Tendão calcâneo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde janeiro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Tendão de Aquiles.

Tendão calcâneo ou tendão de Aquiles é um tendão da perna posterior.

Origem da expressão[editar | editar código-fonte]

Segundo a mitologia grega, o herói Aquiles tinha um único ponto vulnerável em seu corpo. Um ponto fraco herdado pela humanidade ao batizar o tendão de Aquiles. Tendão é um tecido fibroso, composto primeiramente por colágeno, que conecta o músculo ao osso, sendo responsável pela transferência de força entre os dois gerando o movimento da articulação. O tendão de Aquiles é o mais resistente do corpo humano, e o mais suscetível que cruza duas articulações: o joelho e o tornozelo.

Lesões[editar | editar código-fonte]

É importante diferenciar 4 lesões diferentes, que podem ser vistas como 4 estágios evolutivos da mesma patologia. A tendinite (estágio inicial) é um processo inflamatório que leva a dor na face posterior do tornozelo. Essa inflamação, cronicamente, leva ao enfraquecimento do tendão, tornando-o suscetível a lesões parciais[1] . As causas mais comuns da tendinite aquileana são:

  • Aumento abrupto da quilometragem ou velocidade dos treinos;
  • Pular muito alto;
  • Quantidade excessiva de subidas no treino;
  • Retorno mais rápido aos treinos após um período de repouso;
  • Trauma, secundário a contração vigorosa da musculatura da panturrilha;
  • Treino excessivo;
  • Alterações anatômicas do pé;
  • Encurtamento do tendão de aquiles.

Tratamento[editar | editar código-fonte]

Tendão de Aquiles.

O tratamento depende do estado evolutivo da lesão, sendo a ressonância nuclear magnética o exame mais sensível para essa avaliação[1] .

Para finalizar, seguem seis medidas que devem diminuir a incidência da tendinite calcânea nos seus treinos:

  • Escolha seu tênis com cuidado, dando especial atenção a absorção de impacto no calcâneo.
  • Alongamento e aquecimento são imprescindíveis antes do treino. É melhor perder 5 minutos aquecendo do que meses de reabilitação.
  • Aumentos da distância e velocidade devem ser graduais . Não exceda 10% por semana.
  • Evite sprints e excesso de subida, a menos que sejam essenciais para seu treino.
  • Faça um programa de fortalecimento para panturrilha e face anterior da perna.
  • Uso de orteses para o pé (palmilha biomecânica), para redução do estresse nos tecidos com o movimento.

Referências

  1. a b Lesão do Tendão de Aquiles na página da Associação Portuguesa de Fisioterapeutas.

Ver também[editar | editar código-fonte]