The Flower Kings

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Flower Kings
Roine Stolt e Tomas Bodin em um concerto no ano de 2004.
Informação geral
Origem Uppsala
País  Suécia
Gênero(s) Rock progressivo
Período em atividade 1994 - atualmente
Gravadora(s) Century Media Records
InsideOut Music
Foxtrot Music
Afiliação(ões) Kaipa
Transatlantic
Agents of Mercy
Karmakanic
The Tangent
Página oficial Site Oficial
Integrantes Roine Stolt
Hasse Fröberg
Tomas Bodin
Jonas Reingold
Felix Lehrmann
Ex-integrantes Jaime Salazar
Michael Stolt
Zoltan Csörsz
Daniel Gildenlöw
Marcus Liliequist
Ola Heden
Erik Hammarström

The Flower Kings é uma banda sueca de rock progressivo formada em 1993 pelo vocalista e guitarrista Roine Stolt. Inicialmente como uma banda de apoio para a turnê do álbum de sua carreira solo, The Flower King, a banda permaneceu junta depois da turnê e continuou como uma das mais bem-sucedidas da época no seu estilo. Em dez anos, a banda lançou aproximadamente 18 horas de música.

Roine Stolt escreveu a grande maioria do material gravado, com Bodin contribuindo com boa parte do resto. A música é melhor descrita como sinfônica, tendo uma grande semelhança com Yes, com fortes influências do jazz. As letras são predominantemente positivas, inferindo temas como amor, paz e espiritualidade.

Seu álbum de 1998, Flower Power, contém o que se considera um dos épicos mais longos já gravados, com aproximadamente 60 minutos e 18 partes, Garden of Dreams.

História[editar | editar código-fonte]

Nascido em 1956, Roine Stolt começou tocando baixo em bandas locais no fim dos anos 60, mas logo entrou na cena do rock progressivo, tocando guitarra numa banda sueca chamada Kaipa. Em 1979, começou sua carreira solo com o álbum Fantasia. Desde então, lançou apenas 5 álbuns com o próprio nome. Mas durante a turnê do 3º, The Flower King, em 1994, a banda reunida rapidamente se tornou um fenômeno na comunidade progressiva. Era formada por Stolt, Hasse Fröberg, Ulf Wallander, Hasse Bruniusson, Jaime Salazar e outros.

A banda rapidamente começou a criação de um álbum sob o nome de uma nova banda, The Flower Kings. Lançado em 1995, Back in the world of adventures foi gravado o um rótulo próprio, a Foxtrot Music. Apesar de não ter engrenado muito, o segundo álbum, Retropolis, foi relativamente mais bem sucedido.

Desde então, The Flower Kings têm lançado álbuns quase todo ano, muitos deles CD's duplos, como Stardust We Are (1997), Flower Power (1998), Unfold The Future (2002) e Paradox Hotel (2006).

A banda tem se tornado uma das mais, senão a mais, bem sucedida e próspera banda de seu estilo, misturando algumas das características do rock sinfônico da década de 70 de grandes bandas como Genesis, Yes e King Crimson, com características presentes em bandas modernas de rock neoprogressivo e até metal, como Spock's Beard.

Membros[editar | editar código-fonte]

Desde que surgiu, The Flower Kings teve constantes mudanças de formação. A original, formada para o álbum solo de Stolt contava com Roine, Jaime Salazar e Hasse Fröberg. Quando a banda em si foi formada, foram adicionados Michael Stolt e Tomas Bodin. Michael Stolt e Salazar deixaram a banda em 1999 e 2001, respectivamente, substituídos por Jonas Reingold e Zoltan Csörsz. Zoltan saiu em 2005, depois disso a banda teve diversos bateristas. Ainda contou com Hasse Bruniusson, Ulf Wallander e Daniel Gildenlöw do Pain of Salvation.

Membros atuais[editar | editar código-fonte]

Ex-integrantes[editar | editar código-fonte]

Convidados[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Álbuns ao vivo[editar | editar código-fonte]

Bootlegs oficiais[editar | editar código-fonte]

Álbuns do fã-clube[editar | editar código-fonte]

Compilações[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]