The Barbra Streisand Album

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Barbra Streisand Album
Álbum de estúdio de Barbra Streisand
Lançamento 25 de fevereiro de 1963
Gravação 1963
Gênero(s) Jazz, Pop
Duração 32:52
Gravadora(s) Columbia
Cronologia de Barbra Streisand
Último
Último
Pins and Needles (1962)
The Second Barbra Streisand Album
(1963)
Próximo
Próximo
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svg[1]
Symbol unlikely.svg Esta tabela precisa de ser acompanhada por texto em prosa. Consulte o guia.

The Barbra Streisand Album é o nome do primeiro álbum da cantora americana Barbra Streisand. Lançado em 25 de fevereiro de 1963, o álbum atingiu a oitava posição nos charts da Billboard e foi certificado ouro pela RIAA.[2] .O álbum rendeu a Barbra o Grammy de melhor cantora em 1964, além de ter ganhado como Álbum do ano na mesma premiação.[3]

Precedentes[editar | editar código-fonte]

Barbra Streisand assinou seu contrato com a gravadora "Columbia Records" em 1º de Outubro de 1962,gravou então 2 singles:Happy Days Are Here Again / When The Sum Comes Out e My Coloring Book / Lover, Come Back To Me,que mais tarde entrariam em 2 álbuns diferentes.Do primeiro single,foram feitos apenas 500 cópias,tornando-se um fracasso comercial[4] (curiosamente "Happy Days Are Here Again",se tornaria uma das músicas mais conhecidas de Barbra),do 2º single foram vendidas 60 mil cópias.

Ao fazer os planos para o seu primeiro disco,chegou a conclusão que ,uma vez fazendo sucesso nos clubes noturnos,o álbum deveria captar o frescor e a espontaneidade desse tipo de performance.Ocasionalmente,Streisand tinha assinado um contrato de um mês com o bar "Bon Soir",então foram gravadas 3 noites de apresentações,começando em 5 de Novembro de 1962,mas não contentes com o som,decidiram gravar no estúdio nos dias 23,24 e 25 de Janeiro de 1963 com apenas 18 mil dólares de orçamento,devido a falta de confiança da gravadora com o repertório de Barbra.Harold Arlen recomendou então Peter Matz como arranjador e esse foi o início de uma longa e criativa amizade entre eles.

Peter Matz recorda: "Tínhamos pouca coisa combinada,somente quatro ou cinco instrumentos,já que, Mike Berniker,o produtor do álbum,disse:"Olhem,não podemos gastar muito dinheiro com isso,não sabemos se essa moça vai vender discos" e o pobre Mike caminhava pra cima e pra baixo...Subia correndo e dizia: -Está gravando "Quem tem medo do Lobo Mau" e eles gritavam: "O que?!" então ele descia e nos dizia: "Tem mesmo que gravar isso?" e Barbra gritava: "Sim caramba,estará no álbum!". O trabalho de Mike foi muito duro,lutou para que ela fizesse de sua maneira"

A foto da capa foi tirada durante as gravações no "Bon Soir".

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. Cry Me A River
  2. My Honey's Lovin' Arms
  3. I'll Tell the Man in the Street
  4. A Taste of Honey
  5. Who's Afraid of the Big Bad Wolf?
  6. Soon It's Gonna Rain
  7. Happy Days Are Here Again
  8. Keepin' Out of Mischief Now
  9. Much More (The Fantasticks)
  10. Come to the Supermarket in Old Peking
  11. A Sleepin' Bee

Singles[editar | editar código-fonte]

# Título Ano
1. "Happy Days Are Here Again" 1962

Referências

  1. William Ruhlmann. Allmusic Review. Visitado em 18 de Abril de 2012.
  2. The Barbra Streisand Music Guide – The Barbra Streisand Album. Visitado em 20 de Agosto de 2012.
  3. Barbra Streisand nomeações ao Grammy. Visitado em 20 de Agosto de 2012.
  4. Barbra Streisand Single. Visitado em 20 de Agosto de 2012.
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Barbra Streisand é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.