Terence A. McEwen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde julho de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Terence A. McEwen (Thunder Bay, 13 de abril de 1929Honolulu, 14 de setembro de 1998) foi um diretor de óperas canadense.

McEwen nasceu em Thunder Bay, Ontario, mas cresceu em Montreal, onde começou a aprender a amar ópera e a ouvir o Met pelo rádio. Aos quatorze anos de idade, foi para Nova Iorque para ver a apresentação de algumas óperas, no Metropolitan Opera, que incluíam Bidu Sayão e Jussi Björling em Rigoletto (acabou vendo Bidu Sayão em Manon em Montreal).

Sua paixão pelo mundo da ópera aumentou quando visitou o Royal Opera House em Londres, e acabou conseguindo trabalho na Decca Records da cidade. Mudou-se para o Nova Iorque em 1959 para trabalhar na London Records, onde ficou por vinte anos.

Após a aposentadoria de Kurt Herbert Adler, diretor da Ópera de São Francisco, McEwen mudou-se para a cidade em 1980, e se aprofundou no aprendizado de operações de companhias de óperas. Em Janeiro de 1982 conseguiu emprego na Ópera.

No dia 8 de fevereiro de 1988 anunciou sua dispensa da companhia. No dia seguinte, seu mentor Kurt Herbert Adler morreu.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]