The Celluloid Closet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Celluloid Closet
O Celuloide Secreto (BR)
 Alemanha
 Estados Unidos
 França
 Reino Unido

1995 • Cor • 102 min 
Direção Rob Epstein
Jeffrey Friedman
Produção Rob Epstein
Jeffrey Friedman
Roteiro Vito Russo
Rob Epstein
Jeffrey Friedman
Sharon Wood
Armistead Maupin
Narração Lily Tomlin
Elenco Tony Curtis
Susie Bright
Arthur Laurents
Armistead Maupin
Whoopi Goldberg
(ver mais...)
Género Documentário
Idioma Inglês
Música Carter Burwell
Distribuição TriStar Pictures
Lançamento 15 de março de 1996
Página no IMDb (em inglês)

The Celluloid Closet, conhecido no Brasil como O Celulóide Secreto ou O Outro Lado de Hollywood, é o título do documentário realizado em 1995, dirigido e escrito por Rob Epstein e Jeffrey Friedman. O filme é uma produção francesa, britânica, alemã e estadunidense, baseado no livro homônimo de Vito Russo, que pesquisou a história de quais filmes, especialmente de Hollywood retratavam personagens gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros. Foi exibido em determinados cinemas nos Estados Unidos. No Brasil, fora exibido após o término do Festival do Rio de cinema, em 1996. Em 2005 foi exibido pelo canal por assinatura GNT, na semana em que se realizava a Marcha do Orgulho Gay de São Paulo.

O documentário entrevista vários homens e mulheres conectados à indústria cinematográfica de Hollywood para comentar várias passagens nos filmes e suas próprias experiências pessoais em como lidar e atuar com e como personagens LGBT. Dos personagens afetados à censura do Código de Produção de Hollywood, também conhecido como Código Hays, dos personagens implicitamente homossexuais, dos cruéis estereótipos aos progressos conquistados na década de 1990.

Vito Russo quis transformar seu livro num documentário e ajudou no projeto até sua morte em 1990. Muitos críticos notaram que o tom dado ao filme era menos político do que no livro e encerrava-se com mais otimismo. Russo queria assim entreter e refletir as mudanças positivas que ocorreram na década de 1990.

DVD[editar | editar código-fonte]

Em 2001, a edição em DVD inclui comentários do elenco, um segundo áudio com o comentário de Russo, uma entrevista que ele deu em 1990, um link com o Gay and Lesbian Alliance Against Defamation (GLAAD - Liga Gay e Lésbica Contra a Difamação, em inglês), e algumas entrevistas deletadas na edição, que acabam se transformando num segundo documentário.

Impacto[editar | editar código-fonte]

Russo foi uma das primeiras pessoas a persuadir homos e heteros a examinar o papel que a cultura popular exerce em lapidar nossas atitudes sobre orientação sexual e identidade de gênero. Iniciou-se com um tipo de pesquisa que verifica o quanto os filmes, a televisão, os shows de variedades, os quadrinho, videogames, jogos de computador e a mídia em geral descrevem as pessoas do mundo LGBT.

A GLAAD tem premiado pessoas abertamente homossexuais dentro da indústria de Hollywood que defendem a luta contra a homofobia.

Créditos[editar | editar código-fonte]

As seguintes personalidades apareceram no documentário:

Filmes discutidos e mostrados[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre LGBT é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.