Teatro Quatro de Setembro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Teatro 4 de Setembro
Theatro 4 de setembro predio.JPG
Fachada do Teatro 4 de Setembro
Autor Alfredo Modrak
Data da construção 1894
Estilo arquitetônico neoclássico
Cidade Teresina,Piauí,
 Brasil
Tombamento 1994
Órgão FUNDAC

O Teatro 4 de Setembro está localizado na cidade brasileira de Teresina, Piauí. Conserva uma fachada com arquitetura de inspiração portuguesa e detalhes greco-romanos. Esta localizado na praça Pedro II, no Centro da capital e é o principal palco para as artes cênicas no Estado.

História[editar | editar código-fonte]

A ideia de construção do teatro foi de um grupo de senhoras e da Primeira Dama do estado, que ansiavam por uma casa de espetáculos confortável e moderna para nova capital. O então Presidente da província do Piauí, o Dr. Theophílo dos Santos, iniciou a obra em 4 de setembro de 1889. A escolha do local foi então Praça Aquidabã, hoje Praça Pedro II, pelas seguintes condições: terreno em bom nível topográfico, localização privilegiada.

A planta do teatro foi projetada pelo engenheiro civil Alfredo Modrak, e a colocação da pedra fundamental no dia 21 de setembro de 1889, com Proclamação da República do Brasil, as obras não tiveram continuidade em virtude dos acontecimentos políticos do país.

Dia 21 de abril de 1894, foi inaugurado o teatro, em concorrida solenidade e aberto a visitação pública, apesar de ainda não possuir cenários, camarins, mobiliário e decoração.

Em 1952,passou por reforma, sendo preparado para sediar as comemorações do primeiro Centenário de Teresina.

De 1973 a 1975, sofre uma grande reforma e ampliação que paralisam todas as atividades. Ressurgiu como um teatro moderno, ampliado e equipado com as inovações técnicas da época.

Importância[editar | editar código-fonte]

Durante o primeiro período de existência até a década de 1930,com a dificuldade de encontrar companhias de teatro que se apresentasse na capital (na época apenas as companhias de São Luís, Maranhão se apresentavam em Teresina). O teatro favoreceu o desenvolvimento na promoção da dramaturgia piauiense, época que desenvolveu o teatro amador no Piauí.

Sediou grandes espetáculos,shows artísticos, peças teatrais encenadas por elenco de renome do Teatro Nacional,com presença de artistas como Grande Otelo,Bibi Ferreira, Elizabeth Savala, Cidinha Campos, e a primeira bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro: Ana Botafogo, entre outros.

O TEATRO CINEMA

O teatro ainda conserva a sua fachada original com portas e janelas em ogivas, dispondo de acomodações modernas e confortáveis para cerca de 600 pessoas. Já foi palco de grandes nomes e espetáculos ao longo de sua história. Foi palco da primeira exibição de cinema de Teresina, no dia 29 de maio de 1901.

Farid Haddad (libanês), que fixou residência em Parnaíba (1919) e ali, com o irmão Miguel Haddad(libanês) fundou o cinema Eden, Filhos do Mascate Zacharias Haddad(libanês de Homs), proprietário da Loja "Notre-Dame de Paris" em Parnaíba (PI). O cinema falado foi instalado no teatro 4 de Setembro, esta casa exibidora iniciava a era do filme falado da capital piauiense com a produção americana, “Doce como o mel”, inaugurando-o em 23.12.1933, encerraram-se as atividades cinematográficas na velha casa de espetáculos da praça Pedro II em 25.11.1973,. Farid havia falecido no ano anterior. A cidade o conhecia pelo nome de Alfredo Ferreira, casado em primeiras núpcias com Fariza Salim Issa (Síria de Damasco), sua patrícia, de excepcionais virtudes, deixou vários filhos.

Depois de Alfredo Ferreira, outros empresários prosseguiram no trabalho de dotar Teresina de confortáveis cinemas.

Complexo Cultural Praça Pedro II[editar | editar código-fonte]

Em 1994, o Teatro 4 de Setembro, passa a ser tombado pelo Governo do Estado. A partir de então, tornou-se possível a criação e execução do Projeto de Restauração da Praça Pedro II, culminando com uma reforma e revitalização completa do edifício nos anos de 1994 a 1996, através de recursos federais. E efetivar a integração do Teatro ao prédio do Club dos Diários e Cine Rex. Passando assim, o Teatro, a ser novamente o centro das manifestações culturais da cidade.

Clube dos Diários[editar | editar código-fonte]

Inaugurado em 1922 Complexo Cultural Clube dos Diários é formado pela Sala Torquato Neto,Galeria de arte por constitui um espaço próprio para receber exposições diversas, exibições de filmes, solenidades, lançamentos de livros, shows nusicais dentre outras manifestações culturais e Espaço Cultural Osório Junior fica na área externa com bar, um belo jardim, fonte e esculturas de Glauco Sousandrade.

O prédio apresenta características do estilo eclético, com detalhes do neoclássico – colunas coríntias e frontão decorado, simetria da fachada e cobertura em telhas francesa – tipo chalé.

Espaço harmoniosamente integrado ao Theatro 4 de Setembro, no centro de Teresina. Restaurado e equipado, foi no passado sede de um clube social, com de manifestações culturais e literárias, solenidades cívicas e bailes de carnaval do século XVIII e século XVII. Hoje com auditório e espaço para exposições de arte, é referência cultural na cidade.

Cine Rex[editar | editar código-fonte]

Na década de 1920 com o advento do cinema falado, as encenações teatrais caem em decadência,pelo desenvolvimento do cinema no Brasil a partir disso teve ideia de construir um cinema integrado com o teatro, foi a sala de exibição mais antiga do estado, e foi um grande sucesso durante as décadas de 1930 a 1980.

Com arquitetura modernista a sala de exibição principal tem 800 lugares e a segunda com 450 lugares,um hall com vitrais azuis, mármore italiano, e com um bar de madeira de mogno e com o mais completo sistema de som da época.

Características[editar | editar código-fonte]

O teatro possui cerca de 560 lugares divido em 3 pisos,com todo sistema de som e luz masterizada, digital e de efeitos especiais mais modernos, e uma das melhores acústica do país. As poltronas são todas estilos fênix, contém lustres e candelabros de cristais importados. O palco é de madeira de lei, com 6 camarins climatizados.

Possui um painel na entrada de Eliseu Visconti, além de um café em estilo parisiense, a cor da fachada do prédio é a mesma desde a inauguração. Possui também no alto do prédio dois leões de cobre um em cada lado, símbolo do teatro. As janelas e portas têm detalhes no topo com característica persa.

O Teatro 4 de Setembro também atrai seus visitantes pelo tamanho por fora e o tamanho diferenciado de dentro.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre patrimônio histórico no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.