Tenência

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A tenência (do latim vulgar tenentia,ae: 'o que se tem, bens', de tenens,entis, particípio presente de tenēre: 'ter') é uma das três divisões do feudo e um título governativo. O tenente foi, na Idade Média, representante da autoridade do rei.

[1] "Tenência" também é a casa em que o tenente habita ou antigo ofício, repartição do tenente-general de artilharia. Posteriormente, passou a significar 'posse' ou direito de ter algo como própria. Também ganhou o sentido de 'vigor, firmeza', prudência, precaução ou cautela. "Tomar tenência de algo" significa observar atenta e cautelosamente. Ao longo do tempo a expressão "tomar tenência" passou a significar 'examinar prudentemente', acabando por ganhar o significado mais amplo de agir com prudência ou "tomar juízo".

Do termo 'tenência', derivou, por volta do século XIII,[2] a palavra tença,[3] que era uma remuneração por serviços prestados.[4] Essa pensão, geralmente pecuniária, podendo ser vitalícia ou não, era concedida pelo governo ou por instituição particular a alguém, para prover-lhe o sustento, sendo inalienável e incomunicável. Tença era também uma renda periódica destinada à manutenção de membros de comunidade religiosa.[2]

Referências

  1. Dicionário dicionário online de português.
  2. a b Dicionário Houaiss: "tença".
  3. SOUSA, Joaquim José Caetano Pereira e (1756-1819). Esboço de hum diccionario juridico, theoretico, e practico, Volume 3. Lisboa: Impressão Regia, 1827.
  4. "Tença". In Infopédia. Porto: Porto Editora, 2003-2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiktionary small.svg tomar tenência. Wiktionary small.svg tença.



Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Ícone de esboço Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.