TV Sergipe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
TV Sergipe
Rádio Televisão de Sergipe S.A.
TV Sergipe
Aracaju, Sergipe
Brasil
Tipo Empresa privada
Canais
04 VHF analógico
33 UHF e 4.1 Virtual digital
Outros canais 12 VHF (Simão Dias)
10 VHF (Estância, Lagarto, Tobias Barreto e Propriá)
11 VHF (Canindé de São Francisco e Triunfo (Simão Dias))
13 VHF (Itabaiana) e 32 UHF (Sinal Digital)
Sede Bandeira de Aracaju.svg Aracaju, SE
Rua Alto do Morro da TV, S/N - Cidade Nova
Slogan Você acontece por aqui
Rede Rede Globo
Fundador Albano Franco
Proprietário Albano Franco
Presidente Albano Franco
Fundação Inaugurada em: 1968
Construída em: 12 de maio de 1971 (43 anos)
Prefixo ZYB 830
Cobertura Cobertura - TV Sergipe.svg
Redes anteriores Rede Tupi (1971-1973)
Potência 20 kW
Página oficial TV Sergipe

TV Sergipe é uma emissora de televisão brasileira sediada em Aracaju, capital do estado de Sergipe. Opera nos canais 4 VHF e 33 UHF digital, e é afiliada à Rede Globo. Fundada em 1971, é a primeira emissora de televisão do estado, e transmite sua programação para todo a região.

A TV Sergipe segue normalmente a programação da Rede Globo gerada diretamente das cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, mas quando entra em vigência o Horário de Verão no centro-sul brasileiro, a emissora segue a programação da Rede Fuso. Durante os finais de semana, a programação é transmitida em tempo real, devido ao fato dos programas desses dia terem em sua maioria classificação DJCTQ - L.svg ou DJCTQ - 10.svg.

História[editar | editar código-fonte]

A TV Sergipe foi criada em 1971 sendo afiliada à Rede Tupi e, dois anos depois, em 1973, se afiliou à Rede Globo. Seu proprietário é o ex-governador Albano Franco (PSDB).

A emissora é uma das primeiras a serem montadas com equipamentos produzidos no Brasil. Na fase de montagem. E como não existia mão-de-obra especializada, a saída foi buscar operadores com experiência no rádio e no cinema.[1]

Em 1967 é feita primeira transmissão. No ano de 1968, uma autorização de três meses libera a transmissão do sinal da TV Sergipe. Através dessas autorizações temporárias, os sergipanos puderam ver eventos como a chegada do primeiro astronauta à lua, o tricampeonato de futebol conquistado pela seleção brasileira em 1970, no México. Com o final da copa, mais uma vez a TV Sergipe sai do ar e retorna no ano seguinte já em fase experimental.[1]

O dia 12 de maio de 1971 marca definitivamente a entrada da Rádio e Televisão de Sergipe na sua fase experimental. Além das apresentações dos artistas, documentários cedidos pelas embaixadas da França e da Alemanha foram exibidos na programação.[1]

O dia 15 de novembro de 1971 entra para a história das comunicações no estado. Nesse dia vai ao ar, pra valer, o sinal da TV Sergipe, a emissora que mudou definitivamente a vida do povo sergipano.[1]

Acival Gomes apresenta o primeiro telejornal da emissora. Para brindar os telespectadores, é exibido um show especial do cantor americano Johnny Mathis. Um presente patrocinado pelo primeiro parceiro comercial da emissora, as lojas Huteba.

A emissora inicia suas operações como afiliada da Rede Tupi de Televisão. Entra no ar no final da tarde e encerra as transmissões por volta da meia-noite. Além dos programas locais são exibidos noticiários e filmes.

Com a chegada da máquina de videotape, a grade de programação é modificada e o telespectador passa a acompanhar a exibição de programas e novelas que eram exibidas no sul do país.

Em 6 de outubro de 1973, a TV Sergipe deixa a Rede Tupi e se torna afiliada da Rede Globo.[1]

Em 2009, a emissora recebeu o 3° lugar do Prêmio Setransp de Jornalismo, na categoria "Mídia Eletrônica - Televisão". Através da matéria intitulada "Série Transporte Coletivo", produzida pela repórter Sayonara Hygia e sua equipe.[2]

Demissões e paralisação[editar | editar código-fonte]

Funcionários da emissora, reunidos em frente a sede.

Em 2010, a TV Sergipe apesar de ter a maior audiência do estado, passa por problemas internos, um deles são as medidas tomadas pelo diretor superintendente Paulo Siqueira, o qual vem controlando a emissora sobre uma especie de intervenção.

No dia 04 de abril de 2011, os funcionários da TV Sergipe, emissora mais antiga do estado de Sergipe, motivados pela constante demissão de colaboradores, decidiram parar as atividades, fazendo com que não houvesse o telejornal Bom Dia Sergipe, sendo exibido no horário o Bom Dia Pernambuco.[3]

Cquote1.svg Foram 42 demissões ao todo. Finalmente os donos resolveram ouvir os sindicatos e os trabalhadores. Desde junho de 2010 que tentamos. Chegamos a nos reunir com Paulo, mas a perseguição e as demissões continuaram. Albano, Lourdes e Ricardo Franco ouviram e pediram um prazo de 10 dias. Não tem negociação. Ou ele sai, ou a paralisação voltará a acontecer. Paulo queria acabar com o Levanta Poeira, São João da Gente e Terra Serigy. Ele não tem compromisso com a cultura sergipana Cquote2.svg
George Washington, presidente do sindicato dos jornalistas sobre as demissões[4]

Durante o protesto, os funcionários da emissora decidem criar um perfil no microblog Twitter, o @salveatvse.[4] Por causa da paralisação, o diretor-presidente da emissora, Paulo Roberto, deixa o cargo na emissora. O diretor era acusado, na época do protesto, pela representação sindical no estado de promover assédio moral na emissora apoiado pelo diretor de jornalismo da emissora, Roberto Gonçalves.[5]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]