Terreiro de Jesus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Terreiro de Jesus (Salvador))
Ir para: navegação, pesquisa
Vista do Terreiro de Jesus, com a Catedral Basílica ao fundo, em 1862. Ao lado da igreja, vê-se o antigo Colégio dos Jesuítas de Salvador.

O Terreiro de Jesus é uma praça de grande importância histórico-cultural localizada no Centro Histórico de Salvador, na Bahia, no Brasil. Localiza-se diante da atual Catedral Basílica. Localizado na parte mais antiga da capital, o terreiro limita-se com a Praça da Sé, que também é o nome do distrito ao qual pertence. Oficialmente, é denominado Praça 15 de Novembro.

História[editar | editar código-fonte]

Nos primeiros anos da década de 1550, na época da fundação de Salvador pelo Governador-Geral Tomé de Sousa, os jesuítas receberam do governador uma área a norte da nova cidade, na qual os padres da ordem liderados por Manuel da Nóbrega construíram uma primeira capelinha de taipa e o primeiro edifício do Colégio dos Jesuítas da cidade.[1] Devido à presença dos padres da Companhia de Jesus, o largo em frente passou a ser conhecido como "Terreiro de Jesus". O edifício do colégio da companhia foi concluído em 1590, mas, antes, em 1584, registrou Gabriel Soares de Sousa (Notícia do Brasil, 1587), que "... ocupa este terreiro e parte da rua da banda do mar um suntuoso colégio dos padres da Companhia de Jesus, com uma formosa e alegre igreja..."[2]

A primeira igrejinha construída no local no século XVI era muito pequena e frágil, e, entre 1652 e 1672, os jesuítas construíram, no local, uma suntuosa igreja, considerada a mais imponente do século XVII no Brasil.[3] [4] A fachada maneirista da igreja, construída com blocos de pedra de lioz trazidos de Portugal, ainda domina a praça. O interior está composto por magníficos retábulos de talha dourada em estilos maneirista e barroco, destacando-se ainda o teto de madeira esculpida e a sacristia.[3] Em 1933, após da demolição da antiga Sé de Salvador, a igreja dos jesuítas passou a ser a nova Catedral de Salvador.

Além da catedral, o terreiro abriga o Convento e a Igreja do São Francisco, a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco e, ainda, a Igreja da Ordem Terceira de São Domingos e a Igreja de São Pedro dos Clérigos. Estes templos, especialmente os dois primeiros, são expoentes máximos da arte colonial brasileira.[3]

O Terreiro de Jesus hoje

No início do século XIX, o edifício do antigo Colégio dos Jesuítas passou a ser usado como hospital e, em 1833, foi instalada, ali, a primeira faculdade de medicina do Brasil. O edifício colonial se perdeu num incêndio em 1905, sendo substituído por outro em estilo eclético.[5]

Referências

  1. Bueno, Eduardo. Coleção Terra Brasilis Volume 4 - A Coroa, a Cruz e a Espada. Ed. Objetiva. Rio de Janeiro, 2006.
  2. Catedral Basílica do São Salvador da Bahia", IPAC, 2ª ed., Salvador, 2002. CDD 726.64098142
  3. a b c Bury, John. Arquitetura e arte no Brasil colonial. Monumenta, IPHAN.[1]
  4. Smith, Richard C. Jesuit buildings in Brazil. The Art Bulletin v.30 n.3 (1948). [2]
  5. Sítio oficial de turismo de Salvador

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Terreiro de Jesus