) e Eric Bottura (diretor geral de fotografia das emissoras da Rede Record).[22] [23]

A festa foi bastante concorrida.[21] Cerca de 200 pessoas participaram do evento, dentre elas, os secretários de estado, da saúde Jorge Solla e o de comunicação social Robinson Almeida.[21] O deputado federal Márcio Marinho, também esteve presente, assim como o prefeito Nilton Azevedo.[21] Da Record News discursaram o presidente, os apresentadores e o diretor executivo da TV Cabrália, Marcos Silva.[21] Empresários e publicitários vislumbraram a nova programação e o que ela vai representar para o mercado itabunense.[21]

O diretor executivo da emissora, Marcos Silva, além de confirmar a nova fase da emissora com a estréia às 18h30, o telejornal noturno, denominado de “Record News Bahia”, assegurou que se mantém no ar ao meio-dia, o programa policial “Alerta Total” com Tom Ribeiro, com um cenário totalmente modificado.[20] [22] [23]

Segundo a gerente de jornalismo da emissora, a jornalista Delza Schaun,[20] a emissora em sinal VHF começa inicialmente a transmitir nas cidades pólos da Bahia,[20] mas o projeto de instalação de novos sinais nas demais cidades do interior prosseguirá normalmente, existindo apenas Teixeira de Freitas, Porto Seguro e Eunápolis, todos no extremo sul da Bahia, recebem sinais nesta fase,[20] mas o intuito é que os outros municípios também estejam em breve sintonizando com a emissora com sua nova grade, até porque o objetivo da TV é cobrir 100% do estado com sua programação.[20]

“Todo este projeto tem me fascinado muito por está participando do nascimento de um canal que se propõe a prestar serviço com informações 24 horas na TV aberta. Já são 40 profissionais nas áreas de jornalismo e operações empenhados neste trabalho, tanto que para a sucursal de Porto Seguro, foi contratado a repórter Alexandra Soares, que irá cobrir os fatos dos 21 municípios da região, e também para Porto Seguro já foi contratada a repórter Luciana Rezende que irá apresentar um programa independente que está sendo viabilizado só para noticiar os fatos do extremo sul baiano, sendo, no entanto, que para ancorar o Telejornal “Record News Bahia”, foi contratada a jornalista Cátia Gomes, que inclusive é oriunda de Teixeira de Freitas”, destacou Delza Schaun.[22] [22] [23]

Ela destaca que além do “Alerta Total”, haverá o telejornal noturno “Record News Bahia” e a sucursal de Vitória da Conquista, também terá de segunda a sexta-feira o programa “Record News No Ar”: “Esses programas estréiam em nossos novos estúdios, os maiores do interior do estado, todos reformulados. A reforma do chão ao teto, trouxe cenários modernos e amplos como nenhuma TV da Bahia tem. Tudo foi feito em tempo recorde num fantástico trabalho de montagem. (…) Essa é a nova TV Cabrália rumo a liderança regional”.[20] [21] [22]

“A iniciativa de se fazer jornalismo 24 horas deu à Record News visibilidade mundial e para mim tem sido muito gratificante integrar a equipe da Record News na Bahia por meio da TV Cabrália, especialmente para comandar o seu principal telejornal que traz uma metodologia de dinamismo, velocidade, interatividade, hipertexto e convergência de mídias. O projeto valoriza o profissional de TV e prestigia a sociedade baiana com um novo modelo político de se construir a notícia que traz como intenção a estréia de um tempo novo na Bahia com um jornalismo democrático e independente.”, comemora Cátia Gomes.[23]

O presidente e diretor-geral da Record News, o bispo Carlos Geraldo, a TV Cabrália passa a transmitir a programação da rede com a missão de consolidar a liderança da principal emissora de notícias 24 horas do Brasil, a Record News.[23] Geraldo fez a promessa de que até março de 2010,[24] o sinal da TV Cabrália será digital nas cidades de Itabuna e Salvador,[24] a emissora passa à condição de cabeça de rede e que vai ser os primeiros na área de notícia de audiência.[24]

No dia 25 de agosto, ocorre segundo dia de festa, mas desta vez em Porto Seguro, onde sediou grande festa de lançamento do sinal da emissora no extremo sul baiano e da implantação da equipe de reportagem que tem à frente Alexandra Soares.[21] Num restaurante da Cidade Histórica, a equipe anunciou o sinal para as cidades de Porto Seguro, Eunápolis e Teixeira de Freitas, o futuro programa jornalístico para a região, que vai ser apresentado por Luciana Rezende.[21] O vice-prefeito de Porto Seguro, Miguel Balejo, representou os prefeitos da região ressaltando a importância da chegada da emissora.[21] Foram vistas os foguetes naquela festa.[21]

No dia 26 de agosto, ocorre terceiro e último dia de festa foi em Vitória da Conquista com a estréia do telejornal matutino Record News No Ar, às 7h30, na apresentação de Cíntia Garcia e reportagens de Karine Carvalho.[21] Num evento realizado no Rafik, os profissionais da emissora mostram tudo o que a cidade volta a ter com a TV Cabrália: jornalismo de qualidade e cobertura regional.[21] “Conquista já foi uma forte sucursal da TV e é a cidade de onde nunca a emissora deveria ter saído”, destacaram empresários, publicitários e representantes da sociedade civil que também prestigiaram a festa.[21]

Em 31 de agosto, a TV Cabrália chega ao extremo sul baiano com sucursal instalada em Porto Seguro (pelo canal 19), Eunápolis (38) e em Teixeira de Freitas (14).[21] A grande expectativa agora é das outras grandes cidades do extremo sul em receber o sinal, como Itamaraju, Medeiros Neto, Itabatã/Mucuri, Posto da Mata/Nova Viçosa, Itabela, Prado, Alcobaça e diversas outras da região.[21]

No mesmo dia, em Itabuna, a chegada de cinco novos carros para renovar a frota foi festa. Duas carreatas por várias ruas de Itabuna empolgaram os telespectadores.[21] O diretor-presidente da Record News, Carlos Geraldo, a TV e empresários das regiões sul, extremo sul e sudoeste, visitaram a emissora.[21] Ele supervisionou pessoalmente a instalação da moderna estrutura de antenas preparada para transmissão de sinal digital e anunciou a importância que a TV Cabrália passaria a ter a partir de agosto.[21]

Foram contratados 20 profissionais para Itabuna e para as duas sucursais criadas em Vitória da Conquista e Porto Seguro.[21] Pela manhã, direto de Vitória da Conquista, de segunda a sexta-feira às 7 horas, o “Record News No Ar”, apresentado por Cíntia Garcia.[21] À noite, dos estúdios da TV Cabrália em Itabuna, o “Record News Bahia” vai ao ar de segunda a sexta-feira às 18h, aos sábados às 20h, com apresentação de Cátia Gomes.[21]

A TV Cabrália ganha chancela da Record News como cabeça de rede na Bahia[25] e com projeto ainda para 2009 de expandir para os demais 8 estados da Região Nordeste e outros 7 estados da Região Norte do país,[25] sendo que a TV já chegou em Recife[26] e o mais recentemente no Maceió.[25]

Em 29 de setembro, a TV Cabrália promove na manhã, no salão de ventos do Lord Plaza Hotel, em Teixeira de Freitas (onde a emissora é assistida pelo canal 14),[25] [26] o café da manhã para a sociedade teixeirense,[25] para apresentar o novo projeto de se fazer televisão no estado.[25] [26]

Na ocasião do café da manhã, vieram na cidade, o diretor de rede e expansão da Record News, Carlos Geraldo de Oliveira, o diretor executivo da TV Cabrália, Marcus Silva, a gerente de jornalismo da emissora, jornalista Delza Schaun, a gerente comercial Cristine Ribeiro e o executivo regional de vendas no extremo sul, Georgenes Guilherme “Badika”.[25] [26]

Delza Schaun, destacou o pioneirismo da emissora e a metodologia jornalística, salientando os resultados que a região terá com a chegada da televisão na cidade e municípios circunvizinhos.[25] Marcus Silva anunciou a estréia do telejornal exclusivo para os 21 municípios do extremo sul baiano a partir da sua sucursal sediada em Porto Seguro e a contratação de uma equipe exclusiva para atender Teixeira de Freitas e região.[25] Carlos Geraldo de Oliveira, contou a história da emissora até a sua posterior decisão em fazer o presente investimento na emissora, dizendo que hoje o canal é aberto em VHF para todo o estado, especialmente as grandes cidades, com jornalismo 24 horas e disse que quer em 15 dias, uma equipe de jornalismo atuando exclusivamente em Teixeira de Freitas. Falou a recepção que obteve dos políticos, empresários, comerciantes e profissionais de imprensa em Teixeira de Freitas e se demonstrou impressionado com a pujança administrativa da cidade e do seu crescimento econômico.[25] O diretor prometeu a instalação, a sucursal com a sua própria equipe de jornalismo na cidade, que saiu da cidade fazendo grandes elogios ao desenvolvimento econômico da cidade.[27]

O vice-prefeito de Texeira de Freitas, Hosmário Ferreira, ressaltou no seu discurso que a emissora chega na cidade para democratizar a comunicação social no município e desejou boas vindas à emissora, sublinhando a importância de uma TV que dará à cidade a chance de mostrar suas ações, tanto no campo jornalístico, quanto na área comercial, possibilitando mostrar o município em sua plenitude.[25] Por ocasião que o presidente Carlos Geraldo, recebeu das mãos dos vereadores Júlio Garotinho, Teté, Lula, Gilberto e Netinho, uma moção de aplausos que já havia sido aprovada por unanimidade pelos parlamentares numa sessão ordinária anterior pela chegada da emissora à cidade.[25]

Na tarde do dia 28 de outubro, a TV Cabrália, anuncia a assinatura de contrato com a Produtora Trevian que irá fazer a produção e geração de imagens de Teixeira de Freitas e região, direto para a Televisão em Itabuna.[26]

A Produtora Trevian pertence ao produtor Paulo Costa, um experiente profissional da área de assessoria administrativa,[26] e também ao radialista Thiago Ramciaro, um cortejado cinegrafista de larga experiência na área e editor de vídeo com relevantes serviços publicados ao longo da sua carreira, tanto em serviços institucionais, quanto na televisão.[26] O contrato tem previsão para iniciar até um mês.[27]

A emissora já estreou seu telejornal regional em Porto Seguro, onde foi instalada a sucursal e apresentado um telejornal exclusivo para os 21 municípios da região as 19h30, que agora com a contratação de uma equipe exclusiva para atender Teixeira de Freitas e sua base, o baixo extremo sul terá mais chances de aparecer diariamente no telejornal regional, no jornal da Bahia, no jornal norte nordeste e até em rede nacional.[26]

Embora já tenha contratado a produtora, a TV Cabrália ainda não anunciou os nomes do cinegrafista e nem do repórter que serão responsáveis pela cobertura em Teixeira de Freitas a partir do próximo dia 16 de novembro.[26]

Em 20 de novembro, a TV Cabrália, inaugura a sucursal jornalística em Teixeira de Freitas, a terceira sucursal (a primeira foi Vitória da Conquista e Porto Seguro).[27] A inauguração aconteceu numa concorrida cerimônia na sede da Agência Trevian, no 5º andar do prédio do Banco do Brasil, na Avenida Presidente Getúlio Vargas, empresa que venceu o contrato com a Record News para sua exploração jornalística em Teixeira de Freitas e região.[27]

Ao meio dia, ocorre almoço no Lord Plaza Hotel, oferecido para jornalistas e radialistas, que contou com a presença do vice-prefeito Hosmário Ferreira e do secretário municipal de finanças Rodrigo Esteves da Cruz.[27] Por ocasião que já estava presente o diretor executivo da TV Cabrália, Marcus Silva, e a gerente de jornalismo da emissora, jornalista Delza Schaun.[27]

Em 23 de novembro, a Produtora Trevian passa fazer a produção e geração de imagens de Teixeira de Freitas e região, direto para a TV em Itabuna.[27] A Agência Trevian, será responsável pela geração de imagens e reportagens tanto para o telejornal regional exibido as 19h30 de Porto Seguro e para o Record News Bahia levado ao ar 18h, quanto também, para o Record News Nordeste e para os programas gerados direto de São Paulo para o mundo.[27]

Embora a Trevian já esteja em operação, o nome do repórter e nem do cinegrafista que deverão ficar responsáveis pelas notícias de Teixeira de Freitas e região, ainda não foram anunciados.[27] Existe a grande expectativa que o contratado seja o radialista Erb Costa, um experiente repórter de televisão com passagens pelas emissoras da Rede Bahia, filiadas da TV Globo no estado.[27]

Em 12 de dezembro, estudantes e professores da FTC Itabuna participaram do programa Alerta Total no Meio do Povo, promovido pela emissora. O programa foi transmitido ao vivo da Praça Rio Cachoeira, onde a TV organizou um mutirão de serviços nas áreas de saúde, assistência jurídica e emissão de documentos, onde os estudantes e professores atuaram no atendimento à comunidade, oferecendo serviços de avaliação nutricional, aferição de pressão arterial e orientação jurídica, durante mais de cinco horas. O evento foi realizado pela segunda vez, em comemoração aos 22 anos da TV Cabrália.[28]

2010 a 2012[editar | editar código-fonte]

Em 25 de janeiro de 2010, depois do período de demissões e também o avanço da emissora no sudeste, sul e leste da Bahia e outros estados brasileiros, a emissora volta a suspender as suas atividades na Vitória da Conquista (terceira maior cidade da Bahia) e anuncia novamente as demissões, surpreendendo os funcionários da emissora na cidade. A direção da emissora alega que o faturamento estava á baixo do que era esperado pela direção.[29]

Há cinco meses (em agosto de 2009), a emissora vinha mantendo duas equipes de jornalismo e um programa diário apresentado por Cíntia Garcia, às 7h30, parte do trabalho em Conquista era terceirizada através de uma produtora local que bancava os salários da produção. Funcionários efetivos eram apenas duas repórteres e dois cinegrafistas. É a segunda vez que a TV Cabralia abandona a cidade, pois a primeira foi em 1º de outubro de 2007, quando todos os funcionários foram demitidos sob mesmo motivo.[29]

No mesmo ano, que consolidou a atuação da Record News[30] pelo Nordeste, o sinal passou a atingir também Aracaju (SE), Campina Grande (PB), Fortaleza (CE), Maceió (AL), Natal (RN) e Recife (PE), substituindo os sinais das repetidoras direto de São Paulo. Em Macapá, capital do Amapá, tornou-se a primeira cidade do Norte do país a ser afiliada da emissora, através da Record News Amapá.

O ano de 2011 iniciou com a Record News tendo área de cobertura de 29 cidades com uma população estimada em 12.738.901 habitantes.

Rede Record (2013)[editar | editar código-fonte]

Em 4 de julho de 2013,[31] depois de mais de cinco anos, a TV Cabrália deixou fazer parte da Record News e deixou de transmitir para Região Nordeste e a Record News Amapá (Região Norte). As retransmissoras da TV Cabrália nas duas regiões deixaram veicular a programação e passaram repetir sinal da Record News Araraquara.

Com isso, passou a ser chamada de Record Bahia Itabuna, canal 7 de Itabuna. E com a nova programação, o Alerta Total passou a ser Balanço Geral das 12h30 às 13h45 além de retransmitir as programações da Record Bahia gerada da capital Salvador e da Record Nacional gerada de São Paulo.[31]

Segue normalmente a programação da rede em tempo real mas na vigência do período do horário de verão de segunda a sexta a emissora transmite a programação da Rede Record gravada, sem alterar a sua programação local exceto o Jornal da Record que segue sendo transmitido em tempo real nesse período mas antecipando o Bahia Record em 1h.Já no fim de semana, segue a rede transmitindo a programação uma hora mais cedo.

Em 24 de julho de 2014, foi lançado em fase de teste o sinal digital da Record Bahia Cabrália em Itabuna. Ainda nesse ano, serão implantadas as retransmissoras de Vitória da Conquista e Ilhéus.

Equipe de Reportagem[editar | editar código-fonte]

Carlos Barbosa (Itabuna)

Érica de Sá (Itabuna

Gabriela Caldas (Porto Seguro)

Larissa Lins (Vitória da Conquista)

Osvaldo Bispo (itabuna)

Silmara Souza (Itabuna)

Programação Local[editar | editar código-fonte]

Atuais[editar | editar código-fonte]

Programas retransmitidos da Record Bahia[editar | editar código-fonte]

  • Bahia no Ar - Segunda a sexta das 7h30 às 8h40 com Jéssica Senra.
  • Balanço Geral - Segunda a sexta das 6h30 às 7h30 com Raimundo Varela e Adriana Quadros(edição manhã)
  • Cidade Alerta Bahia - Segunda a sexta das 19h00 às 20h40 com Analice Salles após a edição nacional apresentada por Marcelo Rezende.
  • Bom D+ - Sábado às 13h45.
  • A Bahia que a Gente Gosta - Domingo às 8h30.

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Processo por praticantes de religiões afro-brasileiras[editar | editar código-fonte]

Em 2003, a emissora foi processada junto com a TV Itapoan, por praticantes das religiões afro-brasileiras (como os pais de santo e babalorixás). Os religiosos se queixaram dos constantes ataques diários dos pastores-apresentadores nos programas de televisão religiosos da TV Itapoan e TV Cabrália, feitos pela Igreja Universal do Reino de Deus, onde eles falam das práticas religiosas afro-rasileira de “encosto”, palavra associada aos espíritos que prejudicam pessoas. Os religiosos afro-brasileiros queixaram também que templos religiosos que a mantinham dentro e fora de Salvador foram atacados e tiveram os locais santos destruídos pelos evangélicos, ligados ou não a igreja. Os ataques teriam sido incentivados pelos pastores-apresentadores. Os pais de santo (babalorixás) entraram ação judicial no Ministério Público contra a Igreja Universal do Reino de Deus na Bahia e exigiam o direito de resposta nos programas e cobram da Justiça, uma punição contra o que consideram uma violação à Constituição Federal, que permite a liberdade de cultos religiosos no Brasil.

Caso Marcelo Crivella[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2004, denúncias do Ministério Público Federal (MPF), baseados dos documentos da Junta Comercial da Bahia, revelam que o senador pelo Estado do Rio de Janeiro e bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Marcelo Crivella, do PL e candidato a prefeitura da cidade do Rio de Janeiro na época, ainda continuava como sócio e gerente majoritário da TV Cabrália em 2003. Segundo os documentos em poder do MPF, trazia como prova a assinatura do senador em 13 de novembro de 2003, as 267.422 cotas da TV Cabrália, avaliadas em R$ 267.422 (valor superior aos R$ 21.846,28 declarados pelo político ao TRE). O Ministério Público Federal também solicitou a impugnação da candidatura do senador. A participação do senador Crivella na sociedade violava o artigo 54 da Constituição Federal, que determina que, depois de diplomados, deputados e senadores não podem firmar ou manter contrato com empresa concessionária de serviço público. O senador também infringiu o artigo 38 da Lei 4.117/92, que proíbe os parlamentares de exercer a função de diretor ou gerente de concessões, permissões ou autorizações para explorar serviços de radiodifusão. O promotor do caso, Marcos Ramayana disse se Crivella não provasse que já não era mais sócio da emissora em 2003, o caso será investigado pela Polícia Federal. Em ofício ao procurador regional eleitoral no Rio de Janeiro, Antonio Carlos Simões Martins Soares, o procurador da República no Distrito Federal, Luciano Sampaio Gomes Rolim, justificava a representação informando que Crivella omitiu na declaração de bens à Justiça Eleitoral que continuava sócio-gerente da emissora. O senador também foi acusado de falsidade ideológica eleitoral. No site do Ministério das Comunicações, o senador também aparecia como sócio da TV Record em Franca (SP), emissora própria da Rede Record, pertencente a Edir Macedo, que é tio de Crivella. O senador Marcelo Crivella se defendeu das denúncias do Ministério Público Federal afirmando em 18 de maio de 2000, que transferiu as cotas da TV Cabrália para Oswaldo Roberto Ceola e José Célio Lopes e que na época da transferência das cotas, não constavam da própria declaração de Imposto de Renda as cotas da emissora. Mas o ofício número 1.057, enviado pela Delegacia Regional do Ministério das Comunicações na Bahia à TV Cabrália, em 18 de novembro de 2002, constava que o processo foi arquivado em “virtude da expressa desistência do prosseguimento do feito”.

O senador não falou de provas, de não sabia da emissora pedia a desistência dos novos sócios em 2000 e com isso continuava como sócio majoritário das cotas da emissora, mas justifica: “Eu não tinha conhecimento. Foi assinado pelo bispo João Batista. Eu não sabia. Nesse turbilhão de coisas, certamente me apresentaram uma série de justificativas. (…)”.

Também não explicou como a própria assinatura aparece no novo pedido de alteração contratual da sociedade, registrado na Junta Comercial da Bahia em maio de 2004 e enviado ao Ministério das Comunicações no mês seguinte. Sobre o pedido de impugnação de sua candidatura a prefeitura, disse que “Tenho que me defender” das acusações.

Documentos obtidos e publicados pelo jornal O Globo em 20 de julho, dias depois da denúncia e a defesa do senador-bispo, desmontam a versão de Crivella de que deixou a composição societária da emissora há anos. Documentação enviada no último dia 16 de julho pelo Ministério das Comunicações ao procurador Luciano Rolim informa que Crivella permanece como sócio-gerente da TV Cabrália Ltda e que o processo de transferência das cotas do senador para outras duas pessoas está arquivado por desistência da empresa. A decisão da TV de desistir da redistribuição societária é de novembro de 2002, logo depois de Crivella ter sido eleito senador pelo Rio de Janeiro.

No ofício encaminhado ao Ministério Público, o secretário de Serviços de Comunicação Eletrônica do Ministério das Comunicações, Elifas Chaves Gurgel do Amaral, informa que Crivella continua sendo o maior cotista da TV Cabrália, com 46% das ações. Ao todo, o senador tem cotas que valem R$ 267.422.

Essas informações foram omitidas das declarações de bens entregues ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio em 2002 e também este ano. Crivella pode ser acusado de falsidade ideológica eleitoral pelo Ministério Público, por ter omitido das declarações de bens encaminhadas ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro em 2002 e em 2004, a participação acionária dele na emissora é de 46%. As cotas ainda em poder de Crivella somam R$ 267.422 e com isso, corre o risco de ter impugnada a candidatura a prefeito e também de perder o mandato de senador.

A Secretaria de Serviços de Radiodifusão encaminhou ao Ministério Público Federal três ofícios datados de 13, 14 e 16 de julho de 2004, mostrando que só no último dia 22 de junho a TV Cabrália apresentou ao Ministério das Comunicações nova alteração contratual para atualização cadastral sem a participação de Crivella na empresa.

Curiosamente, apesar de o contrato social com a exclusão do nome do senador ser de 13 de novembro de 2003 (já senador), só foi registrado na Junta Comercial da Bahia seis meses depois, em 10 de maio de 2004. O contrato tem como objetivo extinguir a filial da TV Cabrália localizada na cidade de Eunápolis, na Bahia. A documentação do Ministério das Comunicações foi enviada ao procurador-geral da República, Cláudio Fonteles.

O senador Jefferson Peres (PDT-AM), membro do Conselho de Ética do Senado, disse que o caso é muito grave e passível de cassação do mandato, a Corregedoria do Senado deve averiguar os fatos e enviar o pedido de cassação ao Conselho de Ética. Só depois é aberto o processo de cassação.

O senador deveria ter se desvinculado de fato e de direito da TV Cabrália. Isso é muito grave, passível de cassação do mandato. É a Constituição que determina. Espero que ele não tenha cometido este erro.

Na volta do recesso, a situação do senador do PL deve ser examinada pelo corregedor da Casa, senador Romeu Tuma (PFL-SP).

Crivella apresentou nova versão para o fato de continuar como sócio-gerente da TV Cabrália: o senador culpou a burocracia do Ministério das Comunicações, que não teria completado o processo de cessão de suas cotas para Osvaldo Roberto Ceola e José Célio Lopes, também ligados à Igreja Universal.

O senador disse que Ceola, um dos novos sócios para quem pretendia passar as suas cotas, teve o nome vetado pelo ministério porque ultrapassava o limite legal fixado para estações concessionárias em seu poder. O Ministério das Comunicações detectou essa impossibilidade, mas a desistência da troca societária foi solicitada pela TV Cabrália, como mostra ofício da Delegacia Regional do Ministério das Comunicações. Admitiu que continua assinando documentos da TV Cabrália porque o ministério ainda não homologou a troca societária:

A culpa é da burocracia. É preciso fazer uma auditoria no Ministério das Comunicações. (…) Isso é uma chatice! Toda hora vem um chato pedindo para eu assinar. Sendo um homem muito honesto, sou obrigado a continuar assinando até o ministério concluir o processo, porque recebi o dinheiro deles e passei para o meu Imposto de Renda. Se fosse desonesto, pegaria a TV Cabrália de volta.

Em corpo-a-corpo na Central do Brasil, no Rio de Janeiro, Crivella disse que vendeu a participação na TV Cabrália em 1999. Antes das provas, dissera que tinha vendido há dez anos (1994) e nem mesmo se lembrar do nome dos compradores, apesar daquele ano a emissora tinha sócios e dono da emissora diferente. Para ele, o procurador da República Luciano Sampaio Gomes Rolim, que pediu a impugnação de sua candidatura, está mal informado.

O grito de guerra dos correligionários na Central do Brasil de Crivella era “A voz do povo é a voz de Deus. A Globo é Cesar, mas o povo é Crivella”. O candidato do PL esteve na Bolsa de Gêneros Alimentícios do Rio (BGARJ). Segundo o presidente da bosa, José de Sousa e Silva, o candidato do PL disse estar sendo perseguido pelo GLOBO: “Ele disse estar sofrendo uma perseguição do jornal”.

Segundo um parlamentar com bom trânsito junto aos líderes políticos da Igreja Universal, que pediu para não ser identificado pela imprensa, o bispo Edir Macedo usa poucos pastores e bispos de confiança para colocar as TVs em seus nomes. Por isso alguns integrantes da Universal acabam acumulando sociedade em várias emissoras em poder da Igreja, como é o caso de Ceola.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Era uma das poucas emissoras da Record News que exibe programação local.
  • O “Alerta Total”, exibido de segunda a sexta-feira, ao meio-dia, liderava audiência no horário em Itabuna e região desde a estréia na década de 1990.
  • A emissora opera com a concessão vencida desde 7 de fevereiro de 2000. Até agora, a concessão feita a cada 15 anos, ainda não foi renovada.[2]

Referências

  1. a b c TV Cabralia, Anatel, 2001.
  2. a b Relação de outorgas vencidas de emissoras de TV, FNDC
  3. a b c d e Daniel Thame, O RAPAZ DE ILHÉUS E A MOÇA DO POSTO, Blogspot, 23 de janeiro de 2009, 10hs03min
  4. a b c d e f Daniel Thame, OS NOSSOS “CATARINENSES”, Blogspot, 23 de janeiro de 2009, 9hs22min
  5. http://www.recordnewsonline.com.br/historia.php
  6. Betânia Maria Vilas Bôas Barreto, Rodrigo Bomfim Oliveira, Andréa Alves Moreira, TELEJORNALISMO E ESPETÁCULO: OBSERVAÇÕES SOBRE A CONSTRUÇÃO DO DISCURSO JORNALÍSTICO REGIONAL NA TV – ESTUDO DE CASO NO SUL DA BAHIA, Universidade Estadual de Santa Cruz
  7. a b c d e f Betânia Maria Vilas Bôas Barreto, Eliana Cristina Paula Tenório de Albuquerque, Anaelson Leandro de Sousa, CONSIDERAÇÕES SOBRE A INFLUÊNCIA DA TELEVISÃO NO PENSAR, SENTIR E FAZER REGIONAL, SBPJOR
  8. TV Cabralia, Anatel, 2001.
  9. Adilson Fonsêca, EM NOME DE DEUS - Terreiros reagem aos ataques dos pastores e entram na Justiça, AATR. Original de “Pais-de-santo processam evangélicos”, A Tarde, Religião, 12 de janeiro de 2003
  10. a b c d e f g h BLOG DO ANDERSON, TV Cabrália demite seis e acaba com o "Fala Bahia", Blogue Pessoal, 7 de janeiro de 2008, 11hs53min32seg
  11. a b c Sindicato em guerra com TV Cabrália, Blogue Pessoal, 23 de outubro de 2007, 23hs32min.
  12. Deputado Eliedson Ferreira (DEM-BA), Parabéns a TV Cabrália e sucesso em sua caminhada, Liderança da Oposição, 11 de dezembro de 2007
  13. 20 anos da TV Cabrália gera moção, Liderança da Oposição, 14 de dezembro de 2007, 6hs53min05seg. Original de: Diário Oficial do Legislativo do Salvador, 14 de dezembro de 2007, Ano XCII, No 19.581.
  14. a b c d e f TV Cabrália, da Igreja, demite apresentador filiado ao PSB em Itabuna, Política Livre, 16 de janeiro de 2008, 15hs13min.
  15. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w Roberto Rabat Chame, PSB itabunense repudia demissão de Ricardo Bacelar, da TV Cabrália, R2C Press, 15 de janeiro de 2008, 15hs13min
  16. a b c d e Nildo Freitas, O fim da TV Cabrália, Nildo Freitas, 17 de janeiro de 2009
  17. Políticos do Sul da Bahia, Ex-diretor da TV Cabrália morre em acidente automobilístico, Boca Livre 2009, Blogspot, 14 de junho de 2009
  18. Blog do Anderson, A TV Cabrália está de volta a Conquista, Núcleo de Notícias, 30 de Julho de 2009, 9hs22min
  19. a b c d Ricardo, TV CABRÁLIA ESTREIA NOVA PROGRAMAÇÃO, Pimenta na Muqueca, 20 de agosto de 2009
  20. a b c d e f g h i j k l m n o Sinal da TV Cabrália chega ao extremo sul baiano. Jornal Sport News (24 de agosto de 2009).
  21. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z Cresce a expectativa jornalística sobre a Tv Cabrália no extremo sul baiano. Texeira News (31 de agosto de 2009).
  22. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u Athylla Borborema, Sinal da TV Cabrália chega ao extremo sul baiano trazendo programação local e a grade da Record News, Texeira News, 23 de agosto de 2009
  23. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u Athylla Borborema, Sinal da TV Cabrália chega ao extremo sul baiano trazendo programação local e a grade da Record News, Texeira News, 23 de agosto de 2009
  24. a b c d Davidson, PROMESSA É DÍVIDA..., Pimenta na Muqueca, 25 de agosto de 2009
  25. a b c d e f g h i j k l Athylla Borborema, TV Cabrália promove café da manhã para apresentar sua programação à sociedade de Teixeira de Freitas, Texeira News, 29 de setembro de 2009
  26. a b c d e f g h i Athylla Borborema, TV Cabrália instala dia 16 equipe de jornalismo em Teixeira de Freitas, Texeira News, 29 de outubro de 2009
  27. a b c d e f g h i j Athylla Borborema, Concorrida cerimônia marcou a inauguração da sucursal da TV Cabrália em Teixeira de Freitas, Texeira News, 23 de novembro de 2009
  28. Estudantes reforçam mutirão da TV Cabrália (em português). Portal FTC (15 de dezembro de 2009). Página visitada em 05-02-2010.
  29. a b Nildo Freitas (25 de janeiro de 2010, 19:56:00). TV Cabralia/Record News volta a abandonar Vitória da Conquista (em português). Nildo Freitas.com. Página visitada em 05-02-2010.
  30. http://www.carloscunha.com.br/carloscunha/mapas/mapa_abrangencia_recordnews.pdf
  31. a b TV Cabrália agora é Record Bahia!. Itapoan Online (4 de julho de 2013). Página visitada em 04-07-2013.

Ver também[editar | editar código-fonte]