TV Marajoara (Belém)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
TV Marajoara
S/A Rádio Marajoara
Cidade de concessão Belém, PA
Canais
2 VHF analógico
Rede Rede Tupi
Pertence a Diários Associados
Proprietário Assis Chateaubriand
Fundação 30 de setembro de 1961
Extinção 18 de julho de 1980
Sucessora SBT Belém
Cobertura Belém e municipios adjacentes

A TV Marajoara é uma extinta emissora de TV brasileira instalada na cidade de Belém, capital do Estado do Pará. A emissora era sintonizada através do canal 2 e foi primeira emissora de TV no Pará. Entrou no ar em 1961 e mantendo até 1980.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1956, Assis Chateaubriand decidiu implantar uma antena retransmissora em cada grande cidade. De uma só vez, adquiriu dez estações.

Ainda no final da década de 40, os Diários Associados tem haviam adquirido o jornal A Província do Pará (que era o periódico mais antigo em circulação na Amazônia), além de possuir o jornal A Vanguarda.

A emissora foi inaugurada em 30 de setembro de 1961, exibindo os programas locais e da Rede Tupi. Na época, não havia transmissões em via satélite e microondas, pois a programação após ser exibida de São Paulo e no Rio de Janeiro, vinha de aviões para Belém.

No início, a TV Marajoara contava com bastante programação local que contava desde telejornais e até novelas produzidas em seus estúdios e no Teatro da Paz, no centro da cidade. Entretanto com o tempo, a programação local foi sendo substituída pela da TV Tupi de São Paulo e do Rio de Janeiro e quadro de funcionários foi diminuindo aos poucos.

O monopólio como única emissora do estado foi quebrado com a entrada no ar em 1967, da TV Guajará, no canal 4.

Em 1976, a emissora ganha nova concorrente: a TV Liberal, no canal 7.

A emissora retransmitiu a Rede Tupi até seu fechamento em 1980, quando teve sua concessão cassada. Como as demais emissora da rede, a TV Marajoara foi extinta em 18 de julho de 1980.

No dia 19 de Julho de 1981, os 96 funcionários enviaram um abaixo à Brasília pedindo o reexame da decisão do governo e declarando que a emissora estava em dia com os salários, previdência, FGTS e demais impostos em dia.

Em 1981, o Grupo Silvio Santos adquiriu a concessão em concorrência pública, junto com outros canais que pertenceram aos Diários Associados.

Em 26 de agosto do mesmo ano, entrou no ar a TVS Belém, no mesmo canal 2, mas em setembro do mesmo ano, mudou para o canal 5 e atualmente tem nome de SBT Belém.

Programação local[editar | editar código-fonte]

  • Jornal Marajoara: Pontualmente ao meio-dia
  • Repórter Marajoara: 19:30

... Entre outros

18 de Junho de 1980[editar | editar código-fonte]

A emissora mal havia colocado suas transmissões no ar neste dia e logo, às 09h00 (Apenas duas horas após dua abertura), os engenheiros do Dentel apareceram na sede da emissora acompanhados de seguranças para lacrar os transmissores da TV Marajoara.

A sua ultima transmissão foi o filme "Tempos díficeis".

Segundo o jornal A Província do Pará,

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

TV Marajoara[editar | editar código-fonte]

Atualmente, existe outras duas TVs Marajoaras no Pará: a TV Marajoara de Ananindeua e a TV Marajoara de Castanhal:

  • A TV Marajoara em Ananindeua pertence ao Carlos Santos, que é cantor, empresário e ex-governador do Estado do Pará. O canal que possui está sede no município de Ananindeua, região metropolitana de Belém, que está no ar desde 2003 pelo canal 50. A TV retransmitia a Rede 21 até a extinção da rede em 7 de junho de 2006, quando passou a se chamar a PlayTV, que foi extinta para dar o lugar novamente a Rede 21 em 7 de julho de 2008, mas mudou de rede para Rede Brasil de Televisão (RBTV).
  • A TV Marajoara em Castanhal é afiliada a Rede Record.

Canal 2[editar | editar código-fonte]

O Canal 2 ocupado pela TV Marajoara, que saiu do ar em 1980, foi ocupado pelo SBT Belém por mais de um mês, entre agosto e setembro de 1981, quando mudou para o canal 5.

Em 1987, o Canal 2 voltou ao ar, mas com outra emissora, a TV Cultura do Pará, pertecente ao Governo do Estado do Pará ,que em 2007, passou a se chamar Rede Cultura do Pará, que retransmite a TV Cultura e a TV Brasil.

Prédio da TV Marajoara[editar | editar código-fonte]

Após a quebra dos Diários Associados do Pará, o proprietário da TV Guajará, Lopo de Castro comprou o prédio e os estúdios da massa falida que ficavam na Av.São Jerônimo (Atual Av. Gov. José Malcher), para servir a nova sede da Guajará.

Hoje em dia, o prédio é utilizado por uma famosa escola local.

Acervo[editar | editar código-fonte]

O acervo da TV Marajoara (e parte do acervo da TV Tupi de São Paulo e do Rio de Janeiro) foi repassado à TV Guajará e mais algumas fitas continuaram sob posse dos Diários Associados do Pará, através do jornal A Província do Pará. As fitas que pertenciam a TV Guajará, foram doadas para o Museu da Imagem e do Som do Pará, quando esta foi extinta em 1995. Já as que pertenciam aos Diários, não se sabe qual foi seu destino.

A Torre da TV Marajoara[editar | editar código-fonte]

A torre que até hoje se encontra no antigo prédio da Avenida Governador José Malcher foi construída pela Tv Guajará porque, quando o prédio foi comprado da Tv Marajoara, a equipe de engenharia do Coronel Wilson Brito condenou a antiga torre que ficava na frente do prédio. Até hoje a torre construída para a Tv Guajará está em funcionamento e comporta, atualmente, a antena da TV Rauland.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
 —
TV Marajoara
Canal 2

1961 - 1980
Sucedido por
SBT Belém