Teologia prática

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A teologia prática refere-se à aplicação prática da teologia à vida quotidiana.

Segundo o teólogo cristão Richard Osmer,[1] a teologia prática parte de quatro questões-chave, que se desdobram em quatro tarefas:

  1. O que está acontecendo? ⇒ tarefa empírico-descritiva
  2. Por que está acontecendo? ⇒ tarefa interpretativa
  3. O que deve acontecer? ⇒ tarefa normativa
  4. Como devemos responder? ⇒ tarefa pragmática

No catolicismo[editar | editar código-fonte]

A teologia prática católica estuda a catequese, o governo e as acções de santificação ou de outra natureza da Igreja Católica no mundo. Estuda também o modo como a Igreja comunica a sua e as suas verdades. Esta teologia cristã pode ser dividida em:

Notas e referências

  1. Osmer, Richard Robert. Practical Theology: An Introduction. [S.l.]: William B Eerdmans, 2008. p. 4.
  2. A teologia litúrgica relaciona-se por vezes à teologia pastoral.
  3. A Teologia espiritual está por vezes associada à teologia especulativa e até à teologia sistemática
  4. AUMANN, Jordan Spiritual Theology, pp 13-16
  5. Eventualmente as duas palavras foram empregadas no mesmo sentido. Porém, segundo Tanquerey, a teologia ascética trata dos primeiros graus da perfeição até ao limiar da contemplação, enquanto a mística se ocupa da contemplação e da via unitiva, isto é, da união habitual e íntima com Deus. Ver
    TANQUEREY, Adolph. Compêndio de teologia ascética e mística. Porto: Livraria Apostolado da Imprensa, 1948. "Introdução" e "Livro III - Da via unitiva", p.717;
    Apostolado Veritatis Splendor, Teologia Ascética.