The Mikado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde maio de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
The Mikado or The Town of Titipu
O Mikado ou A Cidade de Titipu
Idioma original Inglês
Compositor Arthur Sullivan
Libretista W. S. Gilbert
Tipo do enredo Cómico
Número de atos 2
Número de cenas 2
Ano de estreia 1885 (a 14 de Março)
Local de estreia Savoy Theatre, Londres

The Mikado, or The Town of Titipu (O Mikado, ou A Cidade de Titipu, em inglês), é uma ópera cómica (também conhecida como ópera Savoy) em dois actos, com música de Arthur Sullivan e libreto de W.S. Gilbert. Foi estreada no Savoy Theatre, em Londres, e teve tanto sucesso que a produção original teve 672 récitas durante quase dois anos. Até ao final de 1885, estima-se que, na Europa e na América, pelo menos 150 companhias de ópera a produziram. Continua a ser especialmente popular em produções amadoras e académicas, inclusive no Brasil - uma das últimas récitas brasileiras data de 2004, no Teatro São Pedro, em São Paulo, pelo Núcleo Universitário de Ópera. Embora não esteja entre as mais populares, esta é, provavelmente, a ópera mais representada em todo o mundo. Em abril de 2011 a ópera foi apresentada, sob a coordenação da Professora Denise Sartori e Regência: do Prof. Paulo Demarchi, por ocasião do 63º aniversário da Escola de Música e Belas Artes do Paraná, em Curitiba. {{ O sucesso da opereta parece estar na aliança da linha melódica, muito alegre e agradável (não fosse a dupla Gilbert & Sullivan notória autora de musicais de grande sucesso popular), com um enredo hirônico, no melhor estilo do humor inglês, valendo-se do contraste entre o estereótipo de um imperador absolutista japonês e os costumes do cotidiano inglês do final da era vitoriana. O Mikado resolvera casar seu filho com a filha de um dos seus generais, o que entre outras vantagens, garantiria maior tranquilidade na ocasião da sucessão. O Príncipe, no entanto, não podendo rejeitar a moça e menos ainda desobedecer ao pai, resolve fazer uma viagem pelo interior, para conhecer os problemas do Império. Percebendo os verdadeiros perigos dessa viagem e já assumindo a autoridade de "nora eleita", a filha do general consegue fazer uma lei tornando o ato de namorar um crime punível com a pena de morte, criando um terrível problema, porque os jovens continuaram delinquindo em todo o império, engrossando a fila de condenados. Estavam os habitantes da aldeia de TITIPU buscando uma fórma de resolver esse problema, quando chega o Príncipe, como se fosse uma pessoa comum, e começa o espetáculo....