The Man Who Laughs

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Man Who Laughs
O homem que ri (PT/BR)
 Estados Unidos
1928 • p&b • 110 min 
Direção Paul Leni
Roteiro Novela:
Victor Hugo
Roteiro:
J. Grubb Alexander
Walter Anthony
Mary McLean
Charles E. Whittaker
Elenco Conrad Veidt
Mary Philbin
Olga Baclanova
Josephine Crowell
George Siegmann
Género drama
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Man Who Laughs (pt/br: O Homem Que Ri) é um filme mudo norte-americano de 1928 dirigido pelo cineasta expressionista alemão Paul Leni. O roteiro adapta o romance de Victor Hugo com o mesmo nome e são apresentados os atores Conrad Veidt como Gwynplaine e Mary Philbin como Dea. O filme é conhecido pela assustadora caracterização do personagem principal, que apresenta na face uma desfiguração que o faz parecer com um sorriso perene e que muitas vezes leva o filme a ser classificado como do gênero terror quando na verdade é um melodrama. A rica iluminação expressionista também contribui para isso.

O Homem que Ri é um melodrama romântico, semelhante a filmes como O Corcunda de Notre Dame (1923). O filme foi um dos primeiras produções da Universal Pictures que fizeram a transição de cinema mudo para sonoro, usando o sistema de som Movietone introduzido por William Fox. Foi concluído em abril de 1927, mas distribuido em abril de 1928, com efeitos sonoros e trilha sonora que incluiu a canção "When Love Comes Stealing", de Walter Hirsch, Pollack Lew, e Rapee Erno.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Tendo lugar na Inglaterra no ano de 1690, O Homem que Ri mostra a história de Gwynplaine, o filho de um nobre Inglês que teria traído o Rei James II da Inglaterra. As sentenças do monarca foram a execução do pai de Gwynplaine na Dama de ferro e a solicitação a um cirurgião, Dr. Hardquannone, que desfigurasse o rosto do menino, condenado a "rir" para sempre.

Gwynplaine é visto vagando por uma tempestade de neve e conhece uma menina cega abandonada,Dea. As duas crianças são eventualmente acolhidas por um homem chamado Ursus. Os anos passam e Gwynplaine se apaixona por Dea, mas se recusa a casar com ela porque sente indigno por causa de sua desfiguração . Os três ganham a vida através de peças que destacam o fascínio do público com a desfiguração do Gwynplaine.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Influências[editar | editar código-fonte]

  • Personagem de Veidt foi listada como uma das inspirações para a criação de um dos arquinimigos de Batman,o Coringa.
  • Em 2006, Brian De Palma no filme A Dália Negra mostrou cenas de O Homem que Ri e incorporou alguns pontos da trama relacionados.
  • O álbum de 2010 de Rob Zombie Hellbilly Deluxe 2 tem uma canção intitulada "O Homem que Ri". A página de letras no encarte do CD apresenta imagens do filme de 1928.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]