Tesouro (Mato Grosso)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Setembro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Município de Tesouro
Vista parcial do centro do município de Tesouro.

Vista parcial do centro do município de Tesouro.
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 10 de dezembro de 1953
Gentílico tesourenses
Prefeito(a) Ilton Ferreira Barbosa (PP)
(2009–2012)
Localização
Localização de Tesouro
Localização de Tesouro no Mato Grosso
Tesouro está localizado em: Brasil
Tesouro
Localização de Tesouro no Brasil
16° 04' 44" S 53° 33' 10" O16° 04' 44" S 53° 33' 10" O
Unidade federativa  Mato Grosso
Mesorregião Sudeste Mato-Grossense IBGE/2008 [1]
Microrregião Tesouro IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes General Carneiro, Guiratinga, Poxoréo e Pontal do Araguaia
Distância até a capital 366 km
Características geográficas
Área 4 017,269 km² [2]
População 3,454 hab. Censo IBGE/2012[3]
Densidade 0 hab./km²
Altitude 410 m
Clima Tropical quente e úmido
Fuso horário UTC−4
Indicadores
IDH-M 0,759 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 61 602,213 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 19 250,69 IBGE/2008[5]
Página oficial

Tesouro é um município brasileiro do estado de Mato Grosso. Localiza-se a uma latitude 16º04'45" sul e a uma longitude 53º33'09" oeste, estando a uma altitude de 410 metros. Sua população estimada em 2004 era de 2.402 habitantes.

Possui uma área de 4031,21 km².

Cuiabá deu origem ao município de Araguaya (depois extinto), que deu origem a Registro do Araguaya (depois extinto), que deu origem a Santa Rita do Araguaya (depois extinto), do qual originou-se Lajeado (depois Guiratinga), que deu origem ao município de Tesouro.

História[editar | editar código-fonte]

As primeiras movimentações na região de Tesouro devem-se às ações do sertanista Antonio Cândido de Carvalho, que perlustrou, com pequena expedição grande área do leste mato-grossense, em fins do século XIX.

Pouco tempo antes de 1897 esteve por aqui Antonio Cândido e a beleza destas paragens, lhe impressionou, na época, ainda virgens do contato do branco devastador de natureza, a não ser para deleite de nações indígenas que habitavam as cercanias.

Antonio Cândido de Carvalho acabou sendo o “garoto propaganda”, do leste mato-grossense. Em função do resultado de sua viagem de pesquisas, divulgando a excelência da terra e de suas entranhas.

Não demorou muito e começaram a chegar criadores de gado, garimpeiros e seringueiros, em busca dos extensos mangabais existentes na região. A vinda de tanta gente, em função específica da publicidade carvalheana, ensejou o aparecimento de inúmeras povoações. Muitas dessas corrutelas se transformaram em cidades, a exemplo de Tesouro, que teve sua base de povoamento nesta faze. Morava na Fazenda Boa Vista, o mineiro João José de Morais, conhecido por Cajango. No ano de 1.909, aportou em sua propriedade um grupo de seringueiros, eram eles: João Cezílio, José Lício de Araújo, José Luiz e Feliciano Cezílio de Souza – o líder.

Ao travarem conversa com Cajango, cujas terras abrangiam imensa área, tomaram conhecimento das riquezas minerais da região. Convencidos por Cajango, que conhecia os meandros da garimpagem, os seringueiros resolveram experimentar outro tipo de atividade – trocaram a sangria das mangabeiras por um jogo de peneiras. Puseram-se a explorar o Rio das Garças, internando-se nas terras banhadas pelo Cassununga, em busca de diamantes, que efetivamente encontraram em profusão. Cajango acabou sendo o cérebro das incursões do ex-seringueiro Feliciano, a quem forneceu instruções sobre roteiros a seguir, suprimentos e mão de obra especializada, enfim um parceiro de negócios. Descoberto os monchões, a cata dos diamantes tornou-se intensa, determinando a afluência de novos garimpeiros e consequentemente o surgimento de um núcleo de povoamento – corrutela de Cassununga.

A corrutela do Tesouro surgia logo após, com uma população sempre crescente. Seguindo a máxima de que garimpeiro não se fixa em lugar nenhum e, portanto não cria raiz, o povoado de Tesouro só estabilizou-se com a vinda de comerciantes, agricultores e criadores de gado, que desprezavam a cata garimpeira. Essa gente deu estabilidade ao lugar. Que, no entanto, continuou a abrigar em seus domínios atividades garimpeiras. Bom para todo mundo.

A guerra pelo poder no leste, tanto política quanto financeira, patrocinada pelo governo do estado e pelo engenheiro agrônomo José Morbeck, teve reflexos no povoado do Tesouro. Outro fator desestabilizador foi a passagem da Coluna Prestes, hoje vista de uma forma totalmente diferente daqueles anos – 1926/1927.

A paz voltou a reinar nos garimpos do Garças a partir de meados da década de trinta. Por ocasião da divisão Territorial e Administrativa do estado de Mato Grosso, de 31 de dezembro de 1937, o povoado de Tesouro apareceu como distrito do então ”todo-poderoso” município de Santa Rita do Araguaya. Por anos a fio permaneceu nesta situação.

Mais tarde teve seu território sob a jurisdição do município de Lajeado, posteriormente denominado Guiratinga. A lei nº. 664, de 10 de dezembro de 1953, de autoria do deputado Clóvis Hugueney, criou o município de Tesouro, com território desmembrado do município de Guiratinga.

Distritos[editar | editar código-fonte]

Sede, Batovi, Cassununga.

Localização[editar | editar código-fonte]

Limites[editar | editar código-fonte]

General Carneiro (Mato Grosso), Guiratinga, Poxoréo e Pontal do Araguaia.

Coordenadas[editar | editar código-fonte]

15º 55’ 00” latitude sul, 56º 32’ 05” longitude oeste Gr.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Extensão Territorial[editar | editar código-fonte]

4.206,06 km².

Localização Geográfica[editar | editar código-fonte]

Mesorregião do Sudeste Mato-Grossense, Microrregião de Tesouro.

Relevo[editar | editar código-fonte]

Depressão Araguaia, calha do Rio das Garças.

Formação Geológica[editar | editar código-fonte]

Cobertura não dobradas do Fanerozóico, sub-bacia ocidental da Bacia do Paraná.

Solo[editar | editar código-fonte]

Cambissolo (cambissolo Tb álico A moderado textura média, relevo suave ondulado).

Bacia Hidrográfica[editar | editar código-fonte]

Grandes Bacias do Prata e Tocantins.

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical quente e úmido. Precipitação anual de 1.750 mm, com intensidade máxima em dezembro, janeiro e fevereiro. Temperatura média anual de 24 °C, sem maior máxima 40 °C e menor mínima 0 °C.

Ecônomia[editar | editar código-fonte]

Principais Atividades Econômicas[editar | editar código-fonte]

Agricultura (soja), pecuária (cria, recria e corte), há extrativismos mineral.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Trata-se de município com potencial turístico em função de seu relevo característico, e da quantidade e qualidade de suas água, puras e cristalinas. Os diversos cursos d’água nascem nas chapadas a 700 m de altitude e caem em inúmeras e graciosas cachoeiras até o Rio das Garças a 390 m, formando paisagens de indescritível beleza.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Mato Grosso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.