Tahir ibn Husayn

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Tahir ibn Husayn (em árabe: طاهر بن حسين) (822) foi um general e um governador durante o Califado Abássida. Ele serviu sob al-Ma'mum a guerra civil abássida e liderou os exércitos que terminariam derrotando al-Amin e alçando al-Ma'mum como novo califa. Ele nasceu em Poshang, uma vila na antiga cidade de Herat (na época, parte do Grande Coração e, atualmente, no Afeganistão).

História[editar | editar código-fonte]

Tahir foi feito governador das terras orientais sob domínio abássida, o que significava que ele era o governante da Pérsia. Ele posteriormente chegou a declarar sua independência do califado em 822 ao omitir qualquer menção a al-Ma'mum durante as orações de sexta-feira. Porém, ele morreu na mesma noite e al-Ma'mun apontou o filho dele para o posto do pai, o que acabou por estabelecer uma dinastia chamada tahírida, que reinou sobre um estado semi-autônomo na região.

Tahir encomendou que o teólogo cristão Theodore Abu-Qurrah (m. 830) traduzisse o texto pseudo-aristotélico De virtutibus animae para o árabe[1] .

Como general[editar | editar código-fonte]

Tahir foi o general vitorioso na Batalha de Rayy e, depois, no Cerco de Bagdá de 813, liderando as tropas de al-Mamun e alçando-o ao califado.

Referências

  1. Sydney H. Griffith, The Church in the Shadow of the Mosque: Christians and Muslims in the world of Islam (Princeton University Press, 2008), p. 61 and 107.