Templo de Apia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Templo de Apia
Apia Samoa Temple-new.jpg
Templo de Apia.
Número: 22
Anunciado: 15 de outubro de 1977; após o incêndio que destruiu o templo, foi anunciado novamente em 2003.
Casa aberta: {{{casa aberta}}}
Dedicado: 5 de agosto de 1983 (por Gordon B. Hinckley); 4 de setembro de 2005 (por Gordon B. Hinckley).
Área: 18,691 m²
Precedido: Templo de Atlanta
Sucedido: Templo de Nuku'alofa
Estilo arquitetônico: Moderno contemporâneo.
Localização: Apia, Upolu
Samoa

O Templo de Apia é um templo religioso de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. O templo foi dedicado em 1983, porém, foi destruído por um incêndio. Após a destruição do templo, um novo templo foi construído e dedicado pelos mesmos motivos.

O templo em Apia, capital de Samoa, foi anunciado pela primeira vez em 15 de outubro de 1977. A cerimônia de dedicação foi realizada em 19 de fevereiro de 1981 com Spencer W. Kimball dando a oração dedicatória. Tanto o templo original quanto o templo reconstruído usam um design clássico moderno, com uma única torre, em um 2-acre (8.100 m²) no local do templo. O templo original foi 14.560 pés quadrados (1.353 m¹), mas com a reconstrução da área total, é agora 18.691 pés quadrados (1,736.5 m²). O exterior do templo é terminado com granito. O templo tem duas salas de ordenanças e duas salas de selamento. O templo foi aberto ao público para visitação pública de 19 de julho a 30 de julho de 1983. Gordon B. Hinckley dedicou o templo em 5 de agosto de 1983 e dedicou o novo templo em 4 de setembro de 2005. O templo de Apia é um dos templos mais intensamente utilizados pela Igreja e serve 56.000 membros em 16 estacas da Samoa Americana, além das ilhas de Upolu e Savai'j.

Incêndio e reconstrução[editar | editar código-fonte]

O incêndio que destruiu o templo ocorreu em 9 de julho de 2003. Ninguém ficou ferido no incêndio, pois o templo havia sido fechado para a expansão e renovação. O incêndio ocorreu durante a noite depois que os trabalhadores tinham se retirado. Uma semana depois, em 16 de julho de 2003, a Primeira Presidência enviou uma carta ao povo da região dizendo que o templo seria reconstruído. Alguns meses depois, em 19 de outubro de 2003, o local foi dedicado e uma cerimônia foi realizada. Como parte do processo de construção, a Igreja demoliu um edifício da igreja sobre o imóvel e construiu uma nova capela na rua em frente ao templo. Em 25 de janeiro de 2005, a estátua do Anjo Morôni, que tinham sobrevivido ao incêndio, foi colocada na torre do novo templo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]