Taça Brasil de Futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Taça Brasil foi oficialmente a primeira competição nacional entre clubes, criada pela CBD para substituir o deficitário Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais. Ela foi uma competição de futebol disputada em sistema de copa entre 1959 e 1968, e segundo João Havelange, seu criador, foi disputada nesse formato devido às dificuldades de locomoção e transporte da época, impedindo que existisse um torneio nacional mais integrado. Reunia as equipes campeãs estaduais do Brasil. Ela foi criada pela CBD em 1959 para definir o campeão brasileiro de clubes (algo ainda inédito no Brasil) e indicar os representantes brasileiros na Copa Libertadores da América, que teve sua origem no Congresso da Confederação Sul-Americana de Futebol (CONMEBOL) realizado no Rio de Janeiro em 1958, onde ficou definido que haveria participação de todos os campeões nacionais da América do Sul: Campeão argentino, campeão uruguaio, campeão paraguaio, campeão chileno, campeão boliviano, campeão colombiano e campeão brasileiro. Em dezembro de 2010, a CBF resolveu unificar os títulos nacionais, equiparando oficialmente todas as edições da Taça Brasil ao Campeonato Brasileiro de Futebol.[1] É considerada a primeira competição nacional do Brasil e ao lado do Torneio Rio-São Paulo (cujo nome oficial era Torneio Roberto Gomes Pedrosa[2] ), foi precursor de sua versão ampliada, o Robertão, que por sua vez foi o precursor do Campeonato Brasileiro de Futebol. Somadas todas as suas edições, teve 452 jogos, com 1.341 gols (média de 2,99 gols por jogo).[3]

Participavam da Taça Brasil as equipes campeãs estaduais de todo o país, porém as equipes mais fortes disputavam apenas as fases finais. Em 1965 a Taça Guanabara foi criada e passou a definir o representante do então Estado da Guanabara (atual município do Rio de Janeiro). Até 1964 o representante da Guanabara era definido pelo Campeonato Carioca. Já o representante do Estado do Rio de Janeiro era definido pelo Campeonato Fluminense.

Normalmente apenas 1 equipe de cada estado disputava a competição, porém as edições de 1961, 1964, 1965 e 1966 contaram com 2 representantes do futebol paulista, enquanto que em 1967 houve a participação de 2 equipes mineiras. Em 1968, último ano da competição, nenhuma equipe paulista disputou a copa.

As edições de 1965 e 1968 não indicaram nenhuma equipe para a Copa Libertadores da América. No primeiro caso, pois o Brasil entendia que a competição havia sido descaracterizada pela inclusão dos vice-campeões nacionais. No segundo, devido a atrasos na realização da Taça Brasil daquele ano, que só terminou após o início da Libertadores. Assim o Brasil não participou da competição sul-americana em 1966 e 1969.

Campeões[editar | editar código-fonte]

Ano Campeão Vice-campeão 3º lugar 4º lugar Artilheiro Gols
1959
Detalhes
Bahia Bahia São Paulo Santos Guanabara Vasco da Gama Rio Grande do Sul Grêmio Léo Briglia (BAH) 8
1960
Detalhes
São Paulo Palmeiras Ceará Fortaleza Pernambuco Santa Cruz Guanabara Fluminense Bececê (FOR) 7
1961
Detalhes
São Paulo Santos Bahia Bahia Guanabara América Pernambuco Náutico Pelé (SAN) 9
1962
Detalhes
São Paulo Santos Guanabara Botafogo Rio Grande do Sul Internacional Pernambuco Sport Coutinho (SAN) 7
1963
Detalhes
São Paulo Santos Bahia Bahia Guanabara Botafogo Rio Grande do Sul Grêmio Ruiter (CON) 9
1964
Detalhes
São Paulo Santos Guanabara Flamengo Ceará Ceará São Paulo Palmeiras Pelé (SAN) 7
1965
Detalhes
São Paulo Santos Guanabara Vasco da Gama Pernambuco Náutico São Paulo Palmeiras Bita (NAU) 9
1966
Detalhes
Minas Gerais Cruzeiro São Paulo Santos Pernambuco Náutico Guanabara Fluminense Bita (NAU)
Toninho Guerreiro (SAN)
10
1967
Detalhes
São Paulo Palmeiras Pernambuco Náutico Minas Gerais Cruzeiro Rio Grande do Sul Grêmio Chiclete (TRE) 6
1968
Detalhes
Guanabara Botafogo Ceará Fortaleza Pernambuco Náutico Minas Gerais Cruzeiro Ferretti (BOT) 7

Títulos por clube[editar | editar código-fonte]

Títulos Clube Edições
5 São Paulo Santos 1961, 1962, 1963, 1964 e 1965
2 São Paulo Palmeiras 1960 e 1967
1 Guanabara Botafogo(1) 1968
1 Minas Gerais Cruzeiro 1966
1 Bahia Bahia 1959
(1) Distrito Federal até 1960.

Títulos por estado[editar | editar código-fonte]

Estado Títulos Vices
São Paulo São Paulo 7 2
Guanabara Guanabara(1) 1 3
Bahia Bahia 1 2
Minas Gerais Minas Gerais 1 0
Ceará Ceará 0 2
Pernambuco Pernambuco 0 1
(1) Distrito Federal até 1960.

Maiores públicos [3] [editar | editar código-fonte]

OBS: O jogo Botafogo 3 X 1 Santos no Maracaña em 1963, além de ser o maior público da competição, também é o maior público de uma final da era taça Brasil.

  • 1 — Botafogo 3 x 1 Santos, Maracanã, 102.260 pagantes, 31/03/1963
  • 2 — Cruzeiro 6 x 2 Santos, Mineirão, 77.325 pagantes, 30/11/1966
  • 3 — Atlético-MG 1 x 1 Botafogo, Mineirão, 71.997, 15/11/1967
  • 4 — Atlético-MG 1 x 0 Botafogo, Mineirão, 71.174 pagantes, 01/11/1967
  • 5 — Botafogo 0 x 5 Santos, Maracanã, 70.324 pagantes, 02/04/1963
  • 6 — Flamengo 0 x 0 Santos, Maracanã, 52.508 pagantes, 19/11/1964
  • 7 — Grêmio 5 x 1 Palmeiras, Olímpico, 51.100, 27/10/1965
  • 8 — Grêmio 1 x 3 Santos, Olímpico, 50.000 pagantes, 16/01/1964
  • 9 — Cruzeiro 1 x 0 Fluminense, Mineirão, 49.439 pagantes (público total estimado de 55.000 pessoas), 09/11/1966
  • 10 — Fluminense 0 x 1 Palmeiras, Maracanã, público estimado de 50.000 pessoas, 16/11/1960

Número de jogos, gols e média de gols por edição [3] [editar | editar código-fonte]

  • 1959: 35 jogos, 99 gols e média de 2,83 gols por jogo
  • 1960: 37 jogos, 119 gols e média de 3,22 gols por jogo
  • 1961: 38 jogos, 124 gols e média de 3,26 gols por jogo
  • 1962: 39 jogos, 127 gols e média de 3,26 gols por jogo
  • 1963: 45 jogos, 120 gols e média de 2,67 gols por jogo
  • 1964: 49 jogos, 150 gols e média de 3,06 gols por jogo
  • 1965: 48 jogos, 154 gols e média de 3,21 gols por jogo
  • 1966: 47 jogos, 149 gols e média de 3,17 gols por jogo
  • 1967: 61 jogos, 168 gols e média de 2,75 gols por jogo
  • 1968: 53 jogos, 131 gols e média de 2,47 gols por jogo

Número de participantes por edição[3] [editar | editar código-fonte]

  • 1959: 16
  • 1960: 17
  • 1961: 18
  • 1962: 18
  • 1963: 20
  • 1964: 22
  • 1965: 22
  • 1966: 22
  • 1967: 21
  • 1968: 23

Total de equipes que jogaram a Taça Brasil: 80

Número de estados representados em cada edição (incluindo o Distrito Federal) [3] [editar | editar código-fonte]

  • 1959: 16
  • 1960: 17
  • 1961: 17
  • 1962: 18
  • 1963: 20
  • 1964: 21
  • 1965: 21
  • 1966: 21
  • 1967: 20
  • 1968: 22

Maiores goleadas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. [1]
  2. [2]
  3. a b c d e Unificação de títulos traz mudanças importantes nas estatísticas - Globoesporte.com, 16 de dezembro de 2010