The Power of Nightmares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde Dezembro de 2008). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

The Power of Nightmares (O Poder dos Pesadelos) é um documentário da BBC escrito por Adam Curtis e lançado em 2004.

No documentário é mostrada a "Política do Pesadelo", a qual consiste em dividir o mundo em dois polos: o Bem (EUA & aliados) e o Mal (Ex-URSS ou Sadam Russein), supostamente praticada pelos EUA. O documentário é dividido em três partes.

"Baby, Está Frio Lá Fora" 
A primeira parte consiste em explicar a origem do pensamento terrorista muçulmano. Esta remonta o ano de 1949, iniciada por um jovem estudante de pedagogia egípcio, Sayyid Qutb. Qutb irá aos EUA estudar o sistema educacional do país em um colégio público no interior do estado do Ohio. O então jovem Sayyid Qutb se desilude com a sociedade e os valores estadunidenses; volta ao Egito no ano seguinte, 1950, e decide lutar contra a presença da influência estadunidense nos países islâmicos.
"A Vitória Fantasma" 
A segunda parte mostra como voluntários e jovens seguidores do pensamento de Sayyid Qutb, dentre eles Sheikh Ayman al-Zawahiri, foram lutar contra a presença soviética no Afeganistão. Nessa ocasião, em 1987, Sheikh Ayman al-Zawahiri encontra-se com o jovem e bilionário saudita Osama bin Laden. Após a debandada soviética o conflito no Afeganistão é encerrado, e Zawahiri junta-se a bin Laden, formando uma aliança contra toda e qualquer presença ocidental nos governos dos países do Oriente Médio.
"Sombras na Caverna" 
A terceira parte consiste em mostrar a mudança de foco dos extremistas. Anteriormente, era a presença ocidental nos governos dos países do Oriente Médio; agora, passa a ser o ocidente, em especial os EUA e seus aliados. O documentário também argumenta que o grupo terrorista Al-Qaeda é apenas um invenção do governo norte-americano para justificar a luta contra o terrorismo.

Os argumentos do documentário são devidamente embasados. Segundo o mesmo, a política do pesadelo é apenas uma estratégia dos governos para se manterem no poder e manter as populações sob seus comandos; portanto lançam medidas que põem sociedades inteiras sob tensão e histeria diante de uma "grande ameaça" à democracia e liberdade.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]