Tajiquistão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
جمهوری تاجکستان‎
Ҷумҳурии Тоҷикистон
(Jumhurii Tojikiston)

República do Tajiquistão
Bandeira do Tajiquistão
Brasão de armas do Tajiquistão
Bandeira Brasão de Armas
Lema: não possui
Hino nacional: "Surudi Milli" ("Hino Nacional")
Gentílico: tajique, tajiquistanês(a) [1]

Localização do República do Tajiquistão

Capital Duchambe
38° 32' N 68° 48' E
Cidade mais populosa Duchambe
Língua oficial Tajique
Governo República semipresidencialista
 - Presidente Emomali Rakhmov
 - Primeiro-ministro Kokhir Rasulzoda
Independência da União Soviética 
 - Estabelecimento do Império Samânido 875 
 - Declarada 9 de setembro de 1991 
 - Reconhecimento 25 de dezembro de 1991 
Área  
 - Total 143.100 km² (93.º)
 - Água (%) 1,8
 Fronteira Quirguistão (N), RP China (E), Afeganistão (S), e Uzbequistão (W)
População  
 - Estimativa de 2009 7 349 145 hab. (97.º)
 - Censo 2000 6 127 000 hab. 
 - Densidade 48,6 hab./km² (155.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2008
 - Total US$ : 13,062 bilhões * (133.º)
 - Per capita US$ : 2 022 (187.º)
IDH (2013) 0,607 (133.º) – médio[2]
Gini (2004) 33,59[3]
Moeda Somoni (TSO)
Fuso horário (UTC+5)
 - Verão (DST) não observado (UTC+5)
Clima Semiárido
Org. internacionais Flag of the United Nations.svg ONU, Flag of the CIS.svg CEI, ECO, Flag of OIC.svg OCI, Commonwealth of Independent States Eurasian Economic Community.svg CEEA, SCO Map.png OCX
Cód. ISO 762 / TJK / TJ
Cód. Internet .tj
Cód. telef. +992
Website governamental prezident.tj

Mapa do República do Tajiquistão

O Tajiquistão - por vezes grafado Tadjiquistão (apenas em português brasileiro) (em tajique: Tojikiston, AFI[tɔd​͡ʒikɪsˈtɔn]), oficialmente, República do Tajiquistão (em tajique: Ҷумҳурии Тоҷикистон, Jumhurii Tojikiston), é um montanhoso país encravado da Ásia Central. O país faz fronteira com o Afeganistão ao sul, com o Uzbequistão ao oeste, Quirguistão ao norte, e a República Popular da China ao leste. O Tajiquistão também se encontra junto ao Paquistão, mas é separada pelo estreito Corredor de Wakhan.

A maioria da população do Tajiquistão pertence ao grupo étnico tajique, que partilha sua cultura e história com o Afeganistão e falam o idioma persa (oficialmente denominado como idioma Tajique ou idioma Tajiquistanês. Uma vez parte do império Samânido, o Tajiquistão tornou-se uma república constituinte da União Soviética durante o século XX, conhecida como a República Socialista Soviética Tajique (RSS Tajique). 90% do território é coberto por montanhas.

Após sua independência, o Tajiquistão sofreu uma devastadora guerra civil, que durou de 1992 a 1997. Desde o fim da guerra, a recém-criada estabilidade política e ajuda externa permitiu à economia do país crescer. O comércio de commodities, como o algodão e o fio de alumínio, contribuíram largamente para este aprimoramento constante. No Tajiquistão cerca de 20% da população vive com menos de US$ 1,25 por dia.[4]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Tajiquistão significa a "Terra dos Tajiques". Alguns acreditam que o nome Tajique é uma referência geográfica para a coroa (taj) da Cordilheira Pamir, mas esta é uma etimologia popular. A palavra tajique foi utilizada para diferenciar os tajiques dos turcos na Ásia Central, começando no início do século X. A adição do 'que' pode ter sido feita para efeito de eufonia na frase Turk-o Tajik ("Turcos e Tajiques") a qual nas histórias da língua persa é encontrado como uma expressão idiomática que significa "todos".

O Tajiquistão frequentemente aparece grafado como Tadjiquistão ou, em inglês, Tadzhikistan, transliterado do russo Таджикистан (em russo, o fonema /d​͡ʒ/ é representado como дж, i.e., dzh ou dj.) Tadzhikistan é a grafia alternativa mais comum e é largamente utilizada na literatura inglesa, derivada de fontes russas. Tadjikistan é a grafia em francês e é frequentemente encontrada em textos de língua portuguesa.

Controvérsias cercam o termo correto utilizado para identificar pessoas do Tajiquistão. A palavra Tajique tem sido o termo tradicional utilizado para descrever pessoas do Tajiquistão e aparece amplamente na literatura. Porém, a política étnica da Ásia Central, fez da palavra Tajique uma palavra controversa, já que implica que o Tajiquistão é uma nação só para a etnia tajique e não para os uzbeques, russos, etc. Da mesma forma, certas pessoas da etnia tajique vivem em outros países, como a República Popular da China, o Uzbequistão e o Afeganistão, tornando o termo ambíguo. Além disso, elementos da população Pamiri, que vivem na região Gorno-Badakhshan, têm, por vezes, procurado criar uma identidade étnica separada da dos Tajiques.

História[editar | editar código-fonte]

Entende-se que a história do Tajiquistão vem desde a Antiguidade, remontando a 3 000 a.C., primeiramente com os persas que fizeram da região sua colónia. Quando o poderoso Império Aquemênida caiu, após a invasão do exército macedônico de Alexandre, o Grande na Sogdiana em 327 a.C., os árabes mais tarde passaram a islamizar os habitantes daquela região, que hoje apresenta muito viva a cultura muçulmana.

Mesmo sob a influência árabe na região, os mongóis e turcos otomanos também a ocuparam. Porém, não foram presenças muito duradouras, pois logo vieram os russos e se estabeleceram ali até ao século XIX. Após a Revolução de Outubro, a área tornou-se uma república socialista soviética.

Em 1991 o Tajiquistão torna-se independente na sequência do colapso da URSS. Depois, é tomado pela guerrilha civil, apoiada pelo governo iraniano e russo, e que só acaba em 1999, quando foram realizadas eleições pacíficas.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O Tajiquistão não tem qualquer contato com o mar e é a menor nação da Ásia Central em termos de área. O seu relevo é montanhoso e encontram-se no país muitas cordilheiras, incluindo o Pamir e o Tian Shan. Os rios Amu Daria e Panj marcam a fronteira com o Afeganistão.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Tajiquistão tem 6 440 732 habitantes. O grupo étnico mais numeroso são os tajiques, mas há uma minoria considerável de uzbeques e uma pequena população de russos. A população russa tende a cair devido a emigração. Da mesma forma, o idioma oficial é o tajique. Os tajiques e os uzbeques são classificados hoje em dia como etnias distintas, o que é, lingüísticamente, um fenómeno relativamente novo e tem sua origem na conquista de Ásia Central por parte do Império Russo no século XIX.

Apesar de sua pobreza, o Tajiquistão tem uma taxa alta de alfabetização: cerca de 98% da população pode ler e escrever. A maioria da população segue o Islão sunita, mas também existe uma população xiita considerável.

Cidades mais populosas[editar | editar código-fonte]

Predefinição:Cidades mais populosas do Tajiquistão

Política[editar | editar código-fonte]

Logo após a sua independência, o Tajiquistão mergulhou numa guerra civil, com várias fações, alegadamente apoiadas pela Rússia e pelo Irão, a lutar entre si. Dos mais de 400 mil russos que trabalhavam na indústria do país, apenas 25 000 não fugiram para a Rússia. Em 1997 a guerra acalmou e um governo central começou a tomar forma, tendo sido realizadas eleições pacíficas em 1999.

O Tajiquistão é uma república, com eleições para o presidente e o Parlamento. As últimas, como todas as anteriores, foram criticadas por observadores internacionais que as consideraram corruptas, tendo sido levantadas acusações por parte de partidos da oposição de que o Presidente Emomali Rahmonov teria manipulado o processo eleitoral.

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Divisões administrativas.

O Tajiquistão está dividido em duas províncias, uma região autônoma, uma região diretamente administrada pelo Estado e a capital, Duchambe, que possui estatuto especial. Cada província é dividida em distritos.

  1. Sughd (capital: Khujand).
  2. Região de Subordinação à República (capital do país: Duchambe).
  3. Khatlon (capital: Qurghonteppa).
  4. Gorno-Badakhshan (capital: Khorugh).

Economia[editar | editar código-fonte]

Tajiquistão foi o país mais pobre da Ásia Central, na sequência de uma guerra civil em 1991. Com receitas estrangeiras precariamente dependente das exportações de algodão e de alumínio, a economia é altamente vulnerável a choques externos. No ano fiscal de 2000, a assistência internacional permaneceu uma fonte essencial de apoio a programas de reabilitação que reintegraram ex-combatentes da guerra civil na economia civil, contribuindo assim para manter a paz. Também foi necessária a ajuda internacional para enfrentar o segundo ano de grave seca que resultou em um deficit contínuo de produção de alimentos. A economia do Tajiquistão cresceu substancialmente após a guerra. O PIB do Tajiquistão expandiu para uma taxa média de 9,6% durante o período de 2000-2004, de acordo com os dados do Banco Mundial. Isso melhorou a posição do Tajiquistão, entre outros países da Ásia Central (ou seja Turcomenistão e Uzbequistão), que se têm degradado economicamente, desde então. Em março de 2007, 57% dos cidadãos vivem abaixo da linha da pobreza.

Transportes[editar | editar código-fonte]

Como um país sem costa marítima, o Tajiquistão não tem portos e a maior parte do transporte no país é feito através de estradas, setor aéreo e ferroviário. Nos últimos anos, o Tajiquistão tem buscado acordos com o Irã e o Paquistão para ganhar acesso aos portos nesses países, via Afeganistão. Em 2009, foi feito um acordo entre o Tajiquistão, Paquistão e Afeganistão para melhorar e construir um total de 1.300 quilômetros de rodovia e ferrovia, no sistema de ligação dos três países, para os portos do Paquistão. A rota proposta passaria pela Província Autônoma de Gorno-Badakhshan, na parte oriental tajiquistanesa.[5] Em 2012, os presidentes do Tajiquistão, Afeganistão e Irã assinaram um acordo para a construção de estradas e ferrovias, bem como petróleo, gás e condutas de água para ligar os três países.[6]

O sistema ferroviário totaliza apenas 680 quilômetros, o que coloca o Tajiquistão como o 103º país com o maior número de ferrovias.[7] As principais vias estão na região sul e ligam a capital com as áreas industriais dos vales do Gissar e Vakhsh e com o Uzbequistão, Turcomenistão, Cazaquistão e Rússia. A maior parte do tráfego de carga internacional é transportado por trem.[8] A recém-construída ferrovia Qurghonteppa - Kulyab ligada o Distrito Kulyab com a área central do país.[8]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Escritores do país, lutavam para "purificar" a língua tajique, aproximando-a mais da língua persa e eliminando empréstimos árabes. A maioria dos habitantes do Tajiquistão é muçulmana. O impacto do Islã cresceu nos últimos anos, e foi uma importante força durante a luta do Tajiquistão durante a sua guerra civil. Historicamente, muito da cultura tajique tem ligação com o passado persa, e escritores persas, cientistas e poetas, tais como Ibn Sina, Firdausi, Rudaki e Omar Khayyám são especialmente reverenciados. As maiores denominações religiosas cristãs são a Igreja Ortodoxa Russa e a Igreja Ortodoxa Ucraniana.

Referências

  1. Portal da Língua Portuguesa, Gentílicos e Topónimos do Tajiquistão
  2. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD): Human Development Report 2014 (em inglês) (24 de julho de 2014). Página visitada em 3 de agosto de 2014.
  3. CIA World Factbook, Lista de Países por Coeficiente de Gini
  4. UNDP: Human development indices - Table 3: Human and income poverty (Population living below national poverty line (2000-2007)) (PDF). Página visitada em 2009-10-02.
  5. President Zardari chairs PPP consultative meeting (em inglês) Associated Press of Pakistan (APP) (11 de agosto de 2009). Página visitada em 2 de setembro de 2014.
  6. Iran, Afghanistan, Tajikistan sign agreement on road, railway construction (em inglês) Tehran Times (25 de março de 2012). Página visitada em 2 de setembro de 2014.
  7. Transportation: Tajikistan (em inglês) CIA - The Word Factbook. Página visitada em 2 de setembro de 2014.
  8. a b [http://www.tajikistanmission.ch/business-and-investment/infrastructure.html THE EMBASSY OF THE REPUBLIC OF TAJIKISTAN IN SWISS CONFEDERATION PERMANENT MISSION OF THE REPUBLIC OF TAJIKISTAN TO THE UNITED NATIONS OFFICE AT GENEVA - Infrastructure] (em inglês) Tajikistan Mission. Página visitada em 2 de setembro de 2014.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bandeira do Tajiquistão Tajiquistão
Bandeira • Brasão • Hino • Culinária • Cultura • Demografia • Economia • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Imagens