Terraria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Terraria
Desenvolvedora Re-Logic
Produtor Jeremy "Blue" Guerrette
Designer Andrew "Redigit" Spinks
Artista Finn "Tiy" Brice

Gabriel "Red Yoshi" Henrique Kiesshau

Plataforma(s) Microsoft Windows
Gênero(s) RPG, ação-aventura
Modos de jogo Single-Player, Multi-Player (Co-op e PvP)
Mídia Download
Hardware
Versão 1.2.3.1

Terraria é um RPG e ação-aventura independente produzido pela produtora independente Re-Logic. Possui como características a exploração, ofício, construir estruturas e o combate de diversos monstros.[1]

Foi lançado dia 16 de Maio de 2011. Estima-se que o jogo tenha vendido 50 mil cópias no dia do lançamento, com mais de 17 mil jogadores on-line ao mesmo tempo.[2]

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Terraria possui uma jogabilidade semelhante a Minecraft e títulos clássicos de exploração e aventura como Metroid[1] [3] . Existe características básicas dos dois jogos, como ciclos de dia/noite, elementos para construir e sistema de pontos de vida e pontos de magia.

Antes de começar, o jogador já pode personalizar o personagem, o cursor do mouse, entre outras personalizações que o jogo permite[4] .

No início, o jogador receberá 1 machado de cobre,1 picareta de cobre e 1 espada curta de cobre. Também terá 5 corações, que são iguais a 100 pontos de vida. Junto com o personagem do jogador, um NPC (Personagem não jogável) chamado de Guide (Guia), que pode explicar ao jogador como funciona o básico do jogo. Se você construir uma casa, o NPC irá até ela, se ela for considerada casa. Mas você não é obrigado a viver com ele.

O jogo também possui características próprias. Quando o jogador atinge objetivos específicos, alguns NPCs podem aparecer e ocupar um cômodo da casa do jogador, ou outra casa. Entre esses NPCs que podem ser "invocados", podem surgir o Merchant, Dryad, Demolitionist, Arms Dealer, Nurse, Clothier, Mechanic, Goblin Tinkerer, Wizard, Santa Claus, Steampunker, Dye Trader, Party Girl, Cyborg, Painter, Wich Doctor, Truffle e Pirate. Esses NPCs podem curar, vender itens e outros serviços úteis[5] , onde o jogador poderá utilizar suas moedas, obtidas por derrotar monstros, destruir vasos, ou até de baús e tesouros escondidos pelo mapa. O jogo também possui biomas com monstros únicos, como o Underworld, The Corruption e florestas subterrâneas.

O jogo também possui eventos, como o Blood Moon, onde surgem mais monstros que o normal e estes podem entrar nas estruturas do jogador. Outro evento é uma invasão de Goblins. Alguns monstros, como o Eye of Cthulhu também podem aparecer caso o jogador tenha itens específicos ou invoque eles.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O desenvolvimento do jogo começou em Janeiro de 2011[6] e desde Maio de 2011, o jogo têm sido atualizado constantemente até 2012

A Re-Logic anunciou que o mesmo seria descontinuado, em Fevereiro de 2012. Isso aconteceu porque ele teve um filho, e também disse que o jogo não teria mais atualizações. Os jogadores ficaram por vários meses sem alguma atualização e informação sobre o jogo. Em meados de Outubro~Novembro do mesmo ano, o desenvolvedor anunciou que o jogo teria sim uma nova atualização, mas que possivelmente seria apenas para corrigir bugs e erros no jogo. Em Fevereiro de 2013, o desenvolvedor confirmou: o jogo vai ter uma nova atualização gigante, com monstros novos, itens, blocos, e muito conteúdo...

Essa nova atualização está prevista para 1° de Outubro, como uma atualização grátis que irá mais que dobrar o conteúdo do jogo.

Foi em 2014 que recebeu sua nova atualização para a versão 1.2.3, onde muitos novos itens foram acrescentados.

Recepção[editar | editar código-fonte]

No site Metacritic, Terraria obteve 8.4/10 pontos, a partir de 12 críticas[7] . Pela IGN, o jogo possui uma pontuação de 9/10[5] . Já na GameSpot, o jogo recebeu 8.5/10[8] . No Baixaki Jogos, o jogo recebeu 90/100 pontos[4] .

O jogo vendeu 50 mil cópias no primeiro dia. Também está nos jogos mais jogados no Steam, à frente de jogos como Portal 2 e Fable III[9] . Após um mês, o jogo vendeu 432 mil cópias[10] .

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Michael McWhertor. "Minecraft encontrou Metroid e deu origem a Terraria". Kotaku.
  2. Tom Senior. "Terraria launch a huge success" (em inglês). PC Gamer.
  3. Jordan Devore. "Minecraft in 2D, you say? Terraria looks legit" (em inglês). Destructoid.
  4. a b Maurício Tadra. Terraria - Análise. Baixaki Jogos.
  5. a b Nathan Meunier. "Terraria Review" (em inglês). IGN.
  6. FAQ - "How long has Terraria been in development?" (em inglês). Site do Terraria.
  7. "Terraria for PC Reviews, Ratings, Credits and More at Metacritic" (em inglês). Metacritic.
  8. Tom Mc Shea. Terraria PC Review (em inglês). GameSpot.
  9. Duncam Geere. "Terraria Offers Two-Dimensional Mining, Exploring and Giant Eyeballs" (em inglês). Wired.
  10. Tom Senior. "Terraria sells 432,000 in one month, hardcore mode revealed" (em inglês). PC Gamer.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]