Tepidário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Tepidário em Pompeia.

O tepidário (em latim: tepidarium) era o local do banho morno (tépido) nas termas romanas, local de banho público na Roma Antiga.

O tepidário sucedia ao caldário e, também como este, possuía um hipocausto (espécie de porão onde o ambiente era aquecido). Sua função era, principalmente, resfriar o corpo do banhista antes de seguir para o frigidário

  • Em Pompeia existe um exemplar interessante de tepidário: era coberto por uma abóbada semicircular de madeira, enfeitada com relevos de estuque, em formato circular com pequenos nichos quadrados, separados uns dos outros por cariátides.

O tepidário, nas Termas de Roma, era um grande círculo no corredor central, para onde todos os outros corredores se dirigiam. Provavelmente era local onde os banhistas se agrupavam antes de se dirigir a um dos outros banhos (no caldário ou no frigidário). Ali o tepidário era ornamentado por ricos mármores e belos mosaicos; recebia sua iluminação através de janelas de ventilação nos lados, na frente e na parte de trás - e era onde parece ser o lugar destinado para as mais belas obras de arte: foi assim, por exemplo, nas Termas de Caracala, onde alguns dos ornamentos foram transportados para o Vaticano e o Museu de Nápoles, depois de descobertos nas escavações ordenadas pelo Papa Paulo III, em 1546.

Referências