The Giant Spider Invasion

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Giant Spider Invasion
A Invasão das Aranhas Gigantes (PT/BR)
 Estados Unidos
1975 • cor • 84 min 
Direção Bill Rebane
Roteiro Robert Easton
Richard L. Huff
Elenco Steve Brodie
Barbara Hale
Robert Easton
Género alienígena, terror
Idioma inglês
Música Bill Rebane
Página no IMDb (em inglês)

The Giant Spider Invasion (br / pt: A Invasão das Aranhas Gigantes) é um filme de terror dos Estados Unidos de 1975, não exibido nos cinemas brasileiros, dirigido por Bill Rebane e estrelado por Steve Brodie e Barbara Hale. Foi produzido pelo estúdio Cinema Group 75. O mesmo Bill Rebane dirigiu Invasion from Inner Earth.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Ficção científica não exibida nos cinemas brasileiros em produção independente rodada no Wisconsin. Um meteoro cai numa pequena localidade do meio-oeste americano. Suas estranhas formação de cristal eclodem em aranhas com até 15 metros de altura, que destroem o que encontram à sua volta. Uma cientista, Jenny (Hale), entra em ação para eliminar as perigosas criaturas extraterrenas.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

O filme foi exibido por diversas vezes no Brasil pelo SBT e TV Corcovado do Rio de Janeiro. Nunca foi lançado em DVD no Brasil.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Steve Brodie — Dr. J.R. Vance
  • Barbara Hale — Dr. Jenny Langer
  • Alan Hale Jr. — Xerife Jeff Jones
  • Robert Easton — Dan Kester
  • Leslie Parrish — Ev Kester
  • Christiane Schmidtmer — Helga
  • Kevin Brodie — Dave Perkins
  • Paul Bentzen — Billy Kester

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • A produção, de poucos recursos, utiliza um fusca recoberto por uma camada de pelúcia para representar a aranha gigante. A criatura é filmada sempre em tomadas escuras ou muito rápidas. É facilmente averiguável que as patas da mesma não tocam o chão. Apesar disso, o filme assusta e os efeitos não são tão toscos para a época. Os faróis, por sua vez, representam os olhos vermelhos luminosos da criatura.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Rigby, Jonathan. English Gothic: A Century of Horror Cinema. Ed. Reynolds & Hearn, 2000. ISBN 1-903111-01-3