Tarzan (filme de 1999)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Tarzan (filme da Disney))
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Janeiro de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tarzan
Tarzan (PT/BR)
Pôster original
 Estados Unidos
1999 •  cor •  88 min 
Direção Chris Buck
Kevin Lima
Produção Bonnie Arnold
Roteiro Tab Murphy
Bob Tzudiker
Noni White
Elenco Tony Goldwyn
Minnie Driver
Rosie O'Donnell
Glenn Close
Brian Blessed
Lance Henriksen
Wayne Knight
Nigel Hawthorne
Género Animação
Música Trilha:
Mark Mancina
Canções:
Phil Collins
Luís Represas (versão portuguesa)
Ed Motta (versão brasileira)[1]
Edição Gregory Perler
Companhia(s) produtora(s) Walt Disney Animation Studios
Distribuição Walt Disney Pictures
Buena Vista International
Lançamento Estados Unidos 18 de Junho de 1999
Brasil 2 de Julho de 1999
Portugal 26 de Novembro de 1999
Idioma Inglês
Cronologia
Último
Último
Tarzan II
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

Tarzan é um filme norte-americano de animação produzido pela Disney em 1999 baseado na história Tarzan of the Apes de Edgar Arroz Burr O filme foi dirigido por Chris Buck e Kevin Lima.

Ultimo filme de animação do Renascimento da Disney.[editar | editar código-fonte]

Tarzan é o trigésimo-sétimo longa de animação dos estúdios Disney e na época do seu lançamento foi o filme de animação mais caro já feito.

A animação foi um grande sucesso de bilheteria e gerou os filmes Tarzan e Jane e Tarzan 2, um musical, jogos de video-game e uma série de televisão animada.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

No Século XIX, um casal de ingleses com seu filho conseguem escapar de um navio em chamas, chegando em terra firme perto de uma grande floresta tropical na costa da África. O casal monta uma casa na árvore com os destroços do navio, mas posteriormente são mortos por Sabor, um grande leopardo fêmea. Kala (Glenn Close), a gorila, cujo filho foi morto e comido pelo mesmo leopardo, ouve o choro da criança órfã, e encontra-a na casa da árvore abandonada onde os corpos dos pais da pequena criança estão. Kala imediatamente se apega ao bebê, mas ela é atacada por Sabor, que quer matar e comer a criança. Kala consegue fugir com o bebê e deixa Sabor amarrada numa corda.

Kala leva o bebê para o local onde vivem vários gorilas para criá-lo como se fosse seu próprio filho, apesar da desaprovação de seu companheiro Kerchak (Lance Henriksen). Kala coloca o nome da criança humana de Tarzan. Ele faz amizade com outros gorilas na tropa e outros animais, incluindo a jovem gorila Terk (Rosie O'Donnell) e o elefante Tantor (Wayne Knight), Tarzan se vê incapaz de manter o contato com eles, e leva um grande tempo e esforço para melhorar a si mesmo. Quando jovem, Tarzan é capaz de matar Sabor com sua lança e proteger a tropa, ganhando o respeito relutante de Kerchak.

A vida pacífica da tropa gorila é interrompida pela chegada de uma equipe de exploradores humanos da Inglaterra, consistindo de Professor Porter (Nigel Hawthorne), sua filha Jane (Minnie Driver) e o caça-guia Clayton (Brian Blessed). Jane é acidentalmente separada do grupo e perseguida por um bando de babuínos. Tarzan a salva dos babuínos, e reconhece que ela é igual ao que ele é, um ser humano. Tarzan leva Jane de volta ao acampamento dos exploradores, onde Porter e Clayton tomam grande interesse por ele, o professor em termos de progresso científico e Clayton pela esperança de Tarzan levá-lo para os gorilas para que ele possa capturá-los e voltar com eles para a Inglaterra. Apesar das advertências de Kerchak para ter cuidado com os humanos, Tarzan continua a voltar para o acampamento e ser ensinado por Porter, Clayton, e Jane a falar Inglês e aprender sobre o mundo humano, e ele e Jane começam a se apaixonar. No entanto, eles estão tendo dificuldade em convencer Tarzan a levá-los até os gorilas, devido ao medo de Tarzan para a sua segurança contra a ameaça de Kerchak.

Quando o barco dos exploradores retorna para buscá-los, Clayton convence Tarzan que se ele mostrar o grupo dos gorilas, então Jane vai ficar com ele. Tarzan concorda e leva o partido a casa da tropa de gorilas, enquanto Terk e Tantor mantém Kerchak afastado para evitar que ele ataque os seres humanos. Porter e Jane estão animados para conhecer e conviver com os gorilas, mas Kerchak retorna e ameaça matá-los depois de testemunhar Clayton ameaçando alguns gorilas com seu rifle. Kerchak enfrenta diretamente Clayton , mas Tarzan é obrigado a impedir Kerchak de atacar enquanto os seres humanos escapam, e depois deixa a tropa ali mesmo, alienado por suas ações. Kala, relutantemente, leva Tarzan de volta para a casa da árvore onde encontrou-o quando era um bebê, e mostra-lhe o seu verdadeiro passado.

Encorajado por Kala a seguir seu coração, Tarzan decide sair com Jane, Clayton e Professor Porter depois de dizer um adeus choroso a sua mãe adotiva. Quando eles retornam ao navio, todos são emboscados por piratas e é então revelado que Clayton desejava capturar e vender os gorilas na Inglaterra por um preço alto. Tarzan e os outros são, então, presos no casco do navio, mas são resgatados por Terk e Tantor e correm de volta para a casa dos gorilas.

Clayton e seus homens chegam de volta na floresta e capturam os gorilas. Fazendo o seu caminho de volta para casa dos gorilas, Tarzan recruta diversos amigos animais e, juntos, lutam e afastam o resto dos homens. Clayton aprisiona os animais nas gaiolas, mas eles são libertados por Jane, Professor Porter, Terk e Tantor. Ao libertar Kala de sua jaula, Tarzan é atingido por um tiro de raspão disparado por Clayton e Kerchak o confronta, mas Clayton o atinge com sua arma. Vendo a cena, Tarzan se enfurece e continua a luta subindo nas árvores cobertas de vinha e destrói a arma de Clayton. O confronto termina quando Clayton corta acidentalmente uma videira em torno de seu pescoço, fazendo-o cair para a morte quando a vinha encaixa em seu pescoço, deixando-o enforcado. Tarzan vai para o lado de Kerchak e pede seu perdão a ele, mas Kerchak pede desculpas a Tarzan por nunca aceitá-lo como um do rebanho, o nomeia novo líder do bando e chama Tarzan de "filho" pela primeira vez antes de morrer.

No dia seguinte, como Porter e Jane se preparam para sair em um barco de linha, Tarzan revela que ele agora planeja ficar com a tropa de gorilas para continuar a sua posição como seu novo líder. Porter incentiva sua filha a ficar com o homem que ela ama, e Jane salta ao mar para voltar à praia. Porter logo a segue, pedindo ao capitão para dizer que nunca os encontrou. Os Porter se reunem com Tarzan e sua família e se preparam para uma nova vida juntos.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Dublagem[editar | editar código-fonte]

Dublagem
Personagem Dublagem EUA Dublagem BRA Dobragem POR
Tarzan criança Alex D. Linz Marcus Júnior Bernardo Costa
Tarzan adulto Tony Goldwyn Eduardo Moscovis[1] Filipe Duarte
Jane Porter Minnie Driver Miriam Ficher Carla de Sá
Kala Glenn Close Suely Franco Natália Luiza
Clayton Brian Blessed Dário de Castro Alexandre Melo
Professor Archimedes Q. Porter Nigel Hawthorne José Santa Cruz Pedro Pinheiro
Kerchak Lance Henriksen Leonardo José Luís Mascarenhas
Tantor Wayne Knight Renato Rosenberg Taylor Dempsey
Terk/Terkina Rosie O'Donnell Marya Bravo
Indiane Christine
Elsa Galvão

Créditos da dublagem brasileira:[2]
Estúdio: Double Sound, RJ
Mídia: Cinema/VHS/DVD/Blu-ray/Televisão (Globo)/TV Paga/Netflix
Direção: Mônica Rossi
Tradução: Garcia Júnior
Direção Musical: Marcelo Coutinho
Tradução musical: Antônio Pavlos, Marcelo Coutinho, Garcia Junior

Créditos da dobragem portuguesa:
Estúdio (diálogos): Matinha Estúdios Som, SA
Direcção: Carlos Freixo
Tradução: Rita Salgueiro
Direcção Musical: Pedro Gonçalves
Letrista: Lia Graça
Estúdio (músicas): Xangrilá
Supervisor Creativo: Miguel Poveda

Produção[editar | editar código-fonte]

Diferenças entre o livro e o filme[editar | editar código-fonte]

  • Kala - No filme Kala permanece viva enquanto que no romance ela é morta por um nativo.
  • Os pais verdadeiros de Tarzan - No livro, a mãe morre de causas naturais já o pai é morto pelos gorilas, aliás ele é morto violentamente por Kerchak.
  • Predadores inimigos - No romance original eram os leões e não leopardos. Também era atribuído aos leões o nome de "Sabor" na língua dos gorilas.
  • Kerchak - No livro, Tarzan mata Kerchak e torna-se líder dos gorilas, já no animado Kerchak é morto pelo vilão Clayton.
  • No livro, Terkoz é inimigo de Tarzan. Este tornou-se Terk, amiga de infância
  • Os nativos africanos são os primeiros humanos vistos por Tarzan no livro. O livro é extremamente racista, apresentando os negros como canibais sádicos.
  • No filme Clayton era o nome do vilão, enquanto que, no livro, era o verdadeiro nome de Tarzan.

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

As músicas da trilha sonora de Tarzan foram compostas por Phil Collins e a parte instrumental por Mark Mancina. Phil Collins foi responsável por gravar a trilha em diversos idiomas, incluindo inglês, italiano, alemão, espanhol e francês. No Brasil, o músico Ed Motta gravou a trilha do filme. Recentemente fãs publicaram um vídeo de Ed cantando a música You'll Be in My Heart em português No meu coração você vai sempre estar em um show e, o próprio Ed Motta teria pedido aos fãs que gravassem tal apresentação, já que não é de costume que ele execute a música. Ed Motta também já foi homenageado no programa do Raul Gil com You'll Be in My Heart pelo cantor André Leonno, ficando bastante emocionado com a composição. A música ganhou na voz de Phill Collins um Oscar e um Globo de Ouro de "Melhor Canção Original" e uma indicação ao Grammy de melhor canção escrita para um filme, enquanto o álbum da trilha sonora recebeu um Grammy de "melhor álbum de trilha sonora".

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Tarzan foi lançado nos EUA em 18 de Junho de 1999; no Brasil em 2 de Julho de 1999 e em Portugal em 26 de Novembro do mesmo ano. O VHS e o DVD do filme foram lançados em Fevereiro de 2000.

Em 18 de Abril de 2000 a Disney lançou uma versão especial do filme com DVD duplo, essa versão possuia vídeo-clipes, atividades e jogos. Em 2005 uma edição em DVD simples do longa foi lançada. Também foi lançado pela primeira vez em Disney Blu-ray nos países seguintes: Inglaterra, Portugal, Alemanha, Rússia, Itália, Espanha, França, Suécia, Grécia, Noruega, Finlândia, Dinamarca, Bélgica, República Checa e Holanda.

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Tarzan foi um grande sucesso de bilheteria arrecadando mais que os seus antecessores Hércules e Mulan. O longa arrecadou na semana de estreia $34,221,968 sendo o primeiro filme de animação da Disney a ficar em primeiro desde Pocahontas.

Segundo o site Box Office Mojo, Tarzan arrecadou $448,191,819[3] mundialmente ($171,091,819 nos EUA e $277,100,000 em outros países); Tarzan foi também o quinto filme mais visto no mundo no ano de 1999.

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o
Prêmios
Premiação Categoria
Oscar Melhor Canção Original - You'll Be in My Heart
Globo de Ouro Melhor Canção Original - You'll Be in My Heart
Prêmios Grammy Melhor trilha sonora
Melhor canção original composta para cinema - You'll Be in My Heart (indicação)
Prêmios Annie Melhor Longa-metragem de Animação (indicação)
Direção numa Produção de Longa-metragem (indicação)

Referências

  1. a b Celso Fonseca (30/06/1999). O bom selvagem IstoÉ #1552.
  2. Fonte: Fórum Dublanet
  3. Bilheteria do filme.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]