Taá II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde Junho de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Desenho da múmia de Taá II

Taá II foi um rei da XVII dinastia egípcia durante o Segundo Período Intermediário que governou a região de Tebas. É também conhecido como Sekenenré Taá, sendo Sekenenré ("O que castiga com Ré") o seu prenome ou nome de coroação.

Era filho do seu antecessor, Taá I e da rainha Teticheri. À semelhança do pai continuou a luta contra os Hicsos, um povo de origem asiática que se tinha apoderado do Egipto, governando a partir do Delta.

Foi casado com a sua irmã, Ah-hotep I, com a qual teve dois filhos, Kamés e Amósis, bem como Amósis-Nefertari.

Morreu com pouco mais de trinta anos e em combate, como revela a sua múmia, descoberta em 1881 por Gaston Maspero, na qual se detectaram duros golpes na cabeça. Segundo as análises, o corpo já se encontrava em estado de decomposição quando foi mumificado, avançando-se por isso com a hipótese de que o seu corpo foi resgatado do campo de batalha. O túmulo do rei não é conhecido, mas sabe-se que a múmia foi retirada do túmulo original para ser colocada no chamado "esconderijo" de Deir el-Baharia durante o Terceiro Período Intermediário.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • GRIMAL, Nicholas - History of Ancient Egypt. Blackwell Publishing, 1994. ISBN 0-631-19396-0.
  • THOMAS, Susanna - Ahmose: Liberator of Egypt. The Rosen Publishing Group, 2003. ISBN 0-8239-3599-X
Precedido por
Taá I
Faraó
XVII dinastia
Sucedido por
Kamés
Ícone de esboço Este artigo sobre um Faraó é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.