Teodoreto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde abril de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.

Teodoreto de Cirro (em grego: Θεοδώρητος Κύρρου; Antioquia, c. 393 - Antioquia, 466) foi um influente autor, teólogo e religioso cristão do mundo antigo, bispo de Cirro, na Síria (de 423 a 466). Exegeta, escreveu inúmeros tratados relacionados com os debates religiosos de seu tempo, destes, destaca-se aquele relativo à controvérsia nestoriana e uma História Eclesiástica sobre o período de 323 a 428, concebida como continuação de tendência apologética à obra do historiador Eusébio de Cesareia.

A doutrina de Teodoreto é claramente Nestoriana e opõe-se ao pensamento de Eutiques, o Monofisismo.

Teodoreto e o Nestorianismo[editar | editar código-fonte]

Com o advento do I Concílio de Éfeso, o II Ecumênico, em junho de 431, convocado por Teodósio II, para discutir a doutrina de Nestório arcebispo de Constantinopla: este, Nestório, saíra em defesa de Anastácio, seu presbítero, que atacara em público o apelativo de Theotokos (mãe de Deus) atribuído à Virgem Maria.

Depois de muitas polêmicas e controvérsias a parte, muitas das vezes devidas ao Bispo Cirilo de Alexandria, inimigo pessoal e opositor dos pensamentos de Nestório, este foi definitivamente deposto da função patriarcal, e os legados do papa decidiram condenar a sua doutrina, proclamar a maternidade divina de Maria e a unidade de pessoa em Cristo. Esta sentença foi contestada por alguns bispos e pelo representante do Imperador, um certo Candidiano.

Entretanto os representantes de Celestino I, somente chegaram após o encerramento do concílio, confirmando, mesmo assim, as decisões tomadas. Nestório refutou a decisão, sendo por isso exilado no deserto da Líbia, onde morreu por volta do ano 450.

Após a deposição e o exílio de Nestório, vários de seus simpatizantes e adeptos, como os bispos Teodoreto de Ciro e Ibas de Edessa, acharam por bem acatar uma fórmula de fé conciliadora; a maioria, porém, refutou a sentença do Concílio e deu origem a uma corrente cristã definida, culminando em uma Igreja cismática, que teve o seu centro na Pérsia, durante a dinastia sassânida, muito distante do Império.

Evangelho Apócrifo de São Pedro[editar | editar código-fonte]

Uma das afirmações concernentes a existência deste evangelho deve-se a Teodoreto de Ciro, que, corroborando com as afirmações do bispo Serapião de Antioquia (190-211), Orígenes, o Bispo Eusébio de Cesareia e São Jerónimo, faz referências à sua existência, supondo-se que o mesmo teve origem na primeira metade do século II. Estes manuscritos foram decobertos em 1886, no Alto Egito, numa localidade chamada de Akhmin.

Serapião, entretanto, mais tarde, depois de permitir o uso deste evangelho, resolve que este é um texto influenciado pelas doutrinas heréticas de Marcião, dos marcionitas, pelo gnosticismo e docetismo. Conclui ele:

Assim, digo, pudemos por meio destes manusear o livro em questão, percorrê-lo e comprovar que a maior parte do conteúdo está de acordo com a reta doutrina do Salvador, se bem que se encontrem algumas inovações que submetemos à vossa consideração.

É isto que vos escreve Serapião.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.