The Albany

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A fachada de The Albany em 2004.
A fachada de The Albany num desenho de Thomas Shepherd.

The Albany, ou Albany[1] , é um antigo palácio setecentista de Londres, situado em Piccadilly. Foi convertido, no início do século XIX, num complexo de apartamentos.

História[editar | editar código-fonte]

O palácio[editar | editar código-fonte]

The Albany foi construído, entre 1770 e 1774, pelo arquitecto Sir William Chambers para o Visconde Melbourne, recebendo o nome de Melbourne House. É um palácio de três andares com sete secções (janelas) de largura e um par de alas de serviço flanqueando o pátio da frente. Em 1791, Frederick, Duque de York e Albany abandonou Dover House, na Whitehall (actualmente um gabinete governamental) e tomou Melbourne House como residência. Em 1802, o Duque deu o palácio e este foi convertido em 69 apartamentos de solteiro (conhecidos como "sets"). Isto foi conseguido não só através da subdivisão do bloco principal e das duas alas de serviço, mas também pela adição de dois conjuntos de edifícios paralelos ao longo do jardim.

O complexo de apartamentos[editar | editar código-fonte]

Desde a sua conversão, Albany tem constituído o mais conhecido e prestigiado conjunto de apartamentos de solteiro em Londres. Entre os residentes têm-se incluído nomes famosos como o poeta Lord Byron e o futuro Primeiro-Ministro William Ewart Gladstone, além de numerosos membros da aristocracia. No entanto, os ocupantes têm sido conhecidos por reclamar que os alojamentos são bastante apertados.

Os residentes já não têm que ser forçosamante celibatários.

Administração[editar | editar código-fonte]

Cerca de metade da propriedade livre de Albany é, actualmente, pertença do "Peterhouse", um pequeno Colégio de Cambridge. The Albany é administrado por uma Comissão de Curadores. As rendas são muito inferiores aos níveis comerciais, existindo rumores que indicam que os apartamentos, ou "sets", estão a ser atribuídos com base em ligações sociais.

Ortografia[editar | editar código-fonte]

Com início na segunda metade do século XX, alguns artigos de jornais e revistas sobre The Albany afirmaram que as pessoas da moda só se referiam à redência como "Albany", sem o artigo. Esta afirmação foi feita, por exemplo, em Outubro de 1996, no perfil traçado pela revista Vanity Fair do residente e famoso editor Fleur Cowles. No entanto, o nome tem sido historicamente "The Albany", e é desta forma que aparece em numerosas fontes. A peça The Importance of Being Earnest, de Oscar Wilde, refere-se repetidamente à residência do personagem Jack Worthing como "The Albany."

Proprietários[editar | editar código-fonte]

A lista de proprietários que se apresenta é baseada, basicamente, na muito mais extensa lista disponível na Survey of London. Muitos dos detentores de apartamentos estiveram na residência durante um curto período de tempo quando eram bastante jovens.

Referências

  1. A partir de meados do século XX algumas fontes afirmam que o artigo antes do nome está fora de moda

Ligações externas[editar | editar código-fonte]