Tempo de Viver (2006)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde março de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
Tempo de Viver
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 60 minutos
Criador(es) Rui Vilhena
País de origem  Portugal
Idioma original Português
Produção
Produtor(es) NBP
Elenco Alexandra Lencastre
Margarida Vila-Nova
José Fidalgo
Marco Delgado
Dalila Carmo
Marcantónio Del Carlo
Ruy de Carvalho
Marco D'Almeida
Maria João Bastos
Benedita Pereira
Manuela Couto
Joana Solnado
Rita Blanco
Tema de abertura Susana Félix, "Mais Olhos Que Barriga"
Exibição
Emissora de
televisão original
Portugal TVI
Transmissão original 18 de Junho de 2006 a 31 de Março de 2007
N.º de temporadas 1
N.º de episódios 219
Cronologia
Último
Último
Dei-te Quase Tudo
Ilha dos Amores
Próximo
Próximo

Tempo de Viver foi uma telenovela portuguesa transmitida na TVI entre 18 de Junho de 2006 e 31 de Março de 2007. É da autoria de Rui Vilhena e contou com 219 capítulos. A acção da novela decorre no concelho de Oeiras, entre Algés e a Quinta da Marinha.

A telenovela foi reexibida entre 25 de Junho de 2012 e 22 de Março de 2013, ao início da tarde, na TVI.

A Novela[editar | editar código-fonte]

Será que uma mulher tem o direito de engravidar do marido depois de morto? Uma viúva, cujo marido morreu doente, tem o direito de usar o seu esperma congelado para gerar um filho? Esta é uma pergunta que surge na recta final da telenovela Tempo de Viver.

Urbana-suburbana, realista, contemporânea, Tempo de Viver retrata também outros aspectos dominantes da sociedade moderna ao tocar temas tão diferentes como a ambição, o swing, a vocação para padre, a ecologia, a prostituição de luxo, o impacto do divórcio nos filhos, as premonições, o esoterismo, o alcoolismo, a bissexualidade, entre outros.

Tal como em Ninguém Como Tu, existe uma componente de mistério ao longo da história da novela. O "Tubarão" é o criminoso, personagem mistério, que tem como objectivo destruir o poderoso Fausto Martins de Mello (José Wallenstein) uma das personagens centrais da trama. A identidade do pérfido "Tubarão" é desconhecida por quase todos e muitas das personagens são suspeitas, o que provoca mistério e suspense dentro da história e no próprio espectador.

No último episódio, dia 31 de Março de 2007, foi revelado Gonçalo Gomes Martins de Mello (Marco D'Almeida) como sendo o "Tubarão". Este acontecimento foi feito de uma forma muito subtil, sendo que nenhuma das personagens, à excepção de Fausto, Mónica Valentim (Benedita Pereira) e Filipe Martins de Mello (Nuno Távora), soube da identidade do criminoso. Este desfecho foi um pouco perturbante, tal como aconteceu em Ninguém Como Tu.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Fátima Almeida (Alexandra Lencastre) e Maria Laurinda Almeida (Margarida Vila-Nova) são mãe e filha. Unidas apenas pelo laço de sangue, mas diferentes em tudo o mais que as caracteriza. Maria Laurinda é uma jovem que odeia o seu nome e a sua baixa condição social e não olha a meios para atingir o seu fim: ter uma vida longe de privações e casar com o milionário Afonso Gomes Martins de Mello (Hugo Tavares) para ascender à riqueza e ao estatuto da família Martins de Mello. Afonso é um menino rico, que leva uma vida irresponsável e namora com Catarina (Mafalda Pinto).

Fátima é uma empregada de supermercado, trabalhadora, honesta e determinada que, ao ter conhecimento de um dos esquemas da filha para ganhar dinheiro - Maria Laurinda prepara-se para fazer um transporte de droga - ocupa o seu lugar deixando-se prender no lugar da filha, perante o olhar frio desta, que observa a detenção da mãe. Fátima cumpre uma pena de 5 anos pelo crime cometido por Maria Laurinda, sem que esta se mostre arrependida, continuando a despertar o ódio nos que a rodeiam devido aos inúmeros esquemas que monta para alcançar os seus propósitos. Conseguirá algum dia Fátima ver a filha como o monstro que é?

Maria Laurinda vive com Fátima e com a avó, Madalena Almeida (Maria Emília Correia),uma costureira de bairro numa casa nos subúrbios de Lisboa. O resto da família vive no andar de baixo: Teresa Mendes (Laura Soveral) e Artur Mendes (Ruy de Carvalho) são os tios de Fátima. Com eles vivem a filha, Sara Mendes Cardoso (Cristina Homem de Mello) e a neta, Rita Mendes Cardoso (Joana Solnado). Mais que prima afastada, Rita é a confidente de Maria Laurinda, embora seja boa rapariga, não concordando com os esquemas que esta usa para subir na vida. Rita funciona como uma espécie de grilo falante de Laurinda.

Tudo começa na véspera do dia 11 de Setembro de 2001, tendo como pano de fundo o atentado terrorista em Nova Iorque. Um dos mistérios da trama nasce no escritório da Martins de Mello nas Torres Gémeas. Que segredo escondia o cofre de Gonçalo Gomes Martins de Mello (Marco d'Almeida)?

No dia do atentado, Pedro Mendes (Manuel Wiborg), primo de Fátima e marido de Raquel Mendes (Maria João Bastos), vai ao World Trade Center, em Nova Iorque, Estados Unidos da América cobrar uma dívida de umas obras a Gonçalo e acabam por discutir. Infelizmente, para ambos os homens, o ataque terrorista acaba-lhes com a vida. Contudo, a falsa candidata a secretária, Mónica Valentim (Benedita Pereira), após ter tido sexo com Gonçalo, escapa ilesa, levando consigo uma misteriosa caixa que retirou do cofre, após ser informada da password na mesma num telefonema também ele misterioso.

Em 2006, Raquel chega a Portugal pronta a cobrar a dívida que ficou pendente aos Martins de Mello e promete não descansar enquanto não alcançar o seu objectivo.

Fausto Martins de Mello (José Wallenstein) é o patriarca da família Martins de Mello, um homem aparentemente severo, responsável e muito dedicado ao trabalho. Está casado há muitos anos com Antónia Gomes Martins de Mello (Maria José Paschoal). Apesar de parecer um bom marido e bom chefe de família, Fausto trai Antónia com outras mulheres sem que ninguém saiba.

Lídia Martins de Mello (Manuela Couto) é a irmã de Fausto, uma mulher extremamente interesseira e dissimulada, que vive à custa do dinheiro que o irmão lhe deposita regularmente na conta, após ter sido abandonada pelo marido. A mesada que Lídia recebe é suficiente para que esta e o filho Filipe Martins de Mello (Nuno Távora) possam gozar uma vida de luxo.

Beatriz Monteiro e Castro (Yolanda Noivo) é uma organizadora de eventos, embora não retire daí dividendos. O que a sustenta é uma rede de prostituição de luxo. Bruno Santana (José Fidalgo) e Helena Gonçalves (Débora Monteiro) são dois dos jovens que lhe dão dinheiro a vender o corpo. Isto acontece sem que a sua filha, Daniela Monteiro e Castro (Dânia Neto), saiba.

Desde que casaram, Clara Fernandes (Gracinda Nave) e Victor Fernandes (João Ricardo) vivem um segredo, fazem swing. Os filhos, Tomás Fernandes (Frederico Barata) e Francisco (Chico) Fernandes (Bruno Belardo) desconhecem o segredo dos pais e Tomás entra em conflito com estes, por não aceitarem o facto de o filho querer ser padre. Inês Pinto (Ana Guiomar) vê em Tomás o primeiro homem com quem esteve e vai lutar para ficar com ele. Inês é filha de Fernando Pinto (Marcantónio Del Carlo) e tem uma relação conflituosa com a madrasta alcoólica Bárbara Gomes (Dalila Carmo), irmã de Antónia.

Bráulio Fonseca (Marco Delgado) é o contabilista da Martins de Mello, maníaco-compulsivo que tem horror a confusão e comportamentos exagerados de higiene e arrumação. Bráulio partilha a sua casa com Célia Vasconcelos (Sofia Grillo), colega de trabalho que também trabalha na Martins de Mello. Célia é a designer de jóias da empresa e mantém uma relação clandestina com Fausto. Mas não é tão correspondida como gostaria de ser.

Bernardo Gomes Martins de Mello (Pedro Teixeira) conhece Helena na Tailândia e apaixona-se por esta. O que ele não sabe é que Helena é uma prostituta da luxo, assim como cliente exclusiva do próprio padrasto, Fausto.

O casal Marta Marques (Rita Blanco) e Sebastião Marques (José Neves) tem um grande problema em mãos: o filho, Hugo Marques (Gonçalo Sá), tem visões terríveis sobre os que o rodeiam. A criança sofre também ao ver as constantes discussões dos pais, que vivem uma fase decadente do seu casamento.

Elenco[editar | editar código-fonte]


Actores Convidados:

  • Laura Soveral - Teresa Mendes (Mãe de Sara e Pedro, avó de Rita, sogra de Raquel, irmã de Madalena e casada com Artur)
  • Ruy de Carvalho - Artur Mendes (Marido de Teresa, pai de Sara e Pedro, avó de Rita, sogro de Raquel. A meio da trama, viúvo de Teresa e no fim marido de Madalena)


Participações Especiais:

  • Adriano Luz - Vicente Amaral (Ex-marido de Fátima e pai de Maria Laurinda)
  • Joaquim Horta - Alexandre Costa (Vidente)
  • Manuel Wiborg - Pedro Mendes (Filho de Teresa e Artur, casado com Raquel. Morre no início da novela, no atentado às torres gémeas onde confronta Gonçalo)
  • Rosa do Canto - Cátia Veiga


Elenco Infantil:

  • Gonçalo Sá - Hugo Marques (Filho de Marta e Sebastião e melhor amigo de Chico)
  • Bruno Belardo - Francisco (Chico) Fernandes (Filho de Clara e Vítor, irmão de Tomás e melhor amigo de Hugo)


Elenco Adicional[editar | editar código-fonte]

Banda sonora[editar | editar código-fonte]

  1. Susana Félix - Mais Olhos Que Barriga (Tema de Genérico)
  2. Ronan Keating e Rita Guerra - All Over Again (Tema de Fátima e Bráulio)
  3. André Sardet - Quando Eu Te Falei Em Amor (Tema de Bernardo e Helena/Raquel e Gonçalo)
  4. Patricia Candoso - Só Um Olhar
  5. Santos & Pecadores - Acção / Reacção (Tema de Inês)
  6. Paula Teixeira - Sempre Que O Amor Me Quiser (Tema de Bernardo e Rita)
  7. Luis Represas - Colibri (Tema de Fátima e Fernando)
  8. Susana Félix - Fintar A Pulsação (Tema geral)
  9. Pedro Khima - A Esfera (Tema de Marta e Sebastião)
  10. Diana - A Minha Música (Sou Eu)
  11. Gutto & Rita Reis - Importante (Tema de Maria Laurinda)
  12. Susana Félix - Sou Eu (Tema de Bárbara)
  13. Dr. Estranho Amor - Mais Do Mesmo (Tema geral)
  14. Soultaste - Soltar O Chão (Tema de Tomás)
  15. Alana Parker - Dias De Porquê (Tema de Sara)
  16. Clark - Dual Destino (Tema de Bráulio)
  17. Mafalda Sacchetti - Mal Amada (Tema de Antónia)
  18. Luis Marques - Neste Bar Sem Nome
  19. André Barros - Atento Ao Momento
  20. Pedro Miranda - Nos Sentimos (Tema de Raquel)

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Maria Simões protagonizou o primeiro crossover nas telenovelas portuguesas com Lurdes dos Santos, a antiga empregada de Luiza Albuquerque de Ninguém Como Tu, que foi trabalhar com Fátima Almeida. O ingresso da actriz na novela foi um pedido do público, saudoso da dupla Alexandra/Maria, que fez sucesso na anterior novela de Rui Vilhena. Mais tarde, dá-se um segundo crossover - Alexandre Costa, o vidente homossexual de Ninguém como Tu, interpretado por Joaquim Horta, aparece em Tempo de Viver.
  • O último episódio foi decisivo para a descoberta da identidade do Tubarão. Inicialmente, muitas personagens eram dadas como suspeitos: Antónia Martins de Mello, Bráulio Fonseca, Beatriz Monteiro e Castro, Gonçalo Martins de Mello, Bárbara Gomes, Fernando Pinto, Clara Fernandes, Sebastião Marques, Bernardo Martins de Mello, Célia Vasconcelos e Afonso Martins de Mello, este último descartado devido à morte da sua personagem. Foram gravados cinco finais diferentes para despistar as notícias avançadas pela imprensa. Ao autor da novela coube o papel de decidir qual o melhor final. Gonçalo Martins de Mello (Marco d'Almeida foi assim o escolhido para dar vida a um dos grandes mistérios da novela, o Tubarão.
  • Alexandra Lencastre desvencilhou-se muito bem do seu último personagem, em Ninguém Como Tu, e fez uma Fátima segura e bem enquadrada. No entanto, o autor Rui Vilhena inverteu a sua personagem e o seu rumo muito rapidamente: a Fátima pobre, humilde e batalhadora que vive nos subúrbios de Lisboa, passado um mês (no espaço de um episódio apenas), ascende e transforma-se numa mulher de negócios, fina e elegante, proprietária de uma empresa e residente num bom apartamento em Cascais. Esta mudança repentina da personagem não foi muito bem conseguida e veio a criar uma certa desilusão no público. Nesta novela, participaram ainda outros favoritos de Vilhena: Dalila Carmo, Manuela Couto, Benedita Pereira, José Fidalgo e Frederico Barata.
  • Dalila Carmo teve grande prestação, com a personagem alcoólica Bárbara, ganhando o melhor papel da novela e o seu melhor papel em televisão. Perfeitas as suas cenas e diálogos, tal como, a igualmente soberba Manuela Couto no papel da interesseira e cómica Lídia Martins de Mello. Também Maria José Pascoal obteve grande sucesso, surpreendendo o público com a sua personagem. Na ala masculina, destaque para Marco Delgado, Marco d'Almeida e Hugo Tavares, que se estreou em novelas com Afonso, personagem conflituosa e bissexual, brilhantemente interpretado e aplaudido pela crítica.
  • Os títulos provisórios da novela foram Dinheiro Vivo e A Vida é Breve.
  • O nome da vilã de Ninguém como Tu, Luiza Albuquerque, foi mencionado várias vezes ao longo da telenovela.
  • A partir do dia 25 de Junho de 2012, a novela foi novamente transmitida na TVI no horário de almoço, juntamente com a novela Ilha dos Amores. A partir de dia 20 de Julho de 2012, depois do último episódio de Ilha dos Amores ser retransmitido, "Tempo de Viver" passou a ocupar todo o horário da hora de almoço. A novela foi reposta em 185 episódios. O último epísódio foi para o ar a 22 de Março de 2013. O horário passou então a ser totalmente preenchido com a novela Ninguém como Tu.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]