The Japan Times

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Japan Times
Periodicidade Diário
Formato Broadsheet
Proprietário Nifco
Fundador(es) Motosada Zumoto
Presidente Takeharu Tsutsumi
Diretor Toshiaki Ogasawara
Yukiko Ogasawara (vice)
Fundação 22 de março de 1897 (117 anos)
Sede Shibaura, Minato, Tóquio
 Japão
Página oficial JapanTimes.co.jp

The Japan Times é um jornal anglófono publicado no Japão pela The Japan Times, Ltd. (株式会社 ジャパン タイムズ, Kabushiki gaisha Japan Taimuzu?), subsidiária da Nifco, uma das principais fabricantes de parafusos plásticos para as indústrias automotiva e de decoração domiciliar. Está sediada no Edifício Japan Times Nifco (ジャパンタイムズ・ニフコビル, Japan Taimuzu Nifuko Biru?), situado em Shibaura, Minato, Tóquio.[1] [2]

História[editar | editar código-fonte]

Um cartum editorial de 1942 do The Japan Times exibindo Tio Sam e John Bull instalando crucifixos aos navios aliados que o Japão afundou, ou disse ter afundado, na batalha do Mar de Coral e em demais lugares.

O jornal The Japan Times foi lançado por Motosada Zumoto em 22 de março de 1897 com o propósito de dar aos japoneses a oportunidade de ler e discutir notícias e acontecimentos atuais em inglês e ajudar o Japão a participar da comunidade internacional de forma mais integral.[3] O jornal foi renomeado sucessivamente para The Japan Times and Mail (1918-1940) após sua união com o The Japan Mail, para The Japan Times and Advertiser (1940-1943) depois da união com o The Japan Advertiser, e depois para Nippon Times (1943-1956) antes de reverter ao nome The Japan Times em 1956.

Inicialmente, o jornal era independente de controle governamental, mas a partir de 1931 o governo japonês começou a pressionar os editores do jornal para que aderissem às suas políticas. Em 1933, o Ministro Japonês de Relações Exteriores indicou o ex-Ministro Hitoshi Ashida como editor-chefe.[4] Durante a 2ª Guerra Mundial, o jornal serviu como canal para as propagandas e opiniões editoriais do governo imperial japonês. À época, a circulação do jornal tinha uma tiragem de cerca de 825.000 cópias.[5]

A Nifco, fabricante de parafusos para acessórios automotivos, adquiriu controle do The Japan Times em 1996.[6] O diretor da Nifco, Toshiaki Ogasawara, também é o diretor e publicador do The Japan Times. Sua filha, Yukiko Ogasawara, foi presidente da empresa de 2006 a 2012, quando foi substituída pelo editor Takeharu Tsutsumi.[7]

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

Impresso[editar | editar código-fonte]

The Japan Times, Inc. publica três periódicos: The Japan Times, um diário no idioma inglês; The Japan Times Weekly, um tabloide semanal no idioma inglês;[8] e Shukan ST, um tablóide semanal voltado aos japoneses que querem aprender o idioma inglês. O conteúdo do diário inclui:

  1. Notícias: notícias locais e mundiais; notícias sobre negócios locais e mundiais.
  2. Opinião: editoriais, op-eds e cartas ao editor.
  3. Destaques: vida e estilo, comunidade, mídia, tecnologia, alimentação, viagem, ambiente, educação, cartuns.
  4. Entretenimento: filmes, artes, música, apresentações teatrais, livros, prévias de eventos, listas de festivais.
  5. Esportes: notícias locais e internacionais sobre esportes, incluindo cobertura sobre beisebol, futebol, esqueite, sumô, e patinação artística.

Começando em 16 de outubro de 2013, o The Japan Times passou a ser impresso e vendido juntamente ao International New York Times.[9]

Na Web[editar | editar código-fonte]

Histórias impressas no The Japan Times são arquivadas online. O jornal contém um fórum de leitores, e, a partir de 2013, o site passou a oferecer uma seção para comentários dos leitores ao final dos artigos. Esta seção foi inclusa após uma completa reforma e reconstrução do site, utilizando técnicas de Web Design Responsivo para garantir desempenho otimizado em todos os dispositivos digitais. O The Japan Times possui presença no Twitter (a partir de 2007), Facebook (2007) e Google+ (2011).[10] [11] [12]

Contribuintes regulares[editar | editar código-fonte]

  • Debito Arudou
  • Philip Brasor (Media Mix), colunista de mídia, jornalismo de música
  • Amy Chavez (Japan Lite), colunista
  • Gregory Clark, comentarista
  • Sir Hugh Cortazzi, comentarista
  • David Cozy, crítico literário
  • Roger Dahl, cartunista no Opinion Page e Zero Gravity
  • Thomas Dillon
  • Brad Glosserman, comentarista
  • Alice Gordenker (So, What the Heck is That?), colunista
  • Giovanni Fazio, crítico cinematográfico
  • Wayne Graczyk, jornalista de beisebol
  • Michael Hoffmann (Big in Japan), colunista de mídia
  • Noriko Hama, colunista de negócios
  • Makiko Itoh (Japanese Kitchen), jornalista de alimentos
  • Misha Janette (Stylewise), colunista de moda
  • Judit Kawaguchi (Words to Live By)
  • Matthew Larking, crítico de artes
  • C. B. Liddell, crítico de artes
  • David McNeill, escritor de destaques
  • Hifumi Okunuki, especialista em leis trabalhistas
  • Dreux Richard, repórter e investigador de imigrações
  • Mark Schilling, crítico cinematográfico
  • Mark Schreiber, colunista de mídia, crítico literário
  • Kaori Shoji, crítico cinematográfico
  • Steve McClure, crítico de música
  • Jean Snow (On Design), colunista de design
  • Robbie Swinnerton (Tokyo Food File), jornalista de alimentos
  • Peter Vecsey, colunista esportivo

Contribuintes passados[editar | editar código-fonte]

  • Monty DiPietro, crítico de artes
  • John Gauntner (Nihonshu)
  • Don Maloney
  • Donald Richie, crítico literário e cinematográfico
  • Edward Seidensticker
  • Robert Yellin (Ceramic Scene)
  • Jean Pearce (Community)

Sindicatos[editar | editar código-fonte]

A equipe de editores do The Japan Times é representada por dois sindicatos, um deles sendo o Tozen.[13]

Outros[editar | editar código-fonte]

Yukiko Ogasawara (esq.), vice-diretora do The Japan Times, ao lado de seu pai, Toshiaki Ogasawara, publicador e diretor do jornal e da empresa proprietária Nifco, novembro de 2007.
  • Lema: "All the news without fear or favor" ("Todas as notícias sem medo ou favor"), "The world's window on Japan" ("A janela para o mundo no Japão")
  • Diretor: Toshiaki Ogasawara (小笠原 敏晶, Ogasawara Toshiaki?)
  • Capital: ¥476.437.000
  • Áreas: The Japan Times, The Japan Times Weekly, Shukan ST (semanal bilíngue), e livros em inglês e japonês

Referências

  1. "Mapa para o Japan Times." (imagem) The Japan Times. Obtido em 15 de outubro de 2011. "4-5-4 Shibaura Minato-ku"
  2. "Mapa para o Japan Times." (versão japonesa, imagem) The Japan Times. Obtido em 15 de outubro de 2011. "ジャパンタイムズ・ニフコビル 港区芝浦4-5-4"
  3. Kamiya, Setsuko, "Japan Times not just wartime mouthpiece", The Japan Times, 13 de agosto de 2011, página 3.
  4. Peter O'Connor, The Japan Times at War Time: Mouth piece or Moderator?
  5. Kamiya, Setsuko, "Japan Times not just wartime mouthpiece", The Japan Times, 13 de agosto de 2011, página 3.
  6. Company History Nifco. Visitado em 2 de agosto de 2013.
  7. http://www.japantimes.co.jp/about-us/
  8. English daily The Japan Times Online The Japan Times. Visitado em 16 de outubro de 2011.Semanal inglês The Japan Times Online The Japan Times. Visitado em 16 de outubro de 2011.
  9. Japan Times "The Japan Times / International New York Times" será lançado amanhã; evento comemorativo agendado para 23 de outubro 15 de outubro de 2013
  10. Conta no Twitter.
  11. Conta no Facebook. Visitado em 16 de outubro de 2011.
  12. Conta no Google+. Visitado em 16 de outubro de 2011.
  13. Tozen - The Japan Times Tozen (7 de agosto de 2010). Visitado em 7 de agosto de 2010.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]