The Ides of March (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Ides of March
Nos Idos de Março (PT)
Tudo pelo Poder (BR)
Pôster original do filme.
 Estados Unidos
2011 • cor • 101 min 
Direção George Clooney
Produção George Clooney
Grant Heslov
Brian Oliver
Roteiro George Clooney
Grant Heslov
Beau Willimon
Gênero Drama
Idioma Inglês
Música Alexandre Desplat
Cinematografia Phedon Papamichael
Edição William Kerr
Michael L. Sale
Estúdio Smokehouse Pictures
Appian Way Productions
Distribuição Columbia Pictures
Orçamento US$ 12,5 milhões[1]
Receita US$ 68.299.586[2]

The Ides of March (Tudo pelo Poder (título no Brasil) ou Nos Idos de Março (título em Portugal)) é um filme sobre política lançado em 2011, de gênero drama. Seu roteiro foi escrito por George Clooney, também responsável pela direção, ao lado de Grant Heslov e Beau Willimon, baseados na peça de 2008 Farragut North, de Beau.

O filme foi o de abertura do 68º Festival de Veneza e foi exibido durante o Festival Internacional de Cinema de Toronto de 2011.[3] Seu lançamento nos cinemas ocorreu em 7 de outubro de 2011 nos Estados Unidos, 10 de novembro e 23 de dezembro do mesmo ano em Portugal e no Brasil, respectivamente. Foi recebido com críticas geralmente positivas e arrecadou pouco mais de 68 milhões em bilheterias.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Stephen Myers é um membro da equipe do candidato a vaga do Partido Democrata para candidatura à presidência dos Estados Unidos Mike Morris. Nas vésperas da escolha do partido ser feita, o idealismo de Stephen é derrotado pelo jogo político, no qual acaba se envolvendo para tentar eleger Mike.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

The Ides of March foi recebido com resenhas geralmente positivas dos críticos especializados. O Rotten Tomatoes calculou uma média de 85% de aprovação, baseado em 207 críticas recolhidas, das quais 176 foram consideradas positivas e 31, negativas. Segundo o site, o consenso é que "embora não exponha verdades reveladoras, The Ides of March é um drama extremamente bem atuado que se desenrola de forma confiante e calculada".[7] Por comparação, o Metacritic deu ao filme uma média de 67/100, com base em 43 resenhas.[8]

Foi indicado ao Globo de Ouro nas categorias melhor filme dramático, melhor direção (George Clooney), melhor ator em filme dramático (Ryan Gosling) e melhor roteiro, mas não venceu nenhuma.[9] Também foi indicado ao Oscar de melhor roteiro adaptado.[10]

Referências

  1. Kaufman, Amy (06-10-2011). Movie Projector: 'Real Steel' to crush 'Ides of March'. Los Angeles Times. Página visitada em 07-10-2011.
  2. The Ides of March (2011). Box Office Mojo. Box Office Mojo. Página visitada em 14-02-1012.
  3. TIFF 2011: U2, Brad Pitt, George Clooney Films Featured At 2011 Toronto International Film Festival. The Huffington Post (26-06-2011). Página visitada em 25-08-2011.
  4. a b Fischer, Russ (02-11-2010). Sony Picks up George Clooney's 'The Ides of March' For December 2011 Release. /Film. Arquivado do original em September 18, 2011. Página visitada em 02-01-2011.
  5. a b c "The Ides of March (2011)", All Media Guide, The New York Times. Página visitada em 28-07-2011.
  6. a b c McNary, Dave (27-10-2010). Clooney to direct Gosling in 'Ides of March'. Variety. Reed Business Information. Arquivado do original em 18-09-2011. Página visitada em 01-02-2011.
  7. The Ides of March (2011). Rotten Tomatoes. Página visitada em 14 de fevereiro de 2012.
  8. The Ides of March. Metacritic. Página visitada em 14 de fevereiro de 2012.
  9. "The Artist Leads 2011 Golden Globe Nominations with Six Bids", Time, 15-12-2011. Página visitada em 14-02-2012.
  10. "The Ides of March", Box Office Mojo. Página visitada em 14-02-2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]