Temporada de ciclones no Índico Norte de 2006

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Temporada de ciclones no Índico Norte de 2006
2006 North Indian Ocean cyclone season summary.jpg
Primeiro sistema1 formado: ARB 01- em 13 de Janeiro de 2006
Sistemas ativos1: Nenhum
Total de tempestades nomeadas: 6 (não oficial)
Total de ciclones: 1 (não oficial)
Grandes ciclones (Cat. 3+): 1 (não oficial)
Tempestade mais forte: Mala - 954 mbar, 215 km/h.
Número de sistemas1 que atingiram terras emersas: 5 (número impreciso)
Danos totais: Desconhecido
ECA Total: 16,261
Fatalidades confirmadas: 192
1Inclui depressões tropicais e depressões subtropicais

A temporada de ciclones no Oceano Índico norte de 2006 ou estação de ciclones no Oceano Índico de 2006 ou ainda época de ciclones no Oceano Índico de 2006 foi um evento do ciclo anual da formação de ciclones tropicais. Não há limites específicos para o começo ou o término da temporada de ciclones no Oceano Índico norte, mas os ciclones tendem a se formar entre Abril e Dezembro, com picos em Maio e Novembro. Estas datas delimitam convencionalmente o período de cada ano quando a maioria dos ciclones tropicais forma-se no Oceano Índico norte.

Convencionalmente, decidiu-se separar o Oceano Índico em diferentes áreas de monitoramento de ciclones tropicais. O objetivo deste artigo é detalhar os ciclones tropicais que se formam ao norte da linha do Equador, ou seja, detalhar os ciclones tropicais que se formaram na parte do Oceano Índico situada no Hemisfério norte, entre o Chifre da África e a Península da Malásia. Nesta área, há dois mares principais: o Mar Arábico a oeste do Subcontinente Indiano, abreviada pelo Departamento Meteorológico da Índia (DMI) como ARB; e o Golfo de Bengala a leste do Subcontinente Indiano, abreviada pelo DMI como BOB.

O Centro Meteorológico Regional Especializado para esta bacia de formação de ciclones tropicais é o Departamento Meteorológico da Índia, mas o Joint Typhoon Warning Center emite avisos não-oficiais sobre sistemas que porventura ocorram nesta bacia. A escala de ciclones tropicais para esta bacia difere-se substancialmente da escala de furacões de Saffir-Simpson. Na média, entre 4 a 6 tempestades formam-se nesta região.

Tempestades[editar | editar código-fonte]

Depressão profunda ARB 01[editar | editar código-fonte]

Depressão profunda ARB 01
Ciclone tropical 01A
Depressão profunda  (DMI)
Tempestade tropical  (EFSS)
{{{image}}} Cyclone 01A 2006 track.png
Duração 13 de Janeiro de 200614 de Janeiro de 2006
Intensidade 45 nós (83 km/h, 52 mph) 1 min
30 nós (56 km/h, 35 mph) 3 min, 1004 hPa (mbar)

Uma área de convecção formou-se a sudeste de Sri Lanka em 12 de Janeiro[1] . A perturbação intensificou-se e o Joint Typhoon Warning Center emitiu um alerta de formação de ciclone tropical sobre o sistema durante a manhã (UTC) de 13 de Janeiro,[2] emitindo seu primeiro aviso sobre o recém-formado ciclone tropical 01A horas depois. Naquele momento, o centro do ciclone localizava-se a 425 km a oeste-sudoeste de Colombo, Sri Lanka.[3] Praticamente ao mesmo tempo, o Departamento Meteorológico da Índia (DMI) classificou o sistema numa depressão.[4] O sistema continuou a se desenvolver lentamente e o DMI classificou a depressão como uma depressão profunda durante a manhã de 14 de Janeiro.[5] O sistema alcançou o pico de intensidade com ventos máximos sustentados de 85 km/h ainda em 14 de Janeiro.[6]

No entanto, o sistema encontrou condições desfavoráveis sobre o Mar Arábico e o DMI desclassificou a depressão profunda numa depressão[7] e o JTWC emitiu seu último aviso sobre o sistema às 21:00 (UTC) de 14 de Janeiro.[8] O DMI fez o mesmo durante a madrugada (UTC) de 15 de Janeiro.[9] A área de baixa pressão remanescente de 01A seguiu para oeste, dissipando-se totalmente em 17 de Janeiro, ao largo da costa leste da Somália.

Tempestade ciclônica muito intensa Mala[editar | editar código-fonte]

Tempestade ciclônica muito intensa Mala
Ciclone tropical 02B
Tempestade ciclônica muito intensa  (DMI)
Categoria 4  (EFSS)
{{{image}}} Mala 2006 track.png
Duração 25 de Abril de 200629 de Abril de 2006
Intensidade 120 nós (222 km/h, 138 mph) 1 min
100 nós (185 km/h, 115 mph) 3 min, 954 hPa (mbar)

Uma área de convecção formou-se a noroeste da ilha de Sumatra, Indonésia e seguiu para noroeste, intensificando-se lentamente. Em 24 de Abril, o JTWC classificou a perturbação como o ciclone tropical 02B. Naquele momento, o centro do ciclone estava localizado na região central do Golfo de Bengala. No dia seguinte, o DMI classificou o sistema como uma tempestade ciclônica e lhe atribuiu o nome Mala. As áreas de convecção expandiam-se continuamente, e sob um ambiente com condições meteorológicas favoráveis, Mala tornou-se uma tempestade ciclônica muito intensa em 27 de Abril. Mala começou a seguir continuamente assim que continuava a se intensificar, alcançando o pico de intensidade com ventos máximos sustentados de 220 km/h em 28 de Abril, intensidade equivalente a um furacão de categoria 4 na escala de furacões de Saffir-Simpson. Após atingir o pico de intensidade, mala enfraqueceu-se rapidamente e atingiu a costa oeste de Mianmar em 29 de Abril. Mala rapidamente dissipou-se sobre terra.

Antes de Mala fazer landfall, gerou ondas fortes que atingiram toda a costa oeste de Mianmar. Após atingir o país, Mala causou danos generalizados. A área mais duramente atingida foi a periferia de Yangon, onde fortes ventos danificaram cerca de 150 construções. O ciclone também derrubou muitos postes, deixando muitos sem o fornecimento de eletricidade.[10] Mala também causou chuvas torrenciais sobre Mianmar, onde as enchentes alcançaram 1 metro de profundidade.[11] Mala causou 22 fatalidades durante a sua passagem sobre Mianmar.

O ciclone Mala foi o terceiro ciclone tropical mais intenso a se formar em Abril na bacia do Oceano Índico norte; os outros foram em 1991 e 1994. Coincidentemente, o ciclone mala e os ciclones de 1991 e 1994 foram numerados como "02B"; são elas as únicas tempestades ciclônicas a se formar em Abril e todos eles fizeram destrutivos landfalls na Ásia.[12]

Depressão profunda BOB 02[editar | editar código-fonte]

Derpressão profunda BOB 02
Ciclone tropical 03B
Depressão profunda  (DMI)
Tempestade tropical  (EFSS)
{{{image}}} Cyclone 03B 2006 track.png
Duração 2 de Julho de 20063 de Julho de 2006
Intensidade 35 nós (65 km/h, 40 mph) 1 min
30 nós (56 km/h, 35 mph) 3 min, 982 hPa (mbar)

Uma área de distúrbios meteorológicos formou-se ao sul de Calcutá, Índia em 29 de Junho. O JTWC começou a monitorar a perturbação em 30 de Julho.[13] O DMI classificou o sistema diretamente como uma depressão profunda em 2 de Julho.[14] Mesmo próximo à costa indiana, o sistema fortaleceu-se e o JTWC emitiu seu primeiro aviso em 2 de Julho sobre o recém-formado ciclone tropical 03B.[15]

No entanto, o sistema seguiu para sudoeste e fez landfall na costa de Orissa e o JTWC emitiu seu último aviso sobre o sistema durante a manhã (UTC) de 3 de Julho.[16] Praticamente ao mesmo tempo, o DMI emitiu seu aviso final sobre a depressão profunda.[17]

Depressão profunda BOB 03[editar | editar código-fonte]

Derpressão profunda BOB 03
Depressão profunda  (DMI)
{{{image}}} Cyclone Temporaire.png
Duração 2 de Agosto de 20065 de Agosto de 2006
Intensidade 30 nós (56 km/h, 35 mph) 3 min, 986 hPa (mbar)

O Departamento Meteorológico da Índia (DMI) identificou a formação de uma depressão em 2 de Agosto ao largo da costa de Orissa, Índia.[18] Horas mais tarde, o DMI classificou a depressão como uma depressão profunda.[19]

No entanto, o sistema fez landfall na costa da província indiana de Orissa, entre as cidades de Puri e Gopalpur durante a madrugada (UTC) de 3 de Agosto e emitiu seu aviso final sobre o sistema.[20]

Depressão BOB 04[editar | editar código-fonte]

Derpressão BOB 04
Depressão  (DMI)
{{{image}}} Cyclone Temporaire.png
Duração 12 de Agosto de 200613 de Agosto de 2006
Intensidade 25 nós (46 km/h, 29 mph) 3 min, 992 hPa (mbar)

O Departamento Meteorológico da Índia (DMI) identificou a formação de uma depressão em 12 de Agosto praticamente sobre a costa de Orissa, Índia.[21]

Movendo-se para oeste, a depressão fez landfall na costa de Orissa, Índia, na tarde (UTC) de 13 de Agosto e o DMI emitiu seu aviso final sobre o sistema.[22]

Depressão BOB 05[editar | editar código-fonte]

Derpressão BOB 05
Depressão  (DMI)
{{{image}}} Cyclone Temporaire.png
Duração 16 de Agosto de 200616 de Agosto de 2006
Intensidade 25 nós (46 km/h, 29 mph) 3 min, 988 hPa (mbar)

O Departamento Meteorológico da Índia (DMI) identificou a formação de uma nova depressão em 16 de Agosto ao largo da costa de Orissa, Índia.[23]

A depressão fez landfall na costa de Orissa no final da noite de 16 de Agosto e emitiu seu aviso final sobre o sistema.[24]

Depressão BOB 06[editar | editar código-fonte]

Derpressão BOB 06
Depressão  (DMI)
{{{image}}} Cyclone Temporaire.png
Duração 29 de Agosto de 200629 de Agosto de 2006
Intensidade 25 nós (46 km/h, 29 mph) 3 min, 990 hPa (mbar)

O Departamento Meteorológico da Índia (DMI) identificou a formação de uma nova depressão em 29 de Agosto ao largo da costa de Orissa, Índia.[25]

No entanto, a depressão, movendo-se para oeste, fez landfall na costa de Orissa horas depois, perto de Paradip. Com isso, o DMI emitiu seu aviso final sobre o sistema.[26]

Depressão BOB 07[editar | editar código-fonte]

Derpressão BOB 07
Depressão  (DMI)
{{{image}}} Cyclone Temporaire.png
Duração 3 de Setembro de 20064 de Setembro de 2006
Intensidade 25 nós (46 km/h, 29 mph) 3 min, 992 hPa (mbar)

O Departamento Meteorológico da Índia (DMI) identificou a formação de uma nova depressão em 3 de Setembro ao sul de costa de Calcutá, Índia.[27]

No entanto, a depressão dez landfall na costa de Orissa, perto de Chanbali, no começo da madrugada de 4 de Setembro e o DMI emitiu seu aviso final sobre o sistema.[28]

Depressão BOB 08[editar | editar código-fonte]

Derpressão BOB 08
Depressão  (DMI)
{{{image}}} Cyclone Temporaire.png
Duração 21 de Setembro de 200622 de Setembro de 2006
Intensidade 25 nós (46 km/h, 29 mph) 3 min, 992 hPa (mbar)

O Departamento Meteorológico da Índia (DMI) classificou uma área de baixa pressão bem definida perto de Jamshedpur, Índia como uma depressão sobre terra como uma pressão atmosférica mínima central de 996 hPa e com ventos máximos sustentados de 45 km/h. em 21 de Setembro.[29] O Laboratório de Pesquisas Navais (NRL) dos Estados Unidos da América tinha monitorado anteriormente o sistema antes dele mover-se sobre terra perto da fronteira da Índia com o Bangladesh. A depressão degenerou-se para uma área de baixa pressão remanescente em 24 de Setembro e dissipou-se mais tarde. As chuvas torrenciais causadas pela depressão causaram enchentes que mataram mais de 170 pessoas e deixou cerca de 375.000 pessoas desabrigadas no leste da Índia e em Bangladesh.[30]

Tempestade ciclônica intensa Mukda[editar | editar código-fonte]

Tempestade ciclônica intensa Mukda
Ciclone tropical 04A
Tempestade ciclônica intensa  (DMI)
Tempestade tropical  (EFSS)
{{{image}}} Mudka 2006 track.png
Duração 21 de Setembro de 200624 de Setembro de 2006
Intensidade 50 nós (93 km/h, 58 mph) 1 min
55 nós (102 km/h, 63 mph) 3 min, 988 hPa (mbar)

Em 17 de Setembro, uma área de distúrbios meteorológicos formou-se a oeste-noroeste de Bombaim, Índia, no Mar Arábico. O JTWC começou a monitorar o sistema como uma perturbação tropical no dia seguinte[31] e emitiu um Alerta de Formação de Ciclone Tropical (AFCT) sobre o sistema em 20 de Setembro[32] . Em 21 de Setembro, o sistema foi classificado como o ciclone tropical 04A pelo Joint Typhoon Warning Center.[33] No mesmo dia, O Departamento Meteorológico da Índia começou a monitorar o sistema como uma depressão.[34] Mais tarde, o DMI classificou o sistema numa depressão profunda[35] e no começo da madrugada de 22 de Setembro, designou-o como a tempestade ciclônica Mukda.[36] Mukda, movendo-se lentamente e erraticamente sobre o Mar Arábico, intensificou-se para uma tempestade ciclônica severa mais tarde.[37] Em 24 de Setembro, Mukda enfraqueceu-se para uma depressão devido ao aumento do cisalhamento do vento. O JTWC emitiu seu último aviso logo depois.[38] A circulação remanescente persistiu por mais quatro dias antes de se dissipar completamente em 28 de Setembro. Mukda nunca ameaçou a costa.

Depressão BOB 09[editar | editar código-fonte]

Depressão BOB 09
Ciclone tropical 05B
Depressão  (DMI)
Tempestade tropical  (EFSS)
{{{image}}} Cyclone 05B 2006 track.png
Duração 28 de Setembro de 200630 de Setembro de 2006
Intensidade 35 nós (65 km/h, 40 mph) 1 min
25 nós (46 km/h, 29 mph) 3 min, 1002 hPa (mbar)

Uma área de convecção formou-se ao largo da costa de Mianmar em 26 de Novembro. O JTWC começou a monitorar o sistema como uma perturbação tropical no dia seguinte.[39] O sistema continuou a seguir para oeste assim que se intensificava e o JTWC emitiu seu primeiro aviso sobre o recém-formado ciclone tropical 05B em 28 de Setembro.[40] Mais tarde, o DMI classificou o sistema como uma depressão.[41] No entanto, o JTWC emitiu seu último aviso sobre o sistema assim que o ciclone fez landfall (meteorologia) na costa entre a divisa das províncias indianas de Orissa e Andhra Pradesh.[42] O DMI fez o mesmo sem ter nunca classificado o sistema acima de uma simples depressão.[43] A área de baixa pressão remanescente do ciclone seguiu sobre a Índia até se dissipar completamente sobre a porção central do Subcontinente indiano.

Tempestade ciclônica Ogni[editar | editar código-fonte]

Tempestade ciclônica Ogni
Ciclone tropical 06B
Tempestade ciclônica  (DMI)
Tempestade tropical  (EFSS)
{{{image}}} Ogni 2006 track.png
Duração 29 de Outubro de 200630 de Outubro de 2006
Intensidade 55 nós (102 km/h, 63 mph) 1 min
45 nós (83 km/h, 52 mph) 3 min, 988 hPa (mbar)

Em 29 de outubro, uma depressão profunda que tinha se formado anteriormente ao largo da costa de Andhra Pradesh intensificou-se e o DMI atribuiu-lhe o nome Ogni, um nome contribuído pelo Bangladesh. A tempestade ciclônica enfraqueceu-se de volta para uma depressão profunda e fez landfall perto de Bapatla por volta das 07:30 (UTC) de 30 de Outubro.

Em análises pós-tempestade, o JTWC reconheceu a formação da tempestade e numerou-lhe como 06B.[44]

Energia ciclônica acumulada[editar | editar código-fonte]

ECA (104kt²) — Tempestade:
1 11,498 Mala 4 0,613 05B
2 3,414 Mukda 5 0,123 03B
3 0,613 01A 6
Total: 16,261[45]

A tabela a direita mostra a Energia ciclônica acumulada (ECA) para cada ciclone tropical formado durante a temporada. O ECA é, de forma abrangente, uma energia medida da tempestade multiplicada pelo tempo em que a mesma existiu. Quanto mais tempo dura e quanto mais forte a tempestade, a mesma terá uma ECA maior. A ECA somente é calculada para aqueles sistemas que alcancem força de tempestade tropical, ou seja, sistemas cujos ventos alcancem 63 km/h ou mais.

Cronologia[editar | editar código-fonte]

O gráfico abaixo mostra de forma clara a duração e a intensidade de cada ciclone tropical:

  • Correção: a tempestade ciclônica Ogni não foi um furacão de Categoria 5,só uma Tempestade tropical

Nomes das tempestades[editar | editar código-fonte]

Os nomes de ciclones tropicais no Índico norte são usados sequencialmente e apenas uma vez. Abaixo estão listados apenas aqueles usados durante a temporada de 2006:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Furacão Catrina Portal da
meteorologia

Referências

  1. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2006011202-ABIO.PGTW
  2. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2006011308-WTIO.PGTW
  3. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2006011321-WTIO.PGTW
  4. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006011316.DEMS
  5. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006011406.DEMS
  6. https://metocph.nmci.navy.mil/jtwc/atcr/2006atcr/NWP_IO/StormNWP_IO/io01.html
  7. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006011416.DEMS
  8. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2006011421-WTIO.PGTW
  9. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006011508.DEMS
  10. http://www.chron.com/disp/story.mpl/ap/world/3829029.html
  11. http://www.alertnet.org/thenews/newsdesk/BKK25343.htm
  12. http://www.australiansevereweather.com/cyclones/2006/summ0604.htm Monthly Global Tropical Cyclone Summary April 2006
  13. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2006063018-ABIO.PGTW
  14. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006070210.DEMS
  15. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2006070221-WTIO.PGTW
  16. https://metocph.nmci.navy.mil/jtwc/atcr/2006atcr/NWP_IO/StormNWP_IO/io03.html
  17. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006070301.DEMS
  18. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006080207.DEMS
  19. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006080217.DEMS
  20. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006080306.DEMS
  21. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006081208.DEMS
  22. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006081307.DEMS
  23. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006081608.DEMS
  24. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006081618.DEMS
  25. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006082906.DEMS
  26. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006082917.DEMS
  27. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006090316.DEMS
  28. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006090406.DEMS
  29. http://www.wmo.ch/pages/prog/www/tcp/documents/PTC34_final_report.pdf
  30. http://www.alertnet.org/thenews/newsdesk/SP274491.htm
  31. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2006091818-ABIO.PGTW
  32. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2006092022-WTIO.PGTW
  33. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2006092103-WTIO.PGTW
  34. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006092106.DEMS
  35. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006092114.DEMS
  36. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006092200.DEMS
  37. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006092301.DEMS
  38. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2006092421-WTIO.PGTW
  39. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2006092718-ABIO.PGTW
  40. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2006092815-WTIO.PGTW
  41. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006092815.DEMS
  42. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/GuamStuff/2006092915-WTIO.PGTW
  43. ftp://ftp.met.fsu.edu/pub/weather/tropical/New-Delhi/2006092914.DEMS
  44. TROPICAL CYCLONE (TC) 06B
  45. http://www.ncdc.noaa.gov/oa/climate/research/2006/2006-north-indian-trop-cyclones.html

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ciclones tropicais da Temporada de ciclones no Oceano Índico norte de 2006
Escala de Furacões de Saffir-Simpson
DT TS TT 1 2 3 4 5