Testa (zoologia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Concha interna de um foraminífero.

Testa é a designação dada em zoologia à concha interna[1] típica dos ouriços-do-mar, das ascídias e de alguns grupos de protistas (entre os quais Foraminifera, Radiolaria e algumas amibas). Entre os foraminíferos e os equinodermes é comum usar-se a designação de concha (mas por vezes esqueleto) e entre os radiolários esqueleto. Esta estrutura pode apresentar natureza orgânica ou mineral e ser construída por segregação ou por agregação de partículas, dando frequentemente origem a fósseis.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Nas ascídias (Ascidiacea) a testa é composta predominantemente por celulose (neste caso historicamente designada por "tunicina"), razão pela qual entre 1845 (quando a tunicina foi descoberta por Carl Schmidt) e 1958 (quando fibras celulósicas foram identificadas no tecido conectivo de mamíferos), acreditou-se que as ascídias eram os únicos animais que sintetizavam celulose.[2]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Se a concha é externa, a designação correcta é teca.
  2. Endean, The Test of the Ascidian, Phallusia mammillata, Quarterly Journal of Microscopical Science, Vol. 102, part 1, pp. 107-117, 1961.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Testa (zoologia)
Wikcionário
O Wikcionário possui o verbete test.

Galeria[editar | editar código-fonte]