The Day the Clown Cried

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Day the Clown Cried
 Estados Unidos
1972
Direção Jerry Lewis
Roteiro Joan O'Brien
Charles Denton
Jerry Lewis
Elenco Jerry Lewis
Harriet Andersson
Género drama
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Day the Clown Cried é um filme de 1972 que não foi completado e nem lançado, dirigido e protagonizado por Jerry Lewis. É baseado em um enredo de mesmo nome feito por Joan O'Brien, quem tinha escrito o roteiro original com Charles Benton há dez anos antes. Este filme teve várias controvérsias, e se tratava de um palhaço que alegrava o acampamento militar nazista. The Day the Clown Cried veio a se tornar de algum modo motivo de piadas entre outros filmes, sendo que ele nunca chegou a ser lançado.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Lewis interpreta um palhaço de um circo Alemão chamado Helmut Dorque, durante a Segunda Guerra Mundial e o Holocausto. Mesmo ele tendo sido famoso durante algum tempo com o grupo Ringling Brothers, Dorque agora está desempregado e não consegue arrumar um trabalho. Depois de ter sido rebaixado por ter causado um incidente durante sua apresentação, ele compartilha os seus problemas com sua esposa, quem o ajuda a seguir em frente. Antes de ele encontrar coragem para se defender, ele acaba ouvindo por acaso o palhaço que comanda o grupo chamado Gustav pedindo para que demitam Helmut, ou qualquer outro que ele resignar. Desesperado, Helmut é expulso de um bar e preso pelo Gestapo por ter feito um discurso sobre a Alemanha e chegado a imitar embriagado, Adolf Hitler. Após ter sido interrogado pelos membros do Gestapo, é preso em um campo nazista. Nos próximos três a quatro anos, ele permanece lá enquanto espera ser julgado e a defesa de seu caso.

Ele tenta manter a sua bravata entre os outros permanentes por se gabar de tão quanto famoso ele já foi. Seu único amigo na prisão é uma pessoa de bem chamada Johaan Keltner. Ele foi preso por expressar a sua enorme oposição em relação aos Nazistas. Os outros pedem a Dorque que se apresente para eles, mas ele se recusa a fazê-lo, pois para ele, ele não é tão bom quanto pensam. Frustrados, os outros o espancam e o deixam largado no pátio para que ele pense e reconsidere. De repente, ele encontra um grupo de crianças Judias rindo dele no outro lado do campo, que é aonde os prisioneiros Judeus são afastados de qualquer outro. Se sentindo bem por ser apreciado novamente, Helmut se apresenta para eles e ganha um pequeno público por um certo momento, até o novo comandante mandar ele parar com aquilo.

Após os guardas do SS interromperem a sua apresentação, Helmut é trancado em uma região fria e as crianças são afastadas da cerca onde dividia o campo. Pasmado com a cena, Keltner luta contra os guardas, mas ele é espancado até morrer. Dorque, então, é levado a uma região completamente afastada. Vendo uma certa vantagem e necessidade, o comandante dá permissão a Dorque para que ele anime e prepare as crianças Judias antes de elas irem à câmara de gás.

Oferecendo a ele a liberdade, se ele cumprir com a missão, Helmut aceita a fazê-lo. Conduzindo ao "chuveiro", ele se vê dependente de um milagre, mesmo sabendo que não há nenhum. Ao vê-las indo a câmara, ele se enche de tanto remorso, que ele mesmo vai alegrá-las. Todas essas crianças que riem de suas apresentações, morrem silenciosamente sob efeitos do Zyklon B.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o