The Legend of Sleepy Hollow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Legend of Sleepy Hollow
A lenda do Cavaleiro sem cabeça / A lenda da Caverna Adormecida
Ichabod perseguido pelo Cavaleiro sem cabeça, por F. O. C. Darley, 1849.
Autor (es) Washington Irving
Idioma Inglês
País  Estados Unidos
Género Ficção, suspense
Série The Sketch Book of Geoffrey Crayon
Lançamento 1820

The Legend of Sleepy Hollow (traduzido como A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça (título em Portugal) ou A Lenda da Caverna Adormecida (título no Brasil)) é um conto de Washington Irving incluído na coleção The Sketch Book of Geoffrey Crayon, Gent., escrita enquanto o autor vivia em Birmingham, Inglaterra. A primeira publicação foi em 1820. Ao lado da história de Rip Van Winkle, A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça é um dos contos mais antigos de ficção norte-americana que é lido até hoje.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Pintura de 1858 de John Quidor

A história se passa por volta de 1790 no assentamento americano-holandes de Tarrytown, New York (O autor escreveu "Tarry Town"), num lugar chamado Sleepy Hollow. Ichabod Crane, um magro, esguio e extremamente supersticioso mestre-escola de Connecticut, compete com o valentão Abraham "Brom Bones" Van Brunt pela mão da jovem de dezoito anos Katrina Van Tassel, filha única do rico fazendeiro Baltus Van Tassel. Quando Crane deixa uma festa na casa dos Van Tassel numa noite de outono, é perseguido pelo "Cavaleiro sem Cabeça", um suposto fantasma de um soldado "Hesseno" (germânico) que tinha tido a cabeça arrancada por uma bala de canhão durante uma "batalha sem nome" da Revolução Americana. O fantasma "cavalga até o local da batalha numa procura noturna pela sua cabeça". Ichabod desaparece misteriosamente da cidade, deixando Katrina se casar com Brom Bones. A natureza do Cavaleiro sem Cabeça é deixada em aberto, embora haja indícios de que seja na verdade Brom Bones disfarçado.

Personagens[editar | editar código-fonte]

  • Ichabod Crane: É o atrapalhado e magrelo professor que compete com Brom Bones, o valentão da cidade, pelo amor de Katrina Van Tassel, a única filha e herdeira do rico fazendeiro Baltus Van Tassel.
  • Katrina Van Tassel: É a filha única de Baltus Van Tassel e a moça mais bonita da região. O homem que casasse com Katrina seria, certamente, um dos empresários mais prósperos e satisfeitos de Nova York.
  • Cavaleiro sem Cabeça: É o principal antagonista do conto. Um antigo e feroz cavaleiro hessiano, que tinha sede de sangue, mas foi decapitado por soldados americanos durante a Revolução. Enterrado no cemitério da cidade, ressurgiu como um fantasma, perseguindo os descendentes daqueles que conspiraram contra ele.

Inspiração[editar | editar código-fonte]

A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça foi baseada no folclore germânico, trazido pelos imigrantes dessa nacionalidade para a América. A lenda original foi registrada por Karl Musäus. Um trecho escrito por Musäus (tradução aproximada):

O Cavaleiro sem Cabeça foi visto frequentemente. Um velho homem que não acreditava em fantasmas contou que encontrou o cavaleiro vindo do desfiladeiro. O cavaleiro o perseguira atravessando arbustos, colinas e pântanos. Ao chegarem a uma ponte, o cavaleiro subitamente se transformou num esqueleto. Ele jogou o velho dentro do riacho e salto por sobre as copas das árvores, trotando num barulho de trovão.[1]

A lenda dizia que o cavaleiro não conseguia atravessar uma determinada ponte. O desfecho do conto ficcional se deu na Ponte do Rio Pocantico, na área da Velha Igreja de Sleepy Hollow. Os personagens de Ichabot Crane e Katrina Van Tassel podem ter sido baseados em residentes locais conhecidos do autor. Katrina seria baseada em Eleanor Van Tassel Brush, com o nome derivado da tia de Eleanor, Catriena Ecker Van Tessel.

A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça segue a tradição de contos do folclore e poemas de casos sobrenaturais, como a obra de Robert Burns Tam o' Shanter (1790) e a de Gottfried August Bürger, Der wilde Jäger, tranduzido em inglês para The Wild Huntsman (1796).

História da publicação[editar | editar código-fonte]

A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça foi o conto mais extenso publicado como parte do livro The Sketch Book of Geoffrey Crayon,[2] com Irving usando o pseudônimo de "Geoffrey Crayon", em 1820.

Influências[editar | editar código-fonte]

  • Em 1997 a vila de Sleepy Hollow, New York passou a se chamar North Tarrytown.
  • O Correio dos Estados Unidos lançou o selo da "Legend of Sleepy Hollow" em outubro de 1974, mostrando a silhueta do cavaleiro contra uma gigantesca lua laranja.
  • Em 2006, uma grande estátua do Cavaleiro sem Cabeça perseguindo Ichabod Crane foi inaugurada na Route 9 em Sleepy Hollow/Tarrytown, New York.

Adaptações em filmes[editar | editar código-fonte]

Will Rogers em The Headless Horseman (1922)

Adaptações no teatro[editar | editar código-fonte]

  • Sleepy Hollow (1948), musical da Broadway, com canções de George Lessner e escritos de Russell Maloney e Miriam Battista.[3]
  • The Legend of Sleepy Hollow (2009), uma ópera, com música de William Withem e libreto de Melanie Helton.[4]

Referências

  1. Musäus Folktale.
  2. Burstein, Andrew. The Original Knickerbocker: The Life of Washington Irving. New York: Basic Books, 2007: 143. ISBN 978-0-465-00853-7
  3. Internet Broadway Database..
  4. Consultado a 1-2-2009.

Leituras[editar | editar código-fonte]

  • Thomas S. Wermuth (2001). Rip Van Winkle's Neighbors: The Transformation of Rural Society in the Hudson River Valley. State University of New York Press. ISBN 0-7914-5084-8.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre The Legend of Sleepy Hollow