Temperatura de Curie

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Abril de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Nuvola apps important.svg
A tradução deste artigo ou se(c)ção está abaixo da qualidade média aceitável.
É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, consulte Curie temperature (inglês) e melhore este artigo conforme o guia de tradução.

Na física e na ciência dos materiais, a Temperatura de Curie (Tc), ou o Ponto de Curie, é a temperatura na qual um material ferromagnético perde a sua propriedade de magnetizar-se com a aplicação de um campo magnético. A desmagnetização do campo magnético ocorre com o aquecimento, fazendo assim o material paramagnético, porém, este efeito é reversível com a diminuição da agitação térmica.

Atingindo a temperatura de Curie, ocorre um desarranjo na organização do pólos magnéticos e os materiais perdem suas propriedades magnéticas. Esta temperatura, que é constante para cada substância, é denominada Temperatura de Curie ou Ponto de Curie.. Nesta temperatura os materiais perdem suas propriedades ferromagnéticas. Esta temperatura crítica foi descoberta por Pierre Curie (1859 - 1906) quando efetuava estudos sobre o estado cristalino.

Os materiais piezoelétricos referentes à temperatura quando a polarização eletrostática é perdido no aquecimento. Relacionado sobre temperatura, a temperatura de Néel, define a magnetização dos materiais antiferromagnéticos.[1]


Exemplos:

  • Ferro: Temperatura de Curie: 770 °C
  • Cobalto: Temperatura de Curie: 1075 °C
  • Níquel: Temperatura de Curie: 365 °C
  • Gadolínio: Temperatura de Curie: 15 °C
  • Disprósio: Temperatura de Curie: -185,15 °C
  • Térbio: Temperatura de Curie: -54,15 °C
  • Hólmio: Temperatura de Curie: -253,15 °C
  • Érbio: Temperatura de Curie: -220,75 °C
  • Túlio: Temperatura de Curie: -241,15 °C
  • Európio: Temperatura de Curie: -214,15 °C

Aplicações:

  • Estudo do paleo-magnetismo terrestre
  • Desmagnetização de materiais

Temperatura de Curie ou Ponto de Curie em materiais Piezoelétricos[editar | editar código-fonte]

Na analogia aos materiais ferromagnéticos, a temperatura de curie é usada também em materiais piezoelétricos, onde o material perde sua polarização espontânea e características piezoelétricas acima da temperatura de Curie. No "Titano-zirconato de chumbo" (PZT), o material é tetraédrico abaixo da temperatura de Curie e passa a ser cúbico acima desta temperatura, além disso, não resta nenhum momento de dipolo líquido e nenhuma polarização espontânea acima da temperatura Curie.

Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências