The Missouri Breaks

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Missouri Breaks
Duelo no Missouri (PT)
Duelo de Gigantes (BR)
 Estados Unidos
1976 • cor • 126 min 
Direção Arthur Penn
Roteiro Thomas McGuane
Elenco Marlon Brando
Jack Nicholson
Randy Quaid
Kathleen Lloyd
Frederic Forrest
Harry Dean Stanton
John McLiam
Steve Franken
Género faroeste
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

The Missouri Breaks (br: Duelo de Gigantes / pt: Duelo no Missouri) é um filme estadunidense de 1976 do gênero faroeste, dirigido por Arthur Penn.

A produção marca o encontro nas telas de dois dos mais populares e premiados atores do cinema americano da época, Marlon Brando e Jack Nicholson. O roteiro é de Thomas McGuane e a trilha sonora é de John Williams.

O título se refere à uma região acidentada no centro-norte de Montana, escavada pela águas do Rio Missouri, que erode as rochas do entorno e forma grandes porções submersas de sedimento, os "breaks", que, conforme mostrado no filme, permitiam a travessia do grande rio por parte de cavaleiros com suas montarias, um tanto perigosa e traiçoeira devido à pouca firmeza do fundo arenoso e por isso, em geral, só tentada por índios, fugitivos e bandoleiros.

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme se passa por volta de 1880 e começa com o poderoso e soturno fazendeiro viúvo de Montana David Braxton enforcando sem julgamento um jovem ladrão de cavalos. O líder da gangue dos bandoleiros, Tom Logan, percebe que ele e seus homens devem mudar seu modo de agir, pois sentem que a região tornou-se perigosa para os fora-da-lei. Os bandidos então executam um assalto a um trem de passageiros, tentando fazerem-se passar pelo bando de Jesse James. Com o dinheiro roubado compram um rancho na vizinhança de David Braxton. A intenção é manter os cavalos que roubam ali por um tempo, até que as marcas dos proprietários desapareçam e eles possam negociá-los no Kansas. No entanto, em vingança pela morte de seu comparsa, os bandidos capturam e enforcam o maldoso capataz de Braxton. Para o lugar dele, Braxton manda buscar então o pistoleiro de aluguel (chamado no filme de "regulator") do Wyoming, o excêntrico Robert E. Lee Clayton.

Clayton de imediato desconfia de Logan, e passa a vigiá-lo à distância, buscando evidências de que de fato são os homens que roubam o gado na região e com isso, justiçá-los.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Brando dá a seu personagem uma conotação explicitamente homossexual, vestindo-se de mulher e chamando a si mesmo de "vovózinha" numa cena em que embosca e mata um dos bandoleiros que persegue. Em outra cena ele é visto tomando um banho de espuma numa banheira feminina que teria pertencido à esposa falecida do fazendeiro que contratou seu personagem. Já Nicholson parece querer realçar o caráter heterossexual de seu personagem, Logan, que, mesmo passando boa parte do filme conversando com sua gangue só de homens ou cuidando de uma horta, está sempre falando de mulheres, além de manter um quente relacionamento amoroso com Jane, a filha do fazendeiro Braxton. Na cena em que ele se encontra com o personagem de Brando na banheira, o pistoleiro se nega a enfrentá-lo e lhe dá as costas. Logan então raivosamente atira na peça, fazendo um furo e esvaziando a água, interrompendo o banho do antagonista.
  • O filme foi incluído na lista da American Humane Association, como "inaceitável", devido às notícias de crueldade infligidas aos animais durante as filmagens.[1]

Referências

  1. "Are animals really killed in movie and TV death scenes?" (Tradução aproximada: "Animais realmente morreram em cenas de filmes e programas de TV?") de The Straight Dope

Ligações externas[editar | editar código-fonte]