The Chronicles of Narnia: The Voyage of the Dawn Treader

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Chronicles of Narnia: The Voyage of the Dawn Treader
As Crónicas de Nárnia: A Viagem do Caminheiro da Alvorada (PT)
As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada (BR)
Pôster original do filme.
 Reino Unido
 Estados Unidos

2010 • cor • 123 min 
Direção Michael Apted
Produção Mark Johnson
Andrew Adamson
Philip Steur
Douglas Gresham
Roteiro Christopher Markus
Stephen McFeely
Steven Knight
Michael Petroni
Richard LaGravenese
C.S. Lewis (livro)
Elenco Georgie Henley
Skandar Keynes
Ben Barnes
Will Poulter
Liam Neeson
Simon Pegg
Género aventura
fantasia
Idioma inglês
Música David Arnold
Harry Gregson-Williams (temas)
Cinematografia Dante Spinotti
Edição Rick Shaine
Estúdio Walden Media
Distribuição Brasil 20th Century Fox
Lançamento Reino Unido 9 de Dezembro de 2010
Brasil 10 de dezembro de 2010
Estados Unidos 10 de Dezembro de 2010
Orçamento US$ 155 milhões[1]
Receita US$ 415 686 217[1]
Cronologia
Último
Último
The Chronicles of Narnia: Prince Caspian
The Chronicles of Narnia: A cadeira de Prata (2016)
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

The Chronicles of Narnia: The Voyage of the Dawn Treader (As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada (título no Brasil) ou As Crónicas de Nárnia: A Viagem do Caminheiro da Alvorada (título em Portugal)) é um filme britânico-americano de 2010, dirigido por Michael Apted. Terceiro da série As Crônicas de Nárnia, produzido pela Walden Media e pela 20th Century Fox baseado no livro A Viagem do Peregrino da Alvorada escrito em 1952 pelo escritor irlandês C.S. Lewis. Pertence aos gêneros aventura e fantasia. 20th Century Fox anunciou em 23 de março de 2010 que o filme seria convertido em 3-D[2] . Foi a 12ª maior bilheteria de 2010 alcançando 415 milhões de dólares, sendo o filme de maior bilheteria para a sua distribuidora, a 20th century fox.

O filme foi indicado ao Globo de Ouro de melhor canção original, perdendo para Diane Warren em Burlesque.

É o primeiro filme da saga totalmente lançado em 3D. O filme é precedido por The Lion, the Witch and the Wardrobe de 2005 e Prince Caspian de 2008. O próximo filme a ser lançado será The Silver Chair, que segue os acontecimentos narrados em A Viagem do Peregrino da Alvorada.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A Viagem do Peregrino da Alvorada relata a história do regresso de Edmundo e Lúcia Pevensie, agora acompanhados por seu primo Eustáquio Mísero, à Nárnia.

Um ano após os acontecimentos do filme anterior os irmãos Pevensie, Lúcia e Edmundo, estão agora morando com seu irritante primo Eustáquio Mísero em consequência de seus pais e Susana irem viajar para os Estados Unidos e Pedro estar morando com o professor Digory Kirke. Enquanto apreciam uma obra de arte no quarto de Lúcia a imagem ganha vida inundando o quarto levando os três para Nárnia. Lá encontram Caspian X, agora Rei de Nárnia, à procura de sete lordes perdidos de Telmar mandados para investigarem os mares de Nárnia pelo Rei Miraz nos acontecimentos do filme anterior.

Primeiro, o grupo para nas ilhas solitárias onde Caspian e Edmundo são aprisionados enquanto Lúcia e Eustáquio são levados para serem vendidos. Durante a prisão Caspian encontra um dos Lordes que revela o propósito da jornada dos sete lordes: Encontrar a fonte do nevoeiro verde, um poderoso feitiço que rapta os escravos que não foram vendidos, e destruí-lo. Ripchip e Drinian resgatam os 4 numa batalha na ilha. O lorde entrega ao Rei Caspian uma espada mágica muito antiga que junto com outras seis espadas protegeriam Nárnia.

A tripulação parte para outra ilha onde Lúcia é raptada por Tontópodes invisíveis que a forçam a entrar na casa do mago Coriakin para ler um livro encantado e reverter o feitiço sobre eles lançado. Lúcia encontra o mago que informa que eles devem reunir as sete espadas na mesa de Aslam, na ilha de Ramandú. Ele avisa que o grupo seria guiado pela Estrela Azul, e que durante o trajeto, todos seriam testados.

A tripulação parte da ilha e Lúcia é tentada pois arrancou um a página do livro de Coriakin, que continha o feitiço da beleza se transformando em Susana, onde é recebida por Pedro e Edmundo mas descobre que nem Lúcia ou Nárnia existem. Ao acabar o feitiço Aslam a adverte, dizendo que, como ela desejou ser Susana, todo o resto desapareceu, pois foi Lúcia quem encontrou Nárnia e convenceu seus irmãos a ir até lá. Os marinheiros encontram uma ilha vulcânica onde existe uma piscina natural que transforma tudo que a toca em ouro. Encontram um lorde dentro da piscina e recolhem sua espada. Cedendo à tentação Edmundo briga com Caspian por poder mas são interrompidos por Lúcia que os adverte que é um teste.

Eustáquio na ilha encontra uma montanha de ouro e tenta roubar encontrando um lorde morto. Percebendo a ausência de Eustáquio, Lúcia pede para Edmundo procurá-lo e Caspian vai junto. Mas um dragão ataca o Peregrino da Alvorada e rapta Edmundo. Logo após o dragão revela ser Eustáquio que foi transformado pelo feitiço do ouro. Caspian pega a espada do Lorde e decide passar a noite na ilha. O rato Ripchip fica amigo de Eustáquio. Ao amanhecer avistam a estrela azul. Sem vento para levá-los Eustáquio puxa o Peregrino até a ilha de Ramandú.

Ao chegar na ilha encontram a mesa de Aslam, com as outras três espadas e seus Lordes, aprisionados por terem brigado na mesa de Aslam, o que é proibido. Ao colocar as seis espadas recolhidas em cima da mesa, a estrela desce, se revelando como a filha de Coriakin. Ela diz que a última espada está na ilha negra, de onde vem o feitiço das tentações e que raptou os narnianos. Eles viajam até a ilha e recuperam a espada, que estava em poder do último fidalgo de Telmar. O Lorde adverte a tripulação de que aquela ilha transforma seus piores medos em realidade. Nesse momento, Edmundo acaba pensando em seu medo, que logo se torna realidade: Uma gigantesca serpente do mar ataca o barco. A tripulação luta contra a serpente, enquanto Eustáquio a ataca com jatos de fogo. Porém, o Lorde atira sua espada nele, que foge da ilha e acaba por cair em um banco de areia próximo à Ilha Negra. Lá, Aslam o torna menino outra vez. Eustáquio, munido da sétima espada, vai até a mesa de Aslam, enquanto Edmundo e a tripulação do navio continuam lutando contra a serpente. A Névoa Verde tenta impedir Eustáquio, mas o mesmo consegue pôr a sétima espada na mesa, e com isso, o poder das sete cria um pilar de luz azul no local. A espada de Edmundo recupera seu poder e ele mata a serpente. O feitiço da Ilha Negra começa a se quebrar, e a ilha se desfaz. Os três fidalgos aprisionados na mesa de Aslam voltam à vida e os narnianos desaparecidos retornam.

Com os narnianos salvos Caspian, Edmundo, Lúcia, Eustáquio e Ripchip vão até o país de Aslam, passando por um Mar de Lírios. Lá encontram Aslam em frente a uma enorme onda parada em uma faixa de terra. Ripchip parte para o País de Aslam e revela-se que é última vez dos Pevensies em Nárnia. Aslam abre um corredor no meio da onda onde eles são mandados de volta para o quarto de Lúcia. Os três retornam à casa de Eustáquio olhando a imagem do peregrino da alvorada no quadro desaparecendo e Lúcia fecha a porta do quarto.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Mudança de Distribuidora[editar | editar código-fonte]

Em 2006 a Walden Media assinou um contrato com a distribuidora 20th Century Fox no qual a Walden teria que distribuir todos seus filmes por ela, a Walt Disney que até então já havia produzido o primeiro filme de Nárnia fez um contrato especial para que pudesse distribuir o segundo filme da série, Príncipe Caspian. A pedido da Walt Disney, que achou o filme Príncipe Caspian muito adulto para ser lançado perto do natal (data tradicional de filmes família), o filme foi lançado no verão americano e teve que disputar espaço com filmes como Iron Man e The Dark Knight.

O filme se saiu muito bem nas bilheterias conseguindo ficar entre as 10 maiores bilheterias de 2008,[3] o filme não chegou a superar a bilheteria do primeiro volume da série e teve um custo de produção muito maior. A Walden Media ficou furiosa com a Disney por ter lançado o filme em uma data equivocada, o que levou a distribuidora a ser convidada a se retirar da produção dos filmes. A Disney diz que ela que saiu por insatisfação da bilheteria, porém, a bilheteria de As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian foi a segunda maior do ano da distribuidora, ficando atrás apenas de Wall-e, o que já torna a declaração suspeita.

Após a saída da Disney o contrato da Walden Media e a 20th Century Fox passou a valer para a série. O filme foi produzido com aproximadamente 155 milhões de dólares (uma quantia considerada suficiente para um filme do gênero).

Roteiro[editar | editar código-fonte]

No início de 2008 partes do suposto roteiro do filme foi publicado na internet e posteriormente confirmado como verdadeiro por Douglas Gresham porém se prontificou a avisar era um roteiro teste e já havia sido reformulado - o que deixou os fãs da série aliviados já que o roteiro continha mudanças absurdas da estória original como os sete Lordes sendo encontrados de uma só vez, a aparição da Dama do Vestido Verde e até um romance entre Caspian e Lúcia.

O roteiro já mudou de mãos algumas vezes desde que o filme foi anunciado. Inicialmente o roteiro seria escrito por Stephen McFeely e Christopher Markus, em maio de 2008 Steven Knight foi oficializado como roteirista menos de um mês depois o roteiro passou para Richard LaGravanese. Quando a Walden e a Fox deram a nota de que as empresas seria as responsáveis pela produção do filme disseram que estavam "ainda resolvendo os problemas orçamentários e decidindo o roteiro.". A notícia mais recente é de que Michael Petroni está trabalhando no roteiro. O motivo dessa constante mudanças de roteiristas é incerto.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Artista Personagens
Georgie Henley Lúcia Pevensie
Skandar Keynes Edmundo Pevensie
Ben Barnes Caspian X
Will Poulter Eustáquio Mísero
Simon Pegg Ripchip
Liam Neeson Aslam
Laura Brent Liliandil (Filha de Ramandu)
Anna Popplewell Susana Pevensie
William Moseley Pedro Pevensie
Gary Sweet Lord Drinian
Shane Rangi Travos, o Minotauro[4]

A atriz Anna Popplewell (Susana Pevensie) e o ator William Moseley (Pedro Pevensie) fizeram uma breve participação no filme, atuando nos seus respectivos papéis.

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

The Chronicles of Narnia: The Voyage of the Dawn Treader tem recepção mista por parte da crítica especializada. Como o Tomatometer de 49% em base de 159 críticas, o Rotten Tomatoes chegou ao consenso: "O seu lazer, o ritmo metódico não vai ganhar muitos novos fãs para a franquia, mas Voyage of the Dawn Treader restaura algumas partes do brilho perdido da franquia de Nárnia com performances fortes e impressionantes efeitos especiais.". Por parte da audiência do site tem 59% de aprovação.[5]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

  • Venceu o People's Choice Awards como Melhor Filme de Ação Live-Action em Filme 3D
  • Terceiro lugar na premiação MovieGuide Faith & Values Awards como melhor filme para família de 2010
  • Venceu o MovieGuide Faith & Values Awards como melhor filme cristão de 2010

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Substituindo Harry Gregson-Williams, que fez a trilha sonora dos dois primeiros filmes, estará David Arnold, companheiro de longa data de Michael Apted, compondo a trilha sonora dos filmes Jornada Pela Liberdade, Independence Day, Godzilla e 007 - O Mundo Não é o Bastante.

A música-tema do filme é "There's A Place For Us", co-escrita e gravada pela cantora Carrie Underwood. Foi lançada dia 16 de novembro de 2010 no iTunes.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Em o vídeo promocional "Behind the Scenes: The World of Narnia" do filme Príncipe Caspian, em que mostra uma entrevista com a figurinista Isis Mussenden, é possível ver artes conceituais do filme atrás dela.
  • No DVD de Príncipe Caspian é mostrado artes conceituais e pré-visualizações de A Viagem do Peregrino da Alvorada.
  • O belíssimo navio Peregrino da Alvorada, que dá título ao filme, foi efetivamente construído. Ele tem 43 metros de comprimento, pesa 125 toneladas e é desmontável em mais de 60 partes, para que pudesse ser utilizado tanto em locações como em estúdio. Foram usados 2 km lineares de madeira, 400 litros de tinta e 4 km de corda para o cordame.
  • O enteado de C. S. Lewis, escritor da série, é co-produtor dos filmes e aparece em A Viagem do Peregrino da Alvorada como um dos marujos do navio.
  • O planejamento inicial para as gravações era que fossem feitas no Baja Studios, no México, no mesmo tanque que foi gravado o filme Titanic. Devido a alta de violência na região e uma proposta de incentivos fiscais do governo australiano, a equipe optou por transferir-se para o litoral da Austrália.
  • O navio Peregrino da Alvorada não tocou o mar para nenhuma cena. Para imitar o balanço do mar, a produção inventou um mecanismo que mexe o barco como se ele estivesse enfrentando as ondas. Parte das cenas externas foram gravadas em uma praça à beira-mar na cidade de Queensland, Austrália. Os habitantes puderam assistir às gravações ao vivo em uma arquibancada. O restante foi gravado nos tanques gigantes da Warner Roadshow Studios.
  • Diversos acidentes aconteceram durante as gravações. Na cena do duelo de espadas entre Caspian (Ben Barnes) e Edmundo (Skandar Keynes), Ben feriu o ombro e quase precisou interferir a programação dos sets. Georgie Henley trouxe o maior susto para a equipe por ter desmaiado após a gravação do momento em que o quarto é inundado. Foi preciso trazerem oxigênio para que ela se recuperasse. No hospital foi confirmado que ela não engoliu água, mas desmaiou por exaustão.
  • No final do filme, quando os três garotos já voltaram de Nárnia, a mãe de Eustaquio diz para ele que Jill Pole, a protagonista de A Cadeira de Prata (o quarto livro da série As Crônicas de Nárnia a ser publicado, mas o sexto em ordem cronologica), foi visitá-lo, dando ideia de continuação.

Referências

  1. a b The Chronicles of Narnia: The Voyage of the Dawn Treader (2010) - Box Office Mojo www.boxofficemojo.com. Visitado em 23 de novembro de 2014.
  2. CJ Stewart. Fox Giving 'Narnia' and 'Gulliver's Travels' 3D Releases (em inglês). Visitado em 24 de março de 2010.
  3. Notícia cinepop.virgula.uol.com.br. Visitado em 23 de novembro de 2014.
  4. The Chronicles of Narnia: The Voyage of the Dawn Treader (em português) Inter Filmes. Visitado em 1 de fevereiro de 2014.
  5. The Chronicles of Narnia: The Voyage of the Dawn Treader (em inglês) Rotten Tomatoes. Visitado em 1 de fevereiro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: A Viagem do Peregrino da Alvorada