The Man & The Journey

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

The Man & The Journey era um projeto que os Pink Floyd estavam trabalhando em 1969, mas que nunca foi lançado. O mesmo projeto é freqüentemente chamado de The Massed Gadgets Of Auximenes, que era o título de uma série de concertos em 1969 durante os quais os Pink Floyd tocaram duas suites, uma foi chamada The Man e a outra The Journey, por conseqüência disto o título The Man & The Journey. O primeiro desempenho da peça aconteceu no dia 14 de abril de 1969, em Londres e depois foi executado várias vezes no resto do ano.

Duas canções do projeto foram originadas dos álbuns The Piper At The Gates Of Dawn e A Saucerful Of Secrets, mas todas as outras eram de um material composto recentemente, existem rumores que The Man & The Journey foi planejado originalmente para o lançamento de um álbum. Mas os Pink Floyd tinham em andamento muitos projetos diferentes em 1969 e muitas canções acabaram lançadas pulverizadas nestes projetos. Algumas delas foram usadas na trilha sonora do filme More, outras viraram composições individuais no disco de estúdio de Ummagumma e uma apareceu na trilha sonora de Zabriskie Point. No começo do ano seguinte, 9 das 13 canções compostas nas duas suites já haviam sido lançadas. Das 4 canções restantes, 1 terminaria em Relics em 1971, e as outras 3 nunca chegaram a ser lançadas.

Embora o projeto nunca tenha sido lançado oficialmente, há vários RoIO's (Record of Illegitimate/Indeterminate Origin, Gravação de Origem Ilegitima/Indeterminada) de 1969 que documentam a peça em sua totalidade e dão uma idéia satisfatória do que o álbum poderia ter sido. Destes RoIO's um concerto em Amsterdã no dia 17 de setembro de 1969 tem uma melhor qualidade sonora que os demais, porque houve a radiodifusão do espetáculo inteiro pela estação de rádio holandesa VPRO. Na tabela abaixo, você encontrará uma reconstrução de The Man & The Journey baseada neste RoIO. É apresentado o título original das trilhas nos suites e os títulos oficiais juntamente com o álbum em que a canção foi lançada. Para a maioria dos fãs, o trabalho é praticamente desconhecido ou não reconhecido como o que seria o começo das peças temáticas do Pink Floyd. A própria banda fez referência do trabalho em entrevistas posteriores. A combinação única de efeitos de som quadrofônico, representação e tematizações -- todos esses que podem serem traçados até The Man and The Journey – seriam algo que seriam analisados profundamentes nos trabalhos mais duradouros do Pink Floyd, culminando em 1983 com o álbum “The Final Cut”.

Faixas (Amsterdã, 1969)[editar | editar código-fonte]

Nr. Título no álbum The Man & The Journey Título no lançamento oficial Álbum do lançamento oficial Notas
01 Daybreak Grantchester Meadows Ummagumma A maior parte ao vivo contém um vocal harmônico extra e alguns órgãos que não estavam no álbum.
02 Work Work nunca foi lançada em nenhum álbum oficial, mas tem fragmentos de The Grand Vizier's Garden Party, parte 2
03 Tea Time Também em nenhum álbum ; lembra versões ao vivo de Alan's Psychedelic Breakfast, porque o som é feito com a banda comendo à mesa que Roger Waters fez durante Work.
04 Afternoon Biding My Time Relics Essa música nunca foi lançada em um trabalho regular do Pink Floyd, mas inesperadamente apareceu em Relics em 1971.
05 Doing It The Grand Vizier's Garden Party Ummagumma Assim comoWork, Doing It é remanescente de The Grand Vizier's Garden Party, mas dessa vez é claramente reconhecível que é a ultima parte.
06 Sleep Quicksilver More A versão de More é uma reprodução fiel das performances ao vivo, apesar de que era um pouco mais energética quando tocada ao vivo, especialmente no clímax do final.
07 Nightmare Cymbaline More Versões ao vivo desta canção eram mais lentas do que a versão original de More, além de mais longa e pesadas, com diversos solos de guitarra climáticos.
08 The Beginning Green Is The Colour More Assim como a canção anterior, Green Is the Colour era apresentada mais lenta do que em More, além de não mais contar com a flauta.
09 Beset By Creatures Of The Deep Come In Number 51, Your Time Is Up Zabriskie Point Apesar de, essencialmente, parecer-se com a versão de Careful With That Axe, Eugene em Relics, em The Man and The Journey se assemelhava mais à Come in Number 51, Your Time Is Up, a versão da canção para a trilha-sonora de Zabriskie Point.
10 The Narrow Way The Narrow Way Ummagumma Somente a 3ª parte de The Narrow Way foi usada em The Man and the Journey. É a única canção a manter seu título original.
11 The Pink Jungle Pow R. Toc H. The Piper At The Gates Of Dawn Uma das duas canções que já havia sido gravada e lançada antes de The Man and the Journey ser concebido.
12 The Labyrinths Of Auximines Canção nunca lançada oficialmente. É remanescente da seção de efeitos sonoros das versões ao vivo de Set the Controls for the Heart of the Sun.
13 Behold The Temple Of Light Nunca lançada oficialmente.
14 The End Of The Beginning A Saucerful Of Secrets A Saucerful Of Secrets Apenas a última seção da canção, intitulada Celestial Voices, foi usada. Esta é a segunda canção que já havia sido gravada e lançada antes de The Man and the Journey ser concebido.