Temporada de 2005 da National Football League

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Temporada de 2005 da National Football League
Temporada regular
Duração 8 de dezembro de 2005 – 1 de janeiro de 2006
Playoffs
Data de início 5 de fevereiro de 2006
Campeão da AFC Pittsburgh Steelers
Campeão da NFC Seattle Seahawks
Super Bowl XL
Data 5 de fevereiro de 2006
Local Ford Field, Detroit, Michigan
Campeão Pittsburgh Steelers
Pro Bowl
Data 12 de fevereiro de 2006
Local Aloha Stadium
Temporadas da National Football League
 < 2004 2006 > 


A Temporada de 2005 da NFL foi a 86ª temporada regular do futebol americano da liga profissional dos Estados Unidos, a NFL. Com o New England Patriots como atuais campeões, a temporada regular foi disputada entre 8 de setembro de 2005 até 1 de janeiro de 2006. Esta temporada também foi a primeiro com um jogo de temporada regular sendo disputado fora dos Estados Unidos, e o New Orleans Saints sendo forçado a jogar em outro estádio devido aos danos causados no Superdome e em toda a área de Nova Orleães pelo Furacão Katrina.

Os playoffs da temporada de 2005 começou em 7 de janeiro. O New England foi eliminado logo no primeiro jogo do Playoff de Divisão, e eventualmente o título seria conquistado pelo Pittsburgh Steelers, que derrotou o Seattle Seahawks por 21 a 10 no Super Bowl XL, no Ford Field em Detroit, Michigan em 5 de fevereiro de 2006. Este foi o quinto título dos Steelers.

A temporada terminou no tradicional Pro Bowl, o All-star game da liga, no Aloha Stadium em Honolulu, Havai em 12 de fevereiro.

Efeitos do Furacão Katrina[editar | editar código-fonte]

O Louisiana Superdome não foi a casa New Orleans Saints durante a temporada de 2005, devido aos danos vistos aqui nesta foto.

Devido aos danos no Louisiana Superdome e nos subúrbios de Nova Orleães causados pelo furacão Katrina, o New Orleans Saints foi forçado a jogar a temporada de 2005 inteira fora de casa jogando em vários estádios enquanto o Saints se mudaram para San Antonio, Texas. O primeiro jogo do Saints que seria disputado em sua casa em 18 de setembro contra o New York Giants foi mudado para o Giants Stadium e para 19 de setembro (que o N.Y. Giants acabou vencendo por 27-10). O Monday Night Football, que foi remarcado, entre o Washington Redskins e o Dallas Cowboys, em Dallas, foi um sucesso de público, enquanto o Monday Night Football passou a faver parte permanente da grande de programação da ESPN.

A última vez que a NFL foi obrigada a mudar o calendário de um time que deveria jogar em casa tinha sido em 2002, quando o Chicago Bears jogou uma temporada em Champaign, Illinois, devido as obras que estavam sendo realizadas no Soldier Field. [1] E o último time da NFL que foi forçado a abandonar a sua cidade foi o Dallas Texans de 1952, depois que a franquia registrou públicos mediocres no estádio Cotton Bowl. Eles jogaram seu último jogo em "casa" no Rubber Bowl em Akron, Ohio, contra o Bears no Thanksgiving Day; o Texans venceu o Bears por 27 a 23, com um público estimado em 3 mil pagantes, sendo esta a única vitória do time na temporada. [2]

Classificação da temporada regular[editar | editar código-fonte]

V = Vitórias, D = Derrotas, E = Empates, PCT = Percentual de vitórias, PF= Pontos Feitos, PS = Pontos sofridos

Nota: Times de verde são os que asseguraram vaga nos playoffs

AFC East
Time V D E PCT PF PS
(4) New England Patriots 10 6 0 .625 379 338
Miami Dolphins 9 7 0 .562 318 317
Buffalo Bills 5 11 0 .312 271 367
New York Jets 4 12 0 .250 240 355
AFC North
Time V D E PCT PF PS
(3) Cincinnati Bengals 11 5 0 .688 421 350
(6) Pittsburgh Steelers 11 5 0 .688 389 258
Baltimore Ravens 6 10 0 .375 265 299
Cleveland Browns 6 10 0 .375 232 301
AFC South
Time V D E PCT PF PS
(1) Indianapolis Colts 14 2 0 .875 439 247
(5) Jacksonville Jaguars 12 4 0 .750 361 269
Tennessee Titans 4 12 0 .250 299 421
Houston Texans 2 14 0 .125 260 431
AFC West
Time V D E PCT PF PS
(2) Denver Broncos 13 3 0 .812 395 258
Kansas City Chiefs 10 6 0 .625 403 325
San Diego Chargers 9 7 0 .562 418 312
Oakland Raiders 4 12 0 .250 290 383
NFC East
Time V D E PCT PF PS
(4) New York Giants 11 5 0 .688 422 314
(6) Washington Redskins 10 6 0 .625 359 293
Dallas Cowboys 9 7 0 .562 325 308
Philadelphia Eagles 6 10 0 .375 310 388
NFC North
Time V D E PCT PF PS
(2) Chicago Bears 11 5 0 .688 260 202
Minnesota Vikings 9 7 0 .562 306 344
Detroit Lions 5 11 0 .312 254 345
Green Bay Packers 4 12 0 .250 298 344
NFC South
Time V D E PCT PF PS
(3) Tampa Bay Buccaneers 11 5 0 .688 300 274
(5) Carolina Panthers 11 5 0 .688 391 259
Atlanta Falcons 8 8 0 .500 351 341
New Orleans Saints 3 13 0 .188 235 398
NFC West
Time V D E PCT PF PS
(1) Seattle Seahawks 13 3 0 .812 452 271
St. Louis Rams 6 10 0 .375 363 429
Arizona Cardinals 5 11 0 .312 311 387
San Francisco 49ers 4 12 0 .250 239 428


Desempate[3]
  • Cincinnati terminou na frente de Pittsburgh na AFC North baseado numa melhor performance dentro da divisão (5-1 contra 4-2).
  • Baltimore terminou na frente de Cleveland na AFC North baseado numa melhor performance dentro da divisão (2-4 contra 1-5).
  • Tampa Bay terminou na frente de Carolina na NFC South baseado numa melhor performance dentro da divisão (5-1 contra 4-2).
  • Chicago terminou na segunda posição na NFC ao invés de Tampa Bay ou de N.Y. Giants baseado numa melhor performance dentro da conferência (10-2 contra 9-3 do Buccaneers e 8-4 do Giants).

Playoffs[editar | editar código-fonte]

                                   
8 de janeiro - Giants Stadium   15 de janeiro - Soldier Field          
 5  Carolina  23
 5  Carolina  29
 4  N.Y. Giants  0     22 de janeiro - Qwest Field
 2  Chicago  21  
NFC
7 de janeiro - Raymond James Stadium  5  Carolina  14
14 de janeiro - Qwest Field
   1  Seattle  34  
 6  Washington  17 Campeão da NFC
 6  Washington  10
 3  Tampa Bay  10   5 de fevereiro - Ford Field
 1  Seattle  20  
Playoffs de Wild Card  
Playoffs de Divisão
8 de janeiro - Paul Brown Stadium  N1  Seattle  10
15 de janeiro - RCA Dome
   A6  Pittsburgh  21
 6  Pittsburgh  31 Super Bowl XL
 6  Pittsburgh  21
 3  Cincinnati  17     22 de janeiro - Invesco Field at Mile High
 1  Indianapolis  18  
AFC
7 de janeiro - Gillette Stadium  6  Pittsburgh  34
14 de janeiro - Invesco Field at Mile High
   2  Denver  17  
 5  Jacksonville  3 Campeão da AFC
 4  New England  13
 4  New England  28  
 2  Denver  27  

*Nota: Tampa Bay terminou na terceira posição na NFC's ao invés de N.Y. Giants baseado numa melhor performance dentro da conferência (9-3 contra 8-4).

AFC[editar | editar código-fonte]

  • Jogos de Wild-Card: NEW ENGLAND 28, Jacksonville 3; Pittsburgh 31, CINCINNATI 17
  • Playoffs de divisão: DENVER 27, New England 13; Pittsburgh 21, INDIANAPOLIS 18
  • AFC Championship: Pittsburgh 34, DENVER 17 at INVESCO Field, Denver, Colorado, 22 de janeiro de 2006

NFC[editar | editar código-fonte]

  • Jogos de Wild-Card: Washington 17, TAMPA BAY 10; Carolina 23, N.Y. GIANTS 0
  • Playoffs de divisão: SEATTLE 20, Washington 10; Carolina 29, CHICAGO 21
  • NFC Championship: SEATTLE 34, Carolina 14 at Qwest Field, Seattle, Washington 22 de janeiro de 2006

Super Bowl[editar | editar código-fonte]

  • Super Bowl XL: Pittsburgh (AFC) 21, Seattle (NFC) 10 at Ford Field, Detroit, Michigan, 5 de fevereiro de 2006

Marcas importantes[editar | editar código-fonte]

Os seguintes times e jogadores quebraram recordes da NFL durante esta temporada:

Recorde Jogador/Time Data/Oponente Antigo recorde[4]
Maior retorno depois de um Field Goal perdido/
Jogada mais longa da história da NFL
Nathan Vasher, Chicago (108 jardas) 13 de novembro, vs. San Francisco Chris McAlister, Baltimore vs. Denver, 30 de setembro de 2002 (107 jardas)
Maior número de jogos como titular, Carreira Jeff Feagles, New York Giants 27 de novembro, em Seattle Jim Marshall, 1960-1979 (282)
Maior número de Touchdowns, Temporada Shaun Alexander, Seattle (28) N/A Priest Holmes, Kansas City, 2003 (27)
Maior número de Field Goals feitos, Temporada Neil Rackers, Arizona (40) N/A Empatado com outros 2 times (39)
Maior número de Field Goals por um Time, Temporada Arizona (43) N/A Empatado com outros 2 times (39)

Lideres em estatísticas na Temporada Regular[editar | editar código-fonte]

Time[editar | editar código-fonte]

Pontos marcados Seattle Seahawks (452)
Total de jardas Kansas City Chiefs (6,192)
Jardas terrestres Atlanta Falcons (2,546)
Jardas aéreas Arizona Cardinals (4,437)
Menos pontos sedidos Chicago Bears (202)
Menos jardas sedidas Tampa Bay Buccaneers (4,444)
Menos jardas terrestres sedidas San Diego Chargers (1,349)
Menos jardas aéreas sedidas Green Bay Packers (2,680)

Individual[editar | editar código-fonte]

Pontos Shaun Alexander, Seattle (168 pontos)
Touchdowns Shaun Alexander, Seattle (28 TDs) *
Mais field goals feitos Neil Rackers, Arizona (40 FGs) *
Jardas terrestres Shaun Alexander, Seattle (1,880 jardas)
Rating Peyton Manning, Indianapolis (104.1)
Passes para touchdown Carson Palmer, Cincinnati (32 TDs)
Jardas aéreas Tom Brady, New England (4,110 jardas)
Recepções' Larry Fitzgerald, Arizona e Steve Smith, Carolina (103 recepções)
Jardas recebidas Steve Smith, Carolina (1,563 jardas)
Jardas por retorno (Punt) Reno Mahe, Philadelphia (12.8 jardas de média)
Jardas por retorno (Kickoff) Terrence McGee, Buffalo (30.2 jardas de média)
Interceptações Ty Law, New York Jets and Deltha O'Neal, Cincinnati (10)
Jardas por Punt Brian Moorman, Buffalo e Shane Lechler, Oakland (45.7 jardas de média)
Sacks Derrick Burgess, Oakland (16)
* — Novos recordes da liga.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Most Valuable Player Shaun Alexander, Running Back, Seattle
NFL Coach of the Year (Treinador do Ano) Lovie Smith, Chicago
NFL Offensive Player of the Year Shaun Alexander, Running Back, Seattle
NFL Defensive Player of the Year (Jogador Defensivo do Ano) Brian Urlacher, Linebacker, Chicago
NFL Offensive Rookie of the Year (Novato Ofensivo do Ano) Carnell Williams, Running Back, Tampa Bay
NFL Defensive Rookie of the Year Award (Novato Defensivo do Ano) Shawne Merriman, Linebacker, San Diego
NFL Comeback Player of the Year Tedy Bruschi, Linebacker, New England
Steve Smith, Wide Receiver, Carolina (empatados)

Time All-Pro
Ataque
Quarterback Peyton Manning, Indianapolis
Running back Shaun Alexander, Seattle
Tiki Barber, N.Y. Giants
Fullback Mack Strong, Seattle
Wide receiver Steve Smith, Carolina
Chad Johnson, Cincinnati
Tight end Antonio Gates, San Diego
Offensive tackle Walter Jones, Seattle
Willie Anderson, Cincinnati
Offensive guard Steve Hutchinson, Seattle
Brian Waters, Kansas City
Alan Faneca, Pittsburgh
Center Jeff Saturday, Indianapolis
Defensa
Defensive end Dwight Freeney, Indianapolis
Osi Umenyiora, N.Y. Giants
Defensive tackle Jamal Williams, San Diego
Richard Seymour, New England
Outside linebacker Lance Briggs, Chicago
Derrick Brooks, Tampa Bay
Inside linebacker Brian Urlacher, Chicago
Al Wilson, Denver
Cornerback Champ Bailey, Denver
Ronde Barber, Tampa Bay
Safety Bob Sanders, Indianapolis
Troy Polamalu, Pittsburgh


Time de especialistas
Kicker Neil Rackers, Arizona
Punter Brian Moorman, Buffalo
Kick returner Jerome Mathis, Houston

Referências

  1. NFL History 2001 — NFL.com. Visitado em 2 de outubro de 2005.
  2. Total Football: The Official Encyclopedia of the National Football League. [S.l.: s.n.]. ISBN 0-06-270174-6.
  3. 2006 NFL Record and Fact Book. [S.l.: s.n.]. p. 421. ISBN 1-933405-32-5.
  4. 2005 NFL Record and Fact Book. [S.l.]: NFL, 2005. ISBN 193299436.