The Ladykillers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

The Ladykillers
O Quinteto da Morte (PT)
Matadores de Velhinha (BR)
 Estados Unidos
2004 • cor • 104 min 
Direção Ethan Coen
Joel Coen
Roteiro William Rose
Joel Coen
Elenco Tom Hanks
Irma P. Hall
Marlon Wayans
J.K. Simmons
Gênero humor negro
policial
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Ladykillers (Matadores de Velhinha (título no Brasil) ou O Quinteto da Morte (título em Portugal)) é um filme estadunidense de 2004 do gênero humor negro, dirigido por Ethan e Joel Coen.

O filme foi muito criticado por não ser fiél a versão antiga de 1955, com Alec Guinness.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O professor G.H Dorr pretende assaltar um cassino em New Orleans e para isso se aloja na casa de uma velha senhora afirmando ser um músico e ter uma banda dedicada à música barroca, para isso, ele lidera um grupo de homens certamente caricatos, porém habilidosos, que se juntam a ele após cada um perder seu respectivo emprego, na intenção de que estes o ajudem a tomar o dinheiro do mesmo para si, podendo dividir entre eles quando a missão for cumprida. A localização do sobrado onde mora a velha senhora é próxima a um cassino e o plano é cavarem um túnel subterrâneo para furtá-lo, nisso o grupo aluga o porão da velhinha e conseguem seu intento. Porém, a velhinha descobre o plano deles e, sendo religiosa, decide denunciá-los, o que os leva a, como solução, eliminá-la. Uma tarefa que não se revela nada fácil[1] .

Elenco e personagens[editar | editar código-fonte]

  • Irma P. Hall .... Marva Munson, uma negra idosa, obesa e religiosa viúva que tem um gato chamado Pickles e ama a música gospel, especialmente negro-spiritual. Ela odeia a música negra moderna, especialmente hip-hop ou, como ela o chama, "hippity-hop". Seu gato Pickles é certamente inquieto e vive fugindo de sua casa quando a porta da mesma é aberta, ás vezes subindo na árvore. Ela tem um grande quadro com o retrato de seu falecido marido logo acima de sua lareira.
  • J. K. Simmons .... Garth Pancake, perito em demolições. É certamente impulsivo, entrando em atrito com Gawain MacSam devido às burradas constantes deste, já que o velho homem também é geralmente a vítima das consequências das mesmas burradas Ele tem uma parceira amorosa, a Mountain Girl.
  • Marlon Wayans .... Gawain MacSam, bandido infiltrado no cassino. Um jovem rapaz amante de Hip-Hop que é geralmente repreendido por seu chefe devido á sua irresponsabilidade e seu jeito marrento de ser, mas sempre usa uma desculpa barata ou ameaça o gerente na intenção de evitar que este o demita, para assim garantir que sua missão de roubo juntamente com seus colegas, possa dar certo. Ele discute frequentemente com Garth Pancake, volta e meia sendo obrigado a ouvir as experiências históricas do mesmo, com as quais Gawain não se interessa nem um pouco.
  • Ryan Hurst .... Lump Hudson, jogador de futebol americano não muito inteligente, que chama Dorr de "treinador" ou "professor". É o mais forte do grupo, geralmente sendo o maior encarregado do serviço pesado, mas por ser um tanto quanto burro, acaba cometendo inúmeros atos falhos e sendo repreendido pelo General, que volta e meia o estapeia.
  • Tzi Ma .... o General chinês, especialista em cavar túneis, ofício que aprendeu durante a Guerra do Vietnam. Frio e calculista, é um homem de poucas palavras e fumante compulsivo, está sempre com um cigarro na boca.
  • Diane Delano .... Mountain Girl, a parceira de Garth, uma senhora obesa de meia idade que trabalha em uma lanchonete e quando pode, ajuda Garth e seus companheiros na missão de roubar o cassino, porém sem saber do que se trata, já que Garth é incumbido de não revelar nada a ela.
  • George Wallace .... xerife Wyner, o xerife displicente do distrito de Saucier.
  • Stephen Root .... senhor Gudge, o dono do cassino Bandit Queen (Rainha dos Bandidos) e chefe de Gawain, certamente irritado com o jeito moleirão e irresponsável do mesmo.
  • Bruce Campbell, faz uma participação especial, como em outros filmes dos Irmãos Coen.[2]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

The Ladykillers teve recepção mista por parte da crítica especializada. Em base de 40 avaliações profissionais, alcançou metascore de 56% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, atinge uma nota de 5.3, usada para avaliar a recepção do público.[3]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Carter Burwell contrinuou sua colaboração com o Irmãos Coen e assinou a []trilha sonora de The Ladykillers. São muitos ritmos afroamericanos e música gospel, com produção de T Bone Burnett (ele trabalhou no álbum do filme The Big Lebowski e a trilha sonora de O Brother, Where Art Thou?, outros filmes dirigidos pelos Coen).

Similar ao trabalho de O Brother, Burnett escolheu um mix de canções de artistas como Blind Willie Johnson, The Soul Stirrers, Swan Silvertones e Bill Landford & The Landfordaires (o grupo dos anos de 1950 sampleado por Moby de God's Gonna Cut You Down), além de incluir gravações de artistas da música negra contemporânea tais como Donnie McClurkin, Rose Stone, Bill Maxwell e coro de igreja, montado especialmente para o filme. As canções de Hip hop são de Nappy Roots e Little Brother.

A trilha sonora muda a ambientação do filme original de 1955, quando a música ouvida era a clássica.

Lista das canções[editar | editar código-fonte]

  1. "Come, Let Us Go Back to God" (The Soul Stirrers) – 2:50
  2. "Trouble of This World (Coming Home)" (Nappy Roots) – 3:48
  3. "Let Your Light Shine on Me" (The Venice Four com Rose Stone e o coro de Abbot Kinney Lighthouse) – 6:43
  4. "Another Day, Another Dollar" (Nappy Roots) – 3:48
  5. "Jesus I'll Never Forget" (The Soul Stirrers) – 2:36
  6. "Trouble in, Trouble Out" (Nappy Roots) – 4:04
  7. "Trouble of This World" (Bill Landford & The Landfordaires) – 2:45
    • Não cantada no filme
  8. "Come, Let Us Go Back to God" (Donnie McClurkin) – 4:33
  9. "Weeping Mary" (Rosewell Sacred Harp Quartet) – 2:41
  10. "Sinners" (Little Brother) – 4:25
  11. "Troubled, Lord I'm Troubled" (Bill Landford & The Landfordaires) – 2:58
  12. "You Can't Hurry God" (Donnie McClurkin) – 2:26
  13. "Any Day Now" (The Soul Stirrers) – 2:28
  14. "Trouble of This World" (Rose Stone e the Venice Four e o coro de Abbot Kinney Lighthouse) – 2:55
  15. "A Christian's Plea" (Swan Silvertones) – 2:23
  16. "Let Your Light Shine on Me" (Blind Willie Johnson) – 3:07
  17. "Let the Light from the Lighthouse Shine on Me" (Rose Stone e the Venice Four e o coro de Abbot Kinney Lighthouse) – 1:42
  18. "Yes" (Coro de Abbot Kinney Lighthouse com Kristle Murden) – 5:29

Outras canções do filme[editar | editar código-fonte]

  • "Minueto" (terceiro movimento) de "String Quintet in E, Op. 13 No. 5", de Luigi Boccherini, referência ao som do filme original. [4]

Referências

  1. Matadores de Velhinha (2004) - Filme - Cineplayers (em português). Página visitada em novembro de 2013.
  2. Matadores de Velhinhas (The Ladykillers) - 2004 (em português). Página visitada em novembro de 2013.
  3. The Ladykillers (em inglês) Metacritic. Página visitada em 15 de junho de 2014.
  4. The Ladykillers (2004) Soundtrack from the Motion Picture (em inglês). Página visitada em novembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.