Tabagismo passivo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sala cheia de fumo.

O tabagismo passivo (fumo passivo, fumaça ambiental do tabaco (FAT), ou fumaça de segunda-mão) refere-se ao ato de inalar a fumaça de qualquer substância fumígera proveniente de um fumante, fazendo com que os malefícios do fumo ocorram mesmo em não-fumantes.

Impacto na saúde[editar | editar código-fonte]

De acordo com pesquisa realizada no Brasil pelo Instituto Nacional do Câncer, pelo menos sete brasileiros que não fumam morrem a cada dia por doenças provocadas pela exposição passiva à fumaça do tabaco.1

Os não fumantes, que presenciam fumantes, ou passam tempos mesmo que esporádicos, próximo a esses, pode ter os seguintes sintomas:

  • Coceira no olhos;
  • Tosse intermitente;
  • Odores na laringe;
  • Odores nos membros e vestes;
  • Trombose nas vias aéreas;
  • Odores capilares;
  • Falta de apetite;
  • Falta de olfato;
  • Falta de paladar;

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]