Tecnicolor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde janeiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tecnicolor
Álbum de estúdio de Os Mutantes
Lançamento 2000
Gravação Novembro de 1970
Gênero(s) Tropicália, rock psicodélico, rock experimental
Duração 38:55
Idioma(s) Português (faixas 2 e 10)
Inglês (faixas 1, 3, 4, 5, 6, 7, 9, 12 e 13)
Francês (faixa 11)
Espanhol {faixa 8)
Formato(s) CD
Gravadora(s) Universal Music Group
Produção Carl Holmes
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de estúdio por Os Mutantes
Último
Último
O A e o Z
(1992)
Haih or Amortecedor
(2009)
Próximo
Próximo

Tecnicolor é o oitavo álbum de estúdio da banda brasileira Os Mutantes. O álbum contém versões de várias músicas já gravadas anteriormente pelo grupo em outras línguas, além de mais algumas regravações em seus idiomas originais. O álbum é cantado em inglês, francês, espanhol e português. Todas as músicas receberam uma nova roupagem. O álbum foi gravado no final de 1970 em Paris (durante a segunda visita dos Mutantes a França) no Des Dames Studio mas lançado somente em 2000.

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Compositor(es) Duração
1. "Panis et Circenses"   Caetano Velloso / Gilberto Gil / Versão: Os Mutantes 2:13
2. "Bat Macumba"   Caetano Velloso / Gilberto Gil 3:19
3. "Virginia"   Arnaldo Baptista / Rita Lee / Sérgio Dias 3:25
4. "She's My Shoo Shoo (A Minha Menina)"   Jorge Ben / Versão: Os Mutantes 2:55
5. "I Feel a Little Spaced Out (Ando Meio Desligado)"   Arnaldo Baptista / Rita Lee / Sérgio Dias 2:53
6. "Baby"   Caetano Velloso / Versão: Os Mutantes 3:39
7. "Tecnicolor"   Arnaldo Baptista / Rita Lee / Sérgio Dias 3:57
8. "El Justiciero"   Arnaldo Baptista / Rita Lee / Sérgio Dias 3:54
9. "I'm Sorry Baby (Desculpe, Babe)"   Arnaldo Baptista / Rita Lee 2:45
10. "Adeus Maria Fulô"   Humberto Teixeira / Sivuca 2:42
11. "Le Premier Bonheur du Jour"   Frank Gerald / Jean Renard 2:49
12. "Saravah"   Arnaldo Baptista / Rita Lee / Sérgio Dias 3:00
13. "Panis et Circenses (Reprise)"   Caetano Velloso / Gilberto Gil / Versão: Os Mutantes 1:24

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Durante as gravações, o produtor Carl Holmes pressionou os Mutantes, uma banda de rock, a fazerem um "som mais brasileiro". Isso levou o grupo a escolher um repertório cheio de gêneros nacionais como samba, bossa nova e baião.[carece de fontes?]
  • A Polydor britânica achou que o álbum não seria bem sucedido devido ao excesso de idiomas diferentes e engavetou o projeto.[carece de fontes?]
  • Em 1995, o escritor Carlos Calado, produzindo uma biografia do grupo, descobriu essas gravações e resolveu tomar partido do lançamento desse álbum. Calado não teve sucesso e apenas em 1999, o produtor Marcelo Fróes conseguiu convencer a gravadora a lançar o disco.[carece de fontes?]
  • A ilustração e a caligrafia do projeto gráfico do álbum é de autoria de Sean Lennon (filho de John Lennon e Yoko Ono).
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Os Mutantes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.