Teatro Solís

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Teatro Solís

O Teatro Solís da cidade de Montevidéo (Uruguai) foi inaugurado no ano de 1856 na presença do presidente Gabriel Antonio Pereira, com a representação da ópera Ernani de Verdi, embora a idéia de ter um teatro de nível internacional na capital da jovem república quase sempre existiu.

Tem o nome do navegante espanhol Juan Díaz de Solís, que foi comandante da primeira expedição européia a penetrar no Río de la Plata. Antes de o nome ser escolhido tinham-se arranjado outros, como Teatro del Progreso, Teatro de la Empresa e Teatro del Sol (devido ao grande sol que coroa a fachada do edifício).

A guerra civil que se prolongou de 1838 até 1851 começou os trabalhos de construção do teatro em 1842 e que foram interrompidas no ano de 1852 pelo Cerco a Montevidéu durante a Guerra Grande. No momento da inauguração ainda não estava acabado, faltando as asas laterais provocando um contraste importante entre a central telefônica e os espaços laterais vazios. Estes levantaram-se entre os anos de 1869 e 1874 e uma vez terminados eles não foram dedicados à actividade teatral, mas para locais comerciais.

A fachada principal de Solís tem semelhanças à do Teatro Carlo Felice, Génova, o teatro tem uma forma ligeiramente elíptica, como a do Teatro alla Scala, de Milão, embora o interior do Solís mantenha uma semelhança notável com outro teatro italiana, o Teatro Metastasio de Prato, perto de Florença.

O teatro possuí as características típicas dos teatros líricos, com orquestra e 4 anéis conhecidos como Baixo Tertulia, Tertulia alto, Panela e Paraíso.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.