Teatro de Operações do Pacífico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Teatro de Operações do Pacífico (TOP) é o termo utilizado pelos Estados Unidos da América para todas as actividades militares no Oceano Pacífico e nos países que o rodeiam, durante a Segunda Guerra Mundial. Guerra do Pacífico também é um nome comum para o conflito entre os Aliados e o Japão, entre 1937 e 1945.

Mapa do Teatro de Operações do Pacífico.

Por parte devido aos papeis quase iguais do exército norte-americano e da marinha norte-americana ao conduzir a guerra no Teatro do Pacífico, mas em grande parte devido a motivos de política interna, não houve um único comandante Aliado ou norte-americano para o Teatro de Operações, quando em comparação com o Teatro de Operações Europeu só houve um comandante supremo, Dwight Eisenhower. De fato, a estrutura da organização era confuso, sendo frequentemente necessário os chefes conjuntos da equipa estarem envolvidos, e os comandantes do exército e da marinha terem de reportar a ambos o Secretário da Marinha e o Secretário da Guerra. (Sem dúvida que estas dificuldades ajudaram e motivaram a formação do Departamento da Defesa em 1947.)

Os dois principais comandantes Aliados no TOP eram o Almirante Chester Nimitz e o General Douglas MacArthur.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Segunda Guerra Mundial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.