The Ace of Scotland Yard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Ace of Scotland Yard
O Ás da Polícia Londrina[1]  (BR)
 Estados Unidos
1929 • P&B • 10 capítulos, 215 min 
Direção Ray Taylor
Produção Henry MacRae
Roteiro Harold M. Atkinson
Elenco Crauford Kent
Monte Montague
Grace Cunard
Florence Allen
Herbert Prior
Albert Prisco
Género Aventura
Idioma inglês
Cinematografia John Hickson
Edição Alvin Todd
Distribuição Universal Pictures
Lançamento Estados Unidos 30 de setembro de 1929
Cronologia
Último
Último
The Pirate of Panama, 1929
Tarzan the Tiger, 1929
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

The Ace of Scotland Yard foi um seriado estadunidense realizado em 1929 pela Universal Pictures. Foi o primeiro seriado da Universal a apresentar som[2] , mesmo que parcialmente (embora seja o sexagésimo nono seriado realizado, contando os mudos). A Universal anunciou-o como o primeiro seriado falado, mas tal título é usualmente dado ao seriado da Mascot Pictures The King of the Kongo, também de 1929.

O seriado é uma sequência de Blake of Scotland Yard, de 1927, também produzido pela Universal Pictures, e com os mesmos personagens.

Este seriado é considerado perdido[3] .

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O Inspetor aposentado Angus Blake tenta capturar uma ladra de jóias chamada “The Queen of Diamonds”, acusada de roubar um anel valioso (que, segundo a lenda, carrega uma maldição) de Lord Blanton.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Capítulos[editar | editar código-fonte]

  1. The Fatal Circlet
  2. A Cry in the Night
  3. The Dungeon of Doom
  4. Menace of the Mummy
  5. The Depths of Limehouse
  6. Dead or Alive
  7. Shadows of Fear
  8. The Baited Trap
  9. A Battle of Wits
  10. The Fatal Judgement

Notas e referências

  1. Mattos, A. C. Gomes de. Cinemin 11. [S.l.]: Rio de Janeiro: EBAL, 1984. Capítulo: Os Grandes Seriados do Cinema 4: Os Policiais.  53-54 pp.
  2. GOMES DE MATTOS, A. C. Seriados Mudos Americanos. In: Histórias de Cinema. Acessado em 08-10-2012.
  3. Silent Era. Visitado em 27 de junho de 2007.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]