Tamar, filha de Davi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Tamar é uma personagem do Antigo Testamento. É filha do rei Davi e irmã germana[Nota 1] [1] de Absalão.[2]

Estupro de Tamar[editar | editar código-fonte]

A beleza de Tamar, fez com que Amnon, meio-irmão mais velho dele, ficasse apaixonado por ela. Fingindo-se doente, Amnom conseguiu que Tamar fosse enviada a seus aposentos, a fim de cozinhar para ele, e então a violentou. O amor erótico de Amnom transformou-se em ódio depreciativo, e ele mandou que Tamar fosse posta na rua. Rasgando sua veste listrada que a distinguira como filha virgem do rei, e com cinzas sobre a cabeça, Tamar encontrou-se com Absalão. Absalão, contudo, instruiu sua irmã a não levantar nenhuma acusação e levou-a para morar na casa dele.[3]

Segundo John Kitto, tomar Absalão conta de Tamar, ao invés de o pai dela o fazer, harmonizava-se com o costume oriental de que, numa família polígama, os filhos da mesma mãe são os mais intimamente achegados, e as filhas "ficam sob o cuidado e a proteção especiais de seu irmão, o qual, . . . em tudo o que atinge a segurança e a honra delas, é mais procurado do que o próprio pai".[4] Muito antes, foram Levi e Simeão, dois irmãos germanos de Diná, que resolveram vingar a desonra de sua irmã.[5]

Tomando conhecimento da humilhação de sua filha, o rei Davi reagiu com grande ira, mas não tomou nenhuma ação judicativa contra o ofensor.

Passaram-se dois anos. Chegou a época da tosquia das ovelhas, ocasião festiva, e Absalão organizou uma festa em Baal-Hazor, cerca de 22 quilômetros ao nordeste de Jerusalém, convidando os filhos do rei e o próprio Davi. Quando seu pai se escusou de comparecer, Absalão pressionou-o a concordar em enviar Amnom, seu primogênito, em seu lugar.[6] Na festa, quando Amnom se estava "sentindo bem por causa do vinho", Absalão ordenou que seus servos o matassem. Os outros filhos retornaram a Jerusalém, e Absalão foi para o exílio junto a seu avô sírio, no reino de Gesur, ao leste do mar da Galileia.[7]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

Notas

  1. Irmão procedente do mesmo pai e da mesma mãe.

Referências

  1. iDicionário Aulete, disponível em http://aulete.uol.com.br/index.php
  2. I Crônicas 3:9 e II Samuel 13:1
  3. II Samuel 13:1-20
  4. Daily Bible Illustrations (Ilustrações Bíblicas Diárias), Samuel, Saul e Davi, 1857, p. 384
  5. Gênesis 34:25
  6. Provérbios 10:18
  7. II Samuel 13:23-38