Teoria do estado estacionário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Teoria do estado estacionário (SS Cosmology, do inglês Steady-state) ou modelo do estado estacionário foi elaborada em 1948 por Fred Hoyle, Thomas Gold e Hermann Bondi como alternativa ao modelo do Big Bang. É um modelo amplamente desacreditado em Cosmologia que descreve um universo que se dilata (expande) e no qual matéria nova se cria nos intervalos crescentes entre as galáxias, mantendo a densidade de matéria no universo constante e propiciando permanentemente prótons para as estrelas produzirem seus processos de fusão, na nucleossíntese. O universo conservaria assim uma densidade idêntica a todo momento, e duraria eternamente, o que apresenta-se como uma ideia até filosoficamente "bela", como classificam-na alguns cosmólogos, físicos e pensadores diversos,1 mas que mostrou-se insustentável pelas evidências astronômicas.2 l.

Posteriormente, foi reapresentada na forma de outra teorização, chamada de Teoria do Universo Quase Estacionário, ou "CEQE".

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.