Tarzan's Hidden Jungle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tarzan's Hidden Jungle
Tarzan na Selva Misteriosa (BR)
 Estados Unidos
1955 • p&b • 72 min 
Direção Harold D. Schuster
Produção Sol Lesser Productions
Elenco Gordon Scott
Vera Miles
Peter van Eyck
Jack Elam
Gênero Aventura
Idioma Inglês
Distribuição RKO
Página no IMDb (em inglês)

Tarzan's Hidden Jungle (Tarzan na Selva Misteriosa (título no Brasil) ) é um filme norte-americano de 1955, do gênero aventura, dirigido por Harold D. Schuster e estrelado por Gordon Scott e Vera Miles.

A produção[editar | editar código-fonte]

O filme foi o último Tarzan distribuído pela RKO, que tinha contrato de exclusividade com o produtor Sol Lesser desde 1943.[1] Por outro lado, este foi o primeiro de seis filmes em que o herói foi vivido por Gordon Scott.

Scott, um salva-vidas descoberto por olheiros em Las Vegas em 1953, foi o décimo-primeiro Tarzan e o substituto de Lex Barker, que procurava novos caminhos. Sem experiência no cinema, sua primeira atuação sofreu reparos, mas ele cresceu com o passar do tempo e até há quem o considere o melhor de todos os Tarzans da tela.[2]

As duas produções imediatamente anteriores, Tarzan's Savage Fury e Tarzan and the She-Devil, renderam pouco nas bilheterias, daí Lesser cortar ainda mais o orçamento para a nova película. A inserção de cenas de arquivo, mostrando animais e selva, era facilmente identificável pelas diferentes intensidades da luz.[1]

Não há nenhuma Jane para o Homem Macaco de Scott, mas ele tem um interesse romântico na pessoa da enfermeira Jill Hardy, vivida por Vera Miles. Os dois vivem uma sequência apimentada, quando Tarzan encontra Jill a banhar-se nua no rio. Por sinal, Scott e Vera casaram-se no ano seguinte. A união durou um lustro e deu-lhes um filho, em 1957.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Burger e DeGroot, dois caçadores que fingem ser fotógrafos, invadem o território dos Sukulus, onde os animais são sagrados. Seus objetivos são reunir dois mil barris de gordura, duas toneladas de marfim e centenas de peles de leões. Enquanto isso, Tarzan ajuda o Doutor Celliers, enviado pelas Nações Unidas para curar as doenças dos nativos. Quando descobrem os caçadores, os Sukulus, furiosos, atiram o doutor e sua auxiliar Jill em um poço destinado a feras. Tarzan socorre ambos e chama os elefantes para dar um fim nos malfeitores.

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

Tarzan's Hidden Jungle foi muito mal recebido pela crítica especializada. Segundo a Hollywood Reporter, o filme "está abaixo do padrão das produções de Tarzan... o roteiro praticamente não tem ação, exceto longas marchas pela selva. Harold Schuster faz bem o que qualquer outro diretor faria com conversas e caminhadas... Digno de nota mesmo, somente a introdução de um novo Tarzan, um jovem de boa aparência, com um físico capaz de fazer qualquer homem comum cortar o próprio pescoço, de pura frustração."[1]

A crítica contemporânea também não aprova a produção. Para Leonard Maltin, o filme é "competente, mas sem excitação",[1] enquanto os autores de The RKO Story dizem que a estreia de Gordon Scott "foi menos que tonitroante, graças a um roteiro despropositado e uma direção superficial",[3] além da pobreza da produção e da falta cenas de ação.[3] Enfim, para o historiador Gabe Essoe, a sequência do banho de Vera Miles "é a única cena decente da película".[1]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Gordon Scott Tarzan
Vera Miles Jill Hardy
Peter van Eyck Doutor Celliers
Jack Elam Burger
Charles Fredericks DeGroot
Richard Reeves Reeves

Referências

  1. a b c d e ESSOE, Gabe, Tarzan of the Movies, sexta impressão, Secaucus, EUA: The Citadel Press, 1968 (em inglês)
  2. WICKHAM, Paul. Tarzan's Hidden Jungle - 1955. Tarzan in Terror Orstralis. Página visitada em 30 de janeiro de 2013.
  3. a b JEWELL, Richard B. e HARBIN, Vernon, The RKO Story, terceira impressão, Londres: Octopus Books, 1984 (em inglês)

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • CASSAL, A. B., Mundo de Tarzan, in Fanzim, Edição de Natal, Porto Alegre, 1993
  • ESSOE, Gabe, Tarzan of the Movies, sexta impressão, Secaucus, EUA: The Citadel Press, 1968 (em inglês)
  • JEWELL, Richard B. e HARBIN, Vernon, The RKO Story, terceira impressão, Londres: Octopus Books, 1984 (em inglês)
  • SILVA, Diamantino da e LOSSO, Umberto, Tarzan, O Mito da Liberdade, in Mocinhos & Bandidos Especial, São Paulo, 1986

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]