TV Record Paulista

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de TV Record Bauru)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
TV Record Paulista
TV Record de Bauru Ltda.
Avenida Dr. José Henrique Ferraz, 19/20, Jardim Ferraz. CEP: 17054-697
Cidade de concessão Bauru, SP
Canais
4 analógico
27 digital
Outros canais Jaú - 9
Sorocaba - 23
Ourinhos - 14
Lins - 12
Marília - 7
Itapetininga - 6
Piraju - 38
Slogan Se tem Bauru, tem Record no ar(local)
Se tem Brasil, tem Record no ar(rede)
Rede Rede Record
Pertence a Central Record de Comunicação
Proprietário Edir Macedo
Fundação maio de 1999 (15 anos)
Prefixo ZYB 882
Cobertura Centro-Oeste e Sudoeste Paulista
Nome(s) anteriore(s) TV FR
TV São Paulo Centro
TV Record Bauru
Potência 20,3 Kw
Página oficial http://www.recordpaulista.com.br/portal/

TV Record Paulista é uma emissora de televisão brasileira com sede na cidade de Bauru, no Estado de São Paulo. É uma emissora própria da Rede Record e retransmite seu sinal através do canal 4 VHF para sua área de cobertura.

História[editar | editar código-fonte]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Antes do surgimento da TV Record Paulista, a emissora era sucessora da TVs FR e São Paulo Centro. As emissoras já transmitiram três redes nacionais.

Antes da entrada da TV FR no ar, em 1988, Fausto Rocha conseguiu concessões de três emissoras de TVs no interior do Estado nas seguintes cidades: Limeira, Campinas e Bauru.

TV FR (1992-94)[editar | editar código-fonte]

Em 1º de agosto de 1992, entrou no ar, a TV FR, com afiliação com a Rede OM Brasil (atual Central Nacional de Televisão, mais conhecida como CNT), do político do político Fausto Auromir Lopes Rocha (deputado estadual pelo São Paulo entre 1983 a 1987 e deputado federal no Congresso Nacional de 1987 a 1991).

No entanto, entre agosto a setembro do mesmo ano, em meio ao envolvimento de José Carlos Martinez com os esquemas de corrupção do então Presidente da República, Fernando Collor de Mello, Fausto Rocha (pela lei brasileira, os políticos são proibidos de serem donos de emissoras de rádios e TVs ou acumular cargos públicos ou privados em execício dos mandados, mas eles podem serem sócios, que no caso Rocha é sócio da TV FR) decide romper apoio ao Collor, votando a favor afastamento do então presidente na Câmara dos Deputados (que posteriormente é alvo de do impeachment no Senado) e anunciar que vai deixar a Rede OM, rompendo contrato assinado meses atrás, passando ser afiliada à Rede Manchete.

No entanto, em 1993, Fausto Rocha, sem como manter a TV FR, anunciou a venda da emissora. No final do ano, a produtora de vídeo Lead Comunicação, de propriedade de Kleber Santos, associa-se a alguns investidores e instituem a SP Centro Comunicação e assume o controle da TV FR, iniciando transição dos antigos para novos proprietários.

TV São Paulo Centro (1994-99)[editar | editar código-fonte]

No início de 1994, é que ocorre a mudança do nome fantasia e razão social da TV FR para TV São Paulo Centro, configurando situação conhecida como contrato de gaveta. Com esta mudança, o contrato da TV FR com a Rede Manchete (que enfrentou crise de 1992-93 e queda de audiência) é rompido e substituído pela afiliação com a Rede Bandeirantes.

Durante afiliação da TV São Paulo Centro com a Rede Bandeirantes, a emissora expandiu programas locais e sinal com retransmissoras, que em 1996, chegou em municípios adjacentes.

Apesar disso, a emissora começa com dificuldades financeiras que quase inviabiliza o funcionamento dela em 1998: custo das produções locais diárias era muito alto; grande número de funcionários para pagar salários; era necessário a manutenção da captação e edição através do sistema U-Matic; existia única ilha de edição no sistema Betamax, exclusiva para as produções do departamento comercial; os equipamentos e as instalações físicas da emissora estavam ultrapassadas desde da época da TV FR. Para resolver esses problemas, o grupo São Paulo Centro colocou a emissora à venda em no mesmo mesmo ano.

No final do ano, o empresário, bispo e fundador da Igreja Universal do Reino de Deus e da Central Record de Comunicação, Edir Macedo, se apresenta pra comprar a TV São Paulo Centro e melhorar administração da emissora. A Central Record de Comunicação assumiu estrutura física da emissora, iniciando transição dos antigos para novos proprietários.

TV Record Bauru (1999 a 2008)[editar | editar código-fonte]

Em 13 de abril de 1999, a Central Record de Comunicação anunciou pela imprensa que comprou a TV São Paulo Centro e a Rede Mulher.[1] Sobre a compra da TV São Paulo Centro, a emissora passará a se chamar TV Record Bauru, que com nova aquisição, a Record passa a ter 18 emissoras próprias.[1]

Com isso, a perda da TV São Paulo Centro para Bandeirantes na época representou mais nova emissora para Record e que não é a primeira vez que a Bandeirantes perde afiliadas para Record. Só em 1998, a Bandeirantes perdeu várias emissoras afiliadas para a Record, na época, a rede conquistou por quase um ano, a vice-liderança em rede nacional, aproveitando-se queda de audiência das redes SBT, Manchete e da própria Bandeirantes.[1]

Em maio, a TV São Paulo Centro é extinta com o nome de TV Record Bauru, tornando-se emissora própria da Rede Record. Com isso, a programação da Bandeirantes é substituída pela Record.[1]

Anos depois, a TV Record Bauru aumenta sua área de cobertura para 117 municípios, o equivalente a aproximadamente 2,5 milhões pessoas, quando passou por processo de crescimento na audiência e sinal.

TV Record Paulista (Desde 2008)[editar | editar código-fonte]

Em outubro de 2008, depois de mais de nove anos com nome de TV Record Bauru, a emissora passou a se chamar TV Record Paulista, por conta da amplitude do sinal fora de Bauru e região, aliada ao fato da rede passou ser vice-liderança nacional (na época, SBT ficou por nove anos na vice-liderança de 1998 a 2007, quando foi desbancada pela Record) e também processo de reorganização das emissoras próprias da rede.

Em 2009, a TV Record Paulista passou a ter sinal no canal 23 em Sorocaba, quase 100 km de São Paulo.[2] [3]

Programas[editar | editar código-fonte]

Programas Locais[editar | editar código-fonte]

  • Agro Record com Fernanda Camargo.
  • Visita na Record com Fernanda Ubaid.
  • Balanço Geral com Rodrigo Moterani.
  • Esporte Record - Interior com Paulo Soares.
  • SP Record com Angelo Boaventura.

Retransmitidos da Rede[editar | editar código-fonte]

  • Balanço Geral SP - Manhã com Reinaldo Gottino.
  • SP no Ar com William Travassos. 
  • Cidade Alerta com Marcelo Rezende.
  • Cidade Alerta - Especial. 

Extintos[editar | editar código-fonte]

  • Pergunte ao Doutor com Dr. José Eduardo Marques (exibição local por reprises após extinção em rede nacional).
  • Programa Em Alta com Alex Ruivo (agora se encontra no canal a cabo NET Cidade e Record News).
  • Tudo a ver - Interior com Fabiane Berto.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Rede Record comprou a TV São Paulo Centro. TV Crítica (no GeoCities) (14 de abril de 1999). Página visitada em 26-02-2014. Cópia arquivada em 4 de novembro de 1999.
  2. Vários Autores (2008). Listando canais de Sorocaba (SP). Portal BSD.[ligação inativa]
  3. Vários Autores (2008). Listando canais de Sorocaba (SP). Portal BSD. Página visitada em 27-02-2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
TV Record Bauru
TV São Paulo Centro
Canal 4 VHF de Bauru
Desde 1999
Sucedido por
No Ar.