Território Britânico do Oceano Índico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
British Indian Ocean Territory
Território Britânico do Oceano Índico
Bandeira
Brasão de armas
Bandeira Brasão
Lema: In tutela nostra Limuria
(Latim: Lemúria está sob a nossa responsabilidade)
Hino nacional: "God Save the Queen"

Localização  Território Britânico do Oceano Índico

Localização do Território Britânico do Oceano Índico no mundo.
Capital Diego Garcia
Língua oficial Inglês
Governo Território Britânico Ultramarino
 - Rainha Isabel II do Reino Unido
 - Comissário Peter Hayes
 - Administrador Tom Moody
 - Ministro responsável Mark Simmonds
História  
 - Criação 1965 
Área  
 - Total 60 km² 
 - Água (%) 99.89
População  
  4000 hab. 
 - Urbana  (n/a.º)
 - Densidade 58.3 hab./km² 
Moeda Dólar dos Estados Unidos (USD)
Fuso horário UTC+6 (UTC+6)
Cód. Internet .io
Cód. telef. +246

O Território Britânico do Oceano Índico inclui cerca de 5422 ilhas tropicais do arquipélago de Chagos no Oceano Índico, aproximadamente a metade do caminho entre a África e a Indonésia, centradas em 6° S, 71°30' E. Diego Garcia, a maior ilha, na região meridional do arquipélago, ocupa uma posição estratégica no centro do Oceano Índico e é um local utilizado para fins militares pelos Estados Unidos e pelo Reino Unido. Durante as guerras do Golfo, do Afeganistão e do Iraque, a ilha de Diego Garcia foi extensamente utilizada como base das operações lançadas pelos Estados Unidos, pelo Reino Unido e pela OTAN. A área terrestre do território é de 60 km².[1]

História[editar | editar código-fonte]

Localização das ilhas

O Território Britânico do Oceano Índico foi estabelecido em 8 de novembro de 1965, consistindo dos arquipélagos de Chagos, Aldabra, Farquhar e ilhas Des Roches.

Em 23 de junho de 1976, Aldabra, Farquhar e Des Roches foram entregues às Seicheles em razão deste país ter se tornado independente. Consequentemente, o Território ficou a consistir somente de um grupo de seis ilhas, incluindo o Arquipélago de Chagos.

A maior ilha e mais ao sul, Diego Garcia, abriga bases navais do Reino Unido e dos Estados Unidos. Todas as ilhas restantes são desabitadas. Entre 1967 e 1973, os agricultores que anteriormente residiam na ilha foram mandados para a ilha Maurício e para as Seicheles. Em 2000, a suprema corte britânica anulou a ordem de imigração local que excluía os residentes do arquipélago, mas apoiou o estatuto militar especial de Diego Garcia.

O Território é de posse do Reino Unido e administrado por um comissário que reside fora da ilha e por um Gabinete nacional em Londres. A defesa é da responsabilidade do Reino Unido; os Estados Unidos arrendaram Diego Garcia e o contrato vencerá em 2016. Entretanto, o Arquipélago de Chagos é reivindicado pela Maurícia e pelas Seicheles.

Governo e Política[editar | editar código-fonte]

Como um território do Reino Unido, seu chefe de Estado é a Rainha Isabel II do Reino Unido (Elizabeth II), o chefe de Governo é o comissário Peter Hayes e o administrador Tom Moody, todos residentes no Reino Unido.[2] O comissário e o administrador são designados pelo monarca.

Economia[editar | editar código-fonte]

Posto policial em Diego Garcia, a maior ilha do arquipélago.

Toda a atividade econômica se concentra na ilha Diego Garcia onde estão as instalações de defesa do Reino Unido e Estados Unidos. Aproximadamente 3 000 habitantes nativos, conhecidos como o Chagosianos ou Ilois ("ilhéus", em francês), foram evacuados para a ilha Maurício antes de construção dos complexos militares; em 1995, havia aproximadamente 1 700 militares americanos e britânicos e 1 500 civis vivendo na ilha.

Projetos de construção e outros serviços necessários para manter as instalações militares são feitos pelos soldados e empregados contratados do Reino Unido, Maurício, Filipinas e Estados Unidos. Não há qualquer atividade industrial ou agrícola nas ilhas. Serviços de telefonia para o exército e necessidades públicas estão disponíveis , providenciando todo o serviço tradicional de telefone comercial inclusive conexão com Internet; o serviço internacional é feito através de satélite. O Território tem três estações de rádio, uma AM e duas FM, e uma estação de televisão.

Geografia e Comunicação[editar | editar código-fonte]

A maioria das ilhas não tem estrada; Diego Garcia tem uma pequena estrada pavimentada entre o porto e aeroporto; normalmente são utilizadas bicicletas para transportes. Diego Garcia é a única ilha a possuir um porto. O único aeroporto está na base militar em Diego Garcia, que tem numerosas pistas.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. British Indian Ocean Territory (em inglês). CIA World Factbook. Página visitada em 08 de novembro de 2012.
  2. British Indian Ocean Territory (British Overseas Territory) (em inglês). Foreign and Commonwealth Office. Página visitada em 08 de novembro de 2012.
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Território Britânico do Oceano Índico